sábado, 13 de outubro de 2018

Tinha tudo para correr mal (6º Capítulo)

Prontos para mais um episódio de TTPCM? Hoje entramos numa nova aventura, espero que gostem. Aproveito para vos perguntar novamente, o que acham da ideia escrever alguns capítulos em flashback a contar como é que o grupo de amigos se conheceu? Acham boa ideia? Gostavam de saber como é que tudo começou?


"Não sei ao certo o que é que aconteceu, nem como aconteceu. Geralmente é sempre assim, os meus amigos, aquele grupo de pessoas normais que pontualmente decidem ser anormais, tem o dom de parecer ilusionistas. De repente eles já tinham ligado ao Ivo e ao Rodrigo que já estavam a caminho, isto porque alguém achou que eu e o Roberto deveríamos fingir que estávamos juntos, só para mostrar ao meu ex que já tinha arranjado melhor partido.
Bem, lá isso é verdade, o Roberto é muito melhor partido... Quer dizer se partido é assim tão bom imaginem inteiro! Digamos apenas que ele tem outros e mais interessantes atributos. De qualquer forma eu teria optado por agir como uma pessoa adulta e ignorar, mas a ideia de mostrar que estava com um homem como o Roberto agradou-me. E muito!
Sim, eu sei, sou uma pessoa horrível!
Estávamos a ver um expositor calmamente, porque o segredo é agir calmamente, quando de repente sinto os olhos do meu ex nas minhas costas.
- Não olhes agora... - Avisou a Ana - Mas ele está acompanhado...
- E bem acompanhado! - Exclamou a Carlota, em apenas meio segundo ela sentiu que todos a fitávamos mal dispostos - Quer dizer, ela é gira e nova...
- Cala-te! - Ordenou a Joana dando-lhe um cachaço.
Subitamente, vindo do nada, como o Songoku na sua nuvem mágica eis que o Roberto chega com todo o seu charme e sensualidade, encarando este teatro todos como se esta fosse a peça da sua vida. 
Ao seu lado o Ivo não consegue esconder o sorriso, porém percebo que o seu sorriso desaparece quando nos vê e percebe que no expositor ao lado está o meu ex.
Ninguém teve tempo para nada! Num segundo o Roberto estava na entrada, noutro já estava a agarrar-me, a inclinar-me e a beijar-me. Uma verdadeira cena de filme!
Eu bem disse que este teatro era a peça da vida dele!
Quando o beijo acabou percebi que toda a gente, e repito TODA A GENTE, que estava presente tinha parado o que estava a fazer para olhar para nós. Só queria fugir... Mas não podia, primeiro porque não ia dar o braço a torcer, segundo porque o Roberto ainda me estava a agarrar.
- É incrível como eu ainda fico maluco contigo! E já lá vão cinco anos... Dás comigo em maluco desde o primeiro dia! - Dizia ele.
Alguém o mande calar! Alguém lhe dê um murro e o deixe inconsciente! Alguém faça alguma coisa, que o faça ficar calado!
- Calma Romeu! - Diz o Ivo aproximando-se do primo numa tentativa de exorcizar o espírito de Shakespeare que tinha possuído o Roberto.
- E que tal irmos ver vestidos de noiva? - Pergunta o Artur numa tentativa de aliviar os ânimos.
- Oh meu Cyrano de Bergerac, o que raio se passa contigo? - Perguntei assim que começamos a andar para longe das pessoas que tinha visto toda a cena do beijo.
- Estive bem, não estive? Eu disse que ia ser o namorado perfeito...
- Foste uma perfeita besta! - Atacou a Ana - A Eduarda só se divorciou à quatro anos!
- E tu disseste cinco anos! Há cinco anos atrás ela ainda estava casada! - Explicou o Ivo.
- E agora? - Perguntou o Roberto.
Pela segunda vez no dia, soltou uma gargalhada sonora.
- E agora? Vamos deixa-lo pensar que tem um lindo par de cornos! - Respondo.
- Por acaso estou a precisar de um estendal para a roupa! - Brincou a Joana.
Não consigo deixar de achar engraçado que aquilo que era suposto ser "uma cena de gajas" se tornou em mais uma saída de grupo... A vida tem desta ironias e... Alto!!! O que é que...
- Roberto! - Digo chateada, depois percebo que estamos a ser observados - Querido - Corrijo - Tira a tua mão do meu rabo.
- Shiu estou a tornar as coisas mais realistas.
- Realista para quem? - Perguntou com um sorriso forçado.
- Para o teu ex que está a olhar! - Diz ele tentando dar-me um beijo. Mas para mim já chega de beijos por hoje. Como me safar desta vez? Ah sim, o típico falso pudor!
- E se fossemos experimentar vestidos de noiva?! - Perguntou a Ana.
- Força, a noiva és tu! - Respondeu rapidamente a Joana.
- Não, vamos todas, vai ser mais realista se a Eduarda também experimentar.
Pela segunda vez no mesmo dia vi-me forçada a perguntar: "realista para quem?"
- Oh, vamos, vai ser divertido! - Exclamou a Carlota.
- Tenho que concordar com elas. Ia ser mais realista se... - Acrescentou o Ivo.
- Não usei vestido no meu casamento real, não vou usar para o meu casamento imaginário. - Defendo.
Ao longe vejo o meu ex-marido a fitar-me, percebo pela sua postura que está chateado e isso diverte-me, ele sempre desejou casar pela igreja e ter um casamento enorme, eu não. Foi uma das guerras que eu ganhei. Imagino o que estará ele a pensar neste momento e volto a rir. É mesmo engraçado ver como a vida da voltas."

Gostaram deste episódio? O que acharam? Contem-me tudo nos comentários.

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

13 comentários:

  1. Eu gostei. Cá estarei no próximo sábado.
    Um abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  2. Olha que estou a gostar bastante dessa tua partilha de coisas bastante diferente, acho que tenho de voltar a traz para ler denovo
    Beijinhos
    Novo post //Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  3. A vida dá mesmo imensas voltas! Tenho curiosidade para saber como se desenrascará desta confusão :)

    r: São tão giras!

    ResponderEliminar
  4. Nunca digas nunca ;) Estas histórias estão a deixar me agarrada, continua.
    Bjxxxxx

    ResponderEliminar
  5. Adorei.
    És mesmo divertida :D
    Ele mereceu o par de arames imaginários ;) Assim sempre fica a cismar:)
    Ansiosa por mais!!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Um jeito bem interessante o teu de contares e narrares!
    Gostei de ler .. . Bj

    ResponderEliminar
  7. Uma reviravolta interessante, quero sempre ler mais e mais :)
    Quanto aos flashbacks sempre me chatearam pois a história fica em stand by, mas fazem todo o sentido pois até agora não sabemos que são os personagens e como se conheceram.

    ResponderEliminar

loading...