Translate

quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

# Alexandra Costa Martins # entrevista

"É melhor fazer algo que gostamos para enfrentar as dificuldades do dia-a-dia"

Se hoje ligares a tua televisão no Porto Canal, quase de certeza que entre muitos rostos conhecidos do publico te vais cruzar com o rosto da Alexandra Costa Martins, a jornalista da Maia que faz parte do canal à mais de uma década.

Ontem é só Memória: O que é que te inspirou a seguir uma carreira no jornalismo?
Alexandra Costa Martins:
Querer uma profissão sem feriados, sem fins de semana e quase sem limites. Sempre soube que queria trabalhar em algo que me desafiasse todos os dias. O Jornalismo é o exemplo perfeito. Temas e assuntos que precisam de estudo e investigação diariamente. Atualmente apresento um programa diário, em direto, sobre saúde. Tenho aprendido imenso e o maior desafio é não falhar. Desde o vocabulário, às causas, sintomas e tratamento. É literacia em saúde. De resto já fiz de tudo um pouco. Entretenimento, política, economia, sociedade, acidentes... Percebem a dinâmica? É isto que me motiva.
 
Ontem é só Memória: Enquanto jornalista, qual foi o maior desafio que já enfrentaste?
Alexandra Costa Martins:
Em 2011 pediram-me para ir fazer um direto nas Caxinas. Acompanhar a chegada dos pescadores que tinham sido resgatados em alto mar, depois da embarcação em que seguiam ter naufragado. O reencontro destes homens com a sua família foi arrepiante. Ainda hoje sinto o cheiro a mar desse dia e consigo ouvir as lágrimas de alegria de todos os que estavam presentes. Incluindo eu. Chorei muito. Este foi um desafio emocional mas muito gratificante.


Quando o assunto são os meios de comunicação atuais, a jornalista do Porto Canal, explica que a facilidade com que se escreve uma notícia e se publica numa rede social é um verdadeiro problema e acrescenta "As redes sociais e a rapidez com que se mostra ao mundo algo só veio ajudar e facilitar o nosso trabalho mas nem todos são jornalistas, não é? Não compramos todos os produtos da prateleira do supermercado, escolhemos aquele que consideramos melhor e mais gostamos. É igual."

 
Ontem é só Memória: Como achas que se pode combater este fenómeno tão negativo para a informação e formação das pessoas?
Alexandra Costa Martins:
Acho que os leitores, ouvintes e telespetadores têm um papel fundamental. Saber selecionar a fonte. Só assim evitamos que “jornalistas” sem formação/veracidade consigam continuar a escrever e publicar notícias.

Ontem é só Memória: Há mais de 10 anos que és um dos rostos do Porto canal como é que te sentes quando és reconhecida na rua? Alguma vez sentiste algum tipo de desconforto?
Alexandra Costa Martins:
É raro acontecer mas quando alguém me reconhece fala sempre com muito carinho do meu trabalho e do Porto Canal. Fico muito envergonhada.

A formação académica da Alexandra, inclui um curso profissional de comunicação social no INED, e ainda uma licenciatura do ISMAI, contudo, e apesar da longa formação, existem sempre factores que diferenciam a faculdade e a prática da teoria em mundo real.

Ontem é só Memória: Que conselho, gostarias de dar a todos os jovens que estão a pensar seguir esta área?
Alexandra Costa Martins:
Que o façam. Que sigam os vossos sonhos. Esta área não é fácil mas o que é fácil atualmente? É melhor fazer algo que gostamos para enfrentar as dificuldades do dia-a-dia. E se a meio do curso perceberem que não é aquilo que queriam seguir, mudem e procurem o que vos realiza. 

E para quem não sabe, a Alexandra é ainda forte defensora dos direitos dos animais, e se a seguirmos nas redes sociais, pudemos ver a sua participação em várias campanhas.

Ontem é só Memória: O que é necessário mudar para evitar tantos crimes contra animais e para aumentar a adoção?
Alexandra Costa Martins:
Leis. Leis que funcionem. Nos últimos anos Portugal deu um passo gigante mas não chega. Bater, maltratar ou abandonar um animal devia ser punido de uma forma mais pesada

Ontem é só Memória: Já agora se uma pessoa pretende adotar um patudo, como o pode fazer de forma simples e responsável?
Alexandra Costa Martins:
O primeiro passo é querer. O segundo é saber se estão reunidas as condições necessárias para ter um animal em casa. Alimentação, saúde e carinho são essenciais. De resto, não faltam associações de animais que estão lotadas e a fazer imensos esforços para garantir que nenhum animal passa fome ou frio. Todos temos o direito de escolher se queremos ter um animal ou não mas nunca devemos deixar o egoísmo falar mais alto. Quero com isto dizer que as associações precisam de ajuda, de bens essenciais e donativos monetários que fazem a diferença. Não é cliché, um euro faz mesmo a diferença.

Já conhecias a Alexandra Costa Martins e o seu trabalho? O que achaste desta entrevista?
 

 Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Youtube | Pinterest


27 comentários:

  1. Comunicação em grande
    e partilha de conselhos e sonhos
    é bom ´. ~`)

    Bela tarde pra vocês com alegria aconchegada
    que a Neve por aqui
    ronda em forma gelada, arrepiada, beijinhos ´. ``)

    ResponderEliminar
  2. Como foi bom conhecer um pouco mais, não conhecia de todo
    Beijinhos
    Novo post
    Tem Post Novos Diariamente

    ResponderEliminar
  3. Entrevista inspirada. Como é bom conhecer outros jornalistas pelo mundo. O jornalismo é uma profissão que deveria ser mais valorizada. Pena que não é!

    Boa semana e Feliz Ano Novo!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenhas gostado! Tens toda e total razão!

      Eliminar
  4. Não a vejo todos os dias, mas acompanhando a sua intervenção no Porto Canal :)
    Uma entrevista inspiradora!

    ResponderEliminar
  5. Excelente partilha amiga Teresa!
    Uma excelente comunicadora, sem dúvida!
    Continuação de boa semana!

    Beijinhos.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. What a beautiful interview! Here, we just have a law about the Animal rights but it is so weak. Thanks for sharing.

    ResponderEliminar
  7. She sounds like a lovely lady! thank you for sharing your interview, I had not heard of her before!
    Hope that the first week of 2022 is going well for you :)

    Away From The Blue

    ResponderEliminar
  8. Jurnalism is so essential. Kudos to her comment on social media.

    ResponderEliminar
  9. Entrevista inspiradora :) Muitos Parabens <3

    ResponderEliminar
  10. Gostei de ler! Excelente entrevista! Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Instragam