sexta-feira, 12 de abril de 2024

Guia Prático para Aplicar o Método GTD

Desde que publiquei o post "Desmistificando o GTD: Respostas às Tuas Perguntas Mais Frequentes sobre Este Método de Organização", tenho recebido vários e-mails e comentários a pedir que dê exemplos práticos de como aplicar o método GTD (Getting Things Done), na tua rotina do dia a dia.

Guia Prático para Aplicar o Método GTD 


Captura de tarefas

Imagina que estás no trabalho e surge-te uma ideia brilhante para um novo projeto. Em vez de deixares essa ideia perdida na tua mente, captura-a imediatamente. Pode ser tão simples como enviar um e-mail para nós próprios ou fazer uma nota rápida no teu telemóvel. Assim, não perdes a ideia e podes voltar a ela mais tarde.

Como eu aplico na minha rotina?

Como sou fã de agendas em formato papel, o mais usual é escrever na agenda, ou num post-it aquela ideia, ou uma determina coisa que tenho para fazer. Vamos supor que eu me lembrei que preciso de ligar a um cliente, ou enviar um determinado e-mail, a minha gestão passa por colocar logo na agenda. 


Processamento regular

Todos os dias, dedica alguns minutos para processar as tuas tarefas. Por exemplo, de manhã antes de começares o teu dia de trabalho ou à noite antes de te deitares. Analisa cada tarefa e decide o próximo passo. Se tens um e-mail importante para responder, decide se o fazes de imediato, se adias para mais tarde ou se delegas a responsabilidade a alguém da tua equipa.

Como eu aplico na minha rotina?

Todos os dias à noite verifico a minha agenda, vejo o que foi feito ou ficou pendente. Quando organizo a minha agenda coloco sempre a vermelho a indicação "IMP", sempre que se trata de algo que tem obrigatoriamente que ser resolvido naquele dia ou naquela hora, o resto vou gerindo por urgência e importância, usando a matriz de Eisenhower.


Organização por contextos

Vamos supor que tens uma lista de tarefas a fazer em casa. Agrupa essas tarefas por contexto - por exemplo, tarefas de limpeza, tarefas de manutenção, tarefas relacionadas com a família, etc. Desta forma, quando estás em casa e tens algum tempo livre, podes consultar a lista correspondente e escolher uma tarefa que se ajuste ao momento.

Como eu aplico na minha rotina?

Criar nichos é fundamental, por isso tento sempre agrupar as minhas tarefas e seguir uma ordem. Por exemplo, se estou a responder e-mails no trabalho, tento responder a todos (ou pelo menos o máximo possível), antes de passar à próxima tarefa. Se eu estou a organizar as limpezas cá de casa, começo por colocar listas do que deve ser feito em cada divisão e quando vou colocar em prática as tarefas tento seguir uma ordem lógica para as tarefas.


Revisão semanal

Ao final de cada semana, reserva um momento para uma revisão do teu sistema GTD. Analisa as tuas listas de tarefas, projetos e compromissos. Certifica-te de que estás a focar-te no que é mais importante e atualiza o teu sistema conforme necessário. Por exemplo, se perceberes que estás a acumular muitas tarefas num determinado contexto, pode ser altura de reorganizares as prioridades.

Como eu aplico na minha rotina?

Todos os domingos ao final da manhã, sento-me e verifico a minha agenda, desde compromissos que tenho que fazer, passando pelas minhas tarefas de limpeza, trabalho no escritório, no blog, e até mesmo um planner de refeições, e sempre que é necessário e possível, tento distribuir as tarefas ao longo da semana para evitar ter dias sob carregados.


Foco na próxima ação

Vou dar-te um exemplo prático. Imagina que tens que preparar uma apresentação para uma reunião importante. Em vez de te preocupares com o resultado da apresentação, foca-te na próxima ação necessária. Pode ser algo tão simples como pesquisar informações sobre o tema ou criar um esboço inicial da apresentação. Ao concentrares-te na próxima ação, tornas o projeto mais gerível e aumentas a tua produtividade.

Como eu aplico na minha rotina?

Tento sempre ter um raciocínio em cadeia e ligar todas as tarefas entre si, com uma espécie de causa efeito. A ideia é dividir uma tarefa grande, em tarefas mais pequenas e realizar estas tarefas por etapas até atingir o resultado.


Espero que estes exemplos reais e dicas práticas te ajudem a implementar o método GTD no teu dia a dia. Lembra-te, a consistência é fundamental. Quanto mais praticares este método, mais natural se tornará e mais benefícios irás colher na tua vida pessoal e profissional. Experimenta e conta-me no facebook, os teus resultados!

Etiquetas: , , , , , ,

Partilha este artigo:

quinta-feira, 11 de abril de 2024

Guia para Poupar no Restaurante: Dicas para uma Experiência Gastronómica Sem Remorsos

Com certeza já te aconteceu ir a um restaurante e ficares com a sensação de que pagaste demasiado em relação a tudo o que consumiste. Para evitares esses remorsos e garantires uma experiência mais satisfatória, aqui estão algumas dicas para poupares na tua próxima ida ao restaurante:

Guia para Poupar no Restaurante: Dicas para uma Experiência Gastronómica Sem Remorsos


Não peças recomendações aos empregados

Muitas vezes, os empregados são instruídos a promover os pratos mais caros do menu. Se não tens confiança no empregado ou suspeitas das suas intenções, confia nas tuas próprias preferências e pesquisas sobre o restaurante.


Conhece melhor o restaurante

Antes de decidires onde jantar, pesquisa informações sobre o restaurante, como o menu, os preços médios e as avaliações de clientes anteriores. Além disso, uma visita prévia à casa de banho pode revelar muito sobre a higiene e a atenção aos detalhes do estabelecimento.


Faz sempre que possível, reserva de mesa

Evitar esperas desnecessárias é uma forma de garantir uma experiência mais tranquila e atendimento mais personalizado. Chegar cedo também pode garantir uma atmosfera mais relaxada e a oportunidade de interagires melhor com os funcionários.


Divide para conquistar

Antes de fazeres o pedido, considera o tamanho das porções e se estas são suficientes para mais de uma pessoa. Muitos pratos servem mais do que uma pessoa e dividir pode reduzir o desperdício e o custo total da refeição. Experimentar entradas em porções menores também pode ser uma estratégia inteligente para evitares gastos excessivos.


Vinho de copo, ou vinho de garrafa?

Ao decidires sobre o vinho, leva em consideração não apenas o preço por copo, mas também o custo total da garrafa em comparação com a quantidade que planeias consumir. Às vezes, pode ser mais económico pedir uma garrafa, especialmente se estiveres num grupo maior.


Não tenhas medo de mandar uma refeição para trás

Se algo não estiver conforme as tuas expectativas ou não estiver ao teu gosto, não hesites em comunicar isso ao restaurante. A maioria dos estabelecimentos está disposta a fazer ajustes ou trocar o prato por outro que seja mais do teu agrado.


Evita os extras

Fica atento às cobranças adicionais no menu, como couvert, pão, manteiga, entre outros. Às vezes, estes itens podem encarecer a conta sem que te apercebas.


Aproveita as promoções e descontos

Muitos restaurantes oferecem promoções especiais em determinados dias da semana ou durante certos períodos do ano. Está atento a essas ofertas para poupar algum dinheiro na tua refeição.


Opta por almoços em vez de jantares

Em muitos restaurantes, os preços dos menus de almoço são mais acessíveis do que os dos menus de jantar. Considera fazer a tua refeição principal durante o dia para economizar algum dinheiro.


Com estas dicas adicionais, espero que tenhas todas as ferramentas necessárias para desfrutar de uma refeição deliciosa sem gastares mais do que o necessário. Boa sorte e bom apetite, e claro, não te esqueças de partilhar no instagram fotografias do teu restaurante favorito.



Etiquetas: , , ,

Partilha este artigo:

segunda-feira, 8 de abril de 2024

Transformando Espaços: Da Teoria à Prática na Decoração de Interiores

Falo muitas vezes sobre como transformar um espaço, por vezes simples, em algo moderno, bonito e bem decorado. Contudo, o aproveitamento do espaço é sempre o fator principal, pois cada vez mais tenho percebido (por experiência própria) que uma vida organizada é um enorme facilitador para uma vida mais calma e produtiva.


A pensar nisso, fiz recentemente uma formação de decoração de interiores, onde além de aprender novas ideias, dicas e sugestões, também aprendi a criar plantas, o que veio facilitar, e muito, o trabalho que tenho desenvolvido aqui no blog.


Transformando Espaços: Da Teoria à Prática na Decoração de Interiores


O que quero dizer com isso é que idealizar o espaço de forma funcional pode transformar toda a divisão. No meu trabalho final, usei como exemplo a minha casa de banho, que desde que me mudei desejo alterar para otimizar um espaço já por si bastante pequeno, em algo estético e funcional.

Na minha primeira planta, como podes ver, o espaço não está bem distribuído. Além de pouco espaço de circulação, existem muitos espaços "mortos" que não posso aproveitar por questões estruturais, como, por exemplo, tubagens e janelas.


Na planta idealizada, com vista à otimização do espaço, já foi possível aproveitar o espaço que anteriormente estava sem utilidade, criando também espaço de circulação e também muito espaço extra para a organização. Os armários projetados permitem espaço não só para os produtos de higiene pessoal, mas também permitem arrumar atoalhados, produtos de limpeza, entre outros. Além disso, o uso de cestos de arrumação dá um toque extra de charme, permitindo também espaço para organizar e arrumar pequenos produtos.

No final, do meu projeto, estava bastante satisfeita com o resultado e ansiosa para colocar o projeto em prática. Se procuras inspiração e gostarias de mudar alguma divisão da tua casa, entra em contacto comigo, e terei todo o prazer em te ajudar e fazer-te um orçamento, para te ajudar nesta caminhada por uma vida mais organizada.


Se procuras inspirações, não deixes de me seguir no Pinterest e conhecer todas as ideias que tenho para partilhar contigo.

Etiquetas: , , , , , , ,

Partilha este artigo:

sexta-feira, 5 de abril de 2024

Aproveitando Cada Canto: Dicas para Organizar e Maximizar o Espaço da Tua Casa

Sabias que aproveitar cada espaço da tua casa pode fazer toda a diferença na tua organização e no teu dia a dia? Pois é, dedicar um pouco de tempo para pensar em como otimizar cada canto pode trazer grandes benefícios.

Aproveitando Cada Canto: Dicas para Organizar e Maximizar o Espaço da Tua Casa


Vamos começar pela cozinha, um dos locais onde a organização é fundamental. Investir em prateleiras ou ganchos na parede pode ser uma excelente forma de ganhar espaço para arrumar utensílios, panelas e até mesmo alimentos. Aproveitar o espaço dentro dos armários com organizadores pode ajudar a manter tudo no seu devido lugar e facilitar na hora de encontrar o que precisas.

fonte

Na sala, por exemplo, investir em móveis multifuncionais pode ser uma ótima ideia. Um sofá com espaço de armazenamento ou uma mesa de centro com gavetas podem ajudar a manter os objetos do dia a dia organizados e fora de vista, mantendo assim um ambiente mais arrumado e acolhedor.


E que tal o quarto? Apostar em camas com gavetas embutidas ou prateleiras acima da cabeceira pode ser uma solução inteligente para guardar roupa de cama, livros ou objetos pessoais. Além disso, utilizar caixas organizadoras debaixo da cama pode ser uma forma eficiente de aproveitar um espaço que muitas vezes fica esquecido.

fonte

No corredor ou entrada, utilizar cabides ou ganchos na parede pode ser uma excelente forma de organizar casacos, bolsas e chaves. Além disso, investir em móveis com espaço de armazenamento, como bancos com compartimentos internos para sapatos, pode ajudar a manter a área arrumada e acolhedora.


Na casa de banho, onde o espaço muitas vezes é limitado, utilizar prateleiras ou cestos suspensos pode ser uma solução inteligente para guardar toalhas, produtos de higiene pessoal e até mesmo papel higiénico. Além disso, aproveitar o espaço debaixo do lavatório com organizadores ou cestos pode ajudar a manter a área de lavatório livre de desordem.

fonte

Na área de lavandaria ou despensa, investir em prateleiras ou armários modulares pode ser uma excelente forma de maximizar o espaço de armazenamento. Utilizar caixas ou cestos transparentes para guardar produtos de limpeza ou alimentos pode facilitar na hora de encontrar o que precisas e manter tudo organizado.


E o escritório ou zona de estudo? Utilizar prateleiras flutuantes acima da mesa pode ser uma forma eficiente de aproveitar o espaço vertical para organizar livros, pastas e material de escritório. Além disso, investir em organizadores de gaveta pode ajudar a manter pequenos objetos, como clips e canetas, sempre à mão e arrumados.

fonte

Por fim, não te esqueças do espaço exterior! Utilizar vasos suspensos ou prateleiras na varanda ou jardim pode ser uma forma criativa de aproveitar o espaço para cultivar plantas ou criar um pequeno jardim vertical. Além disso, investir em móveis dobráveis ou modulares pode ajudar a maximizar o espaço disponível e criar áreas de convívio agradáveis e funcionais.


Até mesmo os cantos mais pequenos da casa podem ser aproveitados. Que tal instalar prateleiras ou nichos em cantos vazios para expor objetos decorativos ou até mesmo plantas? Assim, além de dar vida ao espaço, estás a aproveitar ao máximo cada centímetro disponível. Se não acreditas que cada canto ou espaço pode ser aproveitado para promover a organização, não deixes de visitar os álbuns que tenho no Pinterest.


Em suma, a organização da casa pode parecer uma tarefa árdua, mas com um pouco de criatividade e planeamento é possível aproveitar todos os espaços de forma eficiente. Lembra-te sempre de pensar em soluções que se adequem ao teu estilo de vida e às tuas necessidades. Com um pouco de esforço, verás como a tua casa se tornará num ambiente mais funcional e harmonioso.

Etiquetas: , , , , , , ,

Partilha este artigo:

quarta-feira, 3 de abril de 2024

Decoração sustentável para as zonas exteriores

A Primavera já nos brinda com os seus dias de sol e temperaturas amenas e apetecem os momentos de lazer no exterior.

Nada mais apropriado, como tema para este mês, do que sugestões de decoração sustentável para varandas, terraços e pátios.

Decoração sustentável para as zonas exteriores 

Para as nossas propostas baseamo-nos nos seguintes princípios fundamentais: vida natural, zero plástico, reaproveitamento do que já existe e reutilização de materiais criando novas utilidades.

 

Não conseguimos imaginar uma zona exterior, seja ela grande ou pequena, sem plantas. Assim, a vida natural é a nossa primeira proposta.

Decorar com plantas é muito simples. É apenas necessário: analisar as condições do espaço que se pretende utilizar, nomeadamente o número de horas de exposição solar e a eventual exposição a vento ou maresia; definir que tipo de “decoração” é pretendida (várias plantas pequenas, algumas plantas maiores como destaques ou um misto de ambas) e escolher as espécies que mais se adequam a este plano.

Se tens por hábito esqueceres-te de regar as tuas plantas, antes de pensares em comprar “plantas” artificiais, faz uma pesquisa rápida na internet ou no horto da tua residência, e encontrarás seguramente a planta ideal. Sugestões não faltam: desde aromáticas resistentes como a lavanda e o tomilho até às suculentas e catos, a variedade é incontável e para todos os gostos e carteiras.


Relacionado com o tema das plantas propomos uma segunda ideia: não compres vasos. Vasculha os recipientes que tens por casa com o tamanho ideal para as plantas que escolheste e reutiliza-os.

Uma vista de olhos ao contentor do ecoponto amarelo pode ser uma sugestão. Se encontrares latas grandes, garrafões ou garrafas, tens os teus vasos garantidos.


Se aprecias um look de decoração coerente, ao invés de um mais excêntrico e divertido, sugerimos que cubras o material dos recipientes a reutilizar com tecido, por exemplo, proveniente de lençóis ou t-shirts demasiado gastas. Basta cortar ao tamanho, envolver o recipiente, prender com cordel ou colar com cola para tecidos.

Desta forma é possível transformar de forma simples o teu espaço exterior mantendo uma decoração estética coerente, poupando a carteira e o ambiente.


Se, por outro lado, já tens vasos e material de exterior, contudo o seu aspeto já não é o mesmo e pretendes um look novo, eis as nossas sugestões.

Pinta os vasos e objetos decorativos todos da mesma cor ou com tons complementares. Esta é uma tarefa muito simples que provoca uma mudança quase drástica ao aspeto dos materiais, pois o nosso olhar capta uma imagem mais calma e reconfortante quanto menos cores vibrantes forem absorvidas. O que significa que olhar para uma varanda com todos os vasos e objetos decorativos pintados, por exemplo, de cinza, transmite uma sensação de calma e conforto, ao contrário de olhar para uma varanda com vasos e objetos de inúmeras cores vivas.

No mesmo sentido sugerimos que optes por revitalizar o teu material de exterior em vez de adquirires outro. Exceto se algo se encontre completamente degradado, é sempre possível recuperar. Passar uma lixa no metal ou na madeira, pintar ou encerar parecem tarefas complexas, mas realmente não o são. Apenas é necessário algum material e tempo. Escolhe as tuas cores favoritas e aventura-te.


Também neste caso do reaproveitamento é possível inserir plantas, contudo o raciocínio é o inverso. Se já existem vasos decorativos convém procurar plantas que caibam nos mesmos. Sugerimos ervas aromáticas e flores comestíveis ou melíferas, pela sua dupla função gastronómica e auxiliadora da biodiversidade e ecossistema local. Trazer alguma mobília e almofadas do interior para tornar o espaço mais confortável, é também uma solução sustentável e económica.


Duas notas apenas sobre as tintas e ceras que eventualmente serão necessárias para as atividades propostas: opta por tintas e ceras com baixa percentagem de COV (compostos orgânicos voláteis), sem símbolo de toxicidade aquática e (no caso das ceras) o mais natural possível, pois serão mais seguras para o ambiente e para a tua saúde. Adicionalmente lava os pincéis que utilizares para um balde e deixa a água evaporar completamente no exterior. Esta técnica irá secar a tinta contra a superfície do balde permitindo que a mesma seja posteriormente raspada e descartada no lixo indiferenciado, ao invés de enxaguada com toda a sua toxicidade para os esgotos.


Esperamos que estas propostas de decoração sustentável à base de plantas, reaproveitamento e reutilização de materiais, te motivem a redecorar e a aproveitar o teu espaço exterior rodeado de Natureza, cor e objetos que te proporcionam utilidade e conforto.


Para mais dicas relacionadas com plantas, varandas e terraços visita o Instagram do blog e claro, o Blog Murta e fica a par de todas as nossas sugestões sobre horta em casa, plantas utilitárias, plantas e animais de estimação, e muito mais.



ESTE POST FOI ESCRITO EM PARCERIA COM A MURTA

Etiquetas: , , , , , , ,

Partilha este artigo:

segunda-feira, 1 de abril de 2024

Como Transformar o Caos Digital em Ordem: Guia para uma Vida Organizada Online

Se te sentes constantemente perdido no emaranhado de ficheiros digitais, emails acumulados e aplicações desorganizadas, não te preocupes - não estás sozinho. A organização digital pode parecer uma tarefa assustadora, mas com alguns passos simples, podes transformar o caos em ordem e aumentar significativamente a tua produtividade online. Aqui estão algumas dicas práticas para começares:

Como Transformar o Caos Digital em Ordem: Guia para uma Vida Organizada Online


1. Desintoxicação Digital:

O primeiro passo para uma organização digital eficaz é realizar uma desintoxicação digital. Elimina ficheiros desnecessários, desinstala aplicações não utilizadas e limpa a tua caixa de correio eletrónico. Livra-te do excesso de dados para abrir espaço para o que realmente importa. Se precisas de dicas para organizares o teu e-mail, vê o post "10 Dicas Essenciais para Organizares o Teu e-mail".


2. Estratégia de Pastas Inteligente:

Organiza os teus ficheiros em pastas lógicas e intuitivas. Cria categorias amplas e, em seguida, subpastas específicas para facilitar a localização rápida de documentos. Isso poupará tempo e reduzirá a frustração quando procurares algo importante. 


3. Utiliza Ferramentas de Armazenamento na Nuvem:

Aproveita as vantagens do armazenamento na nuvem para manter os teus ficheiros acessíveis de qualquer lugar. Serviços como o Google Drive, Dropbox e OneDrive permitem que mantenhas os teus documentos sincronizados e protegidos, evitando perdas de dados.


4. Gestão Eficiente de Senhas:

Mantém as tuas senhas organizadas utilizando gestores de senhas confiáveis. Isso não só simplifica o processo de login, mas também aumenta a segurança, garantindo que não utilizes a mesma senha em vários lugares. Se preferires, podes também fazer download gratuito do meu modelo de ficheiro para guardar as senhas, que podes usar através do Excel, ou imprimir e guardar.

5. Agenda a Manutenção Regular:

Estabelece um cronograma regular para manter a organização digital. Reserva alguns minutos por semana para limpar a caixa de correio eletrónico, atualizar pastas e fazer backup de dados importantes. A consistência é a chave para manter o controlo.


6. Utiliza Aplicações de Produtividade:

Explora aplicações de produtividade que se alinhem às tuas necessidades. Ferramentas como Trello, Evernote ou Microsoft To-Do podem ajudar a manter as tuas tarefas e projetos em ordem, facilitando o acompanhamento do progresso.


Se estás a pensar fazer a uma limpeza digital, ou queres até mesmo criar um cronograma de organização, faz download gratuito da checklist que preparei para ti, para que ela te ajude a ter uma vida mais prática e organizada.

Lembra-te,  a organização digital não é uma meta única, mas sim um hábito contínuo. Ao implementar estas dicas na tua rotina, estarás no caminho certo para uma vida online mais organizada e menos stressante. Partilha no facebook, as tuas dicas e sugestões!

Etiquetas: , , , , , , ,

Partilha este artigo: