Translate

quinta-feira, 9 de julho de 2020

5 minutos para conhecer... Marcela Miranda

julho 09, 2020 0 Comments
Esta semana vamos ter "5 minutos para conhecer", a Marcela Miranda, a menina de 23 anos, designer de Moda e autora do blog "Marcela Miranda - Fashion Designer".
Ontem é só Memória: Quando eu era criança e me perguntavam o que queria quando fosse adulta respondia sempre que... 
Marcela Miranda: ...gostaria de ser estilista (e me tornei!);
Ontem é só Memória: Se alguém me quiser conquistar pelo estômago, devem oferecer-me... 
Marcela Miranda: ...hambúrguersartesanais
Ontem é só Memória: Ontem esqueci-me de...
Marcela Miranda: ...fazer o planeamento semanal do meu blog;
Ontem é só Memória: Tenho uma coleção de... 
Marcela Miranda: ...trabalhos e desenhos da época da faculdade.

E vocês, já conheciam a Marcela e o seu blog?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Inspirações para decorar as janelas

julho 08, 2020 11 Comments
Cortinas ou estores? Eis o grande drama da maioria das pessoas na hora de escolher o melhor acessório para decorar as janelas. Parece fácil, mas a verdade é que muitas vezes idealizamos para a nossa casa, na prática não vai ficar tão bem como o esperado, por isso tenham em conta as seguintes dicas para fazerem a escolha certa:
1; 2; 3;
Espaço:
Quando falamos de espaço é preciso ter em conta que as cortinas podem ocupar espaço valioso na vossa decoração. Habitualmente os estores ocupam entre 4 a 10 cm do espaço, a cortina volumosa vai ocupar entre 20 a 25 cm.
Este espaço é fundamental, por isso se a vossa divisão for pequena, excluam desde inicio cortinas principalmente as mais volumosas.

Sensação:
Que tipo de sensação procuram ter naquela divisão? Se a resposta for algo como um espaço mais simples, mais fresco, mais clean, então apostem em estores. Se por outro lado procuram um ambiente mais acolhedor então sim, as cortinas são a melhor aposta para transmitir essa sensação de conforto.
Vale a pena lembrar, que se pretenderem juntar o melhor de dois mundos, as persianas romanas são uma boa ideia, pois vão um pouco de volume sem tirar tanto espaço como uma cortina faria.
4; 5; 6; 7; 8; 9
A escolha do tecido:
A escolha do tecido está diretamente relacionada com o objetivo que temos em ter uma cortina ou estore na divisão.
Se procuram uma cortina ou estore para proteger do sol, optem por tecidos mais grossos e branco (pois a exposição ao sol vai ter tendência para desbotar a cor). Se por outro lado procuram uma cortina ou estore para bloquear a luz, então ponderem em investir em materiais com os famosos black outs, ou seja uma parte do tecido mais grosso que bloqueia a luz. Geralmente este tecido está por trás de um tecido normal, tendo apenas a função de proteger da luz.
Se a vossa intenção com as cortinas ou estores é ter privacidade então sintam-se à vontade para escolher qualquer tipo de tecido.
10; 11; 12
Regras para colocar cortinas:
  1. Se tiverem um móvel por baixo da janela, a cortina pode ser curta.
  2. Se não existir nada por baixo da janela, o tecido deve ficar rente ao chão.
  3. Podem instalar as cortinas e estores rente ao teto, principalmente se pretenderem criar a ilusão de que a divisão é maior em altura.
  4. Se estiverem a usar varão, então devem calcular a medida entre o topo da janela e do teto e dividir ao meio, é nesse espaço que deve ser colocado o varão.
  5. A cortina ou estore deve ocupar mais 20 cm além do espaço lateral da janela para garantir que não existem fugas de luz e um manter uma harmonia no espaço. Contudo se depois de calculados esses 20 cm sobrar uma parede muito pequena (menos de um metro) então optem por cobrir a parede toda com a cortina.

Gostaram destas dicas? Vocês preferem cortinas ou estores?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

segunda-feira, 6 de julho de 2020

#Resumo da semana nº22/2020

julho 06, 2020 20 Comments
Mais uma semana que se resumiu a muito trabalho, felizmente ainda tive tempo para sair com os amigos e estar com a família. Este regresso ao "quase" normal, está a ser mais difícil do que eu pensava e a verdade é que tenho andado cansada e com dificuldades em manter o ritmo.
Mas eu sei que é apenas uma questão de tempo até voltar ao meu ritmo normal, preciso apenas de me habituar de novo.
Legenda:

1. Porque o que é bom acaba de pressa... Agora só me resta esperar mais cinco dias até ao próximo fim de semana...
2. Quando vais tirar fotografias para o blog, mas bem lá no fundo estás ansiosa para tirar os saltos altos
3. Quando é que foi a última vez, que fizeram algo pela primeira vez.
4.  Petiscos de sábado às noite... E porque não?
5.  Enquanto eu venho trabalhar, ela fica na janela a bronzear... Será que ainda vou a tempo de trocar de vida com ela???

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sábado, 4 de julho de 2020

Tinha tudo para correr mal (89º Capítulo)

julho 04, 2020 5 Comments
No outro dia, em conversa com a BFF disse que, ao contrário de todas as minhas expectativas, a história do "Tinha Tudo Para Correr Mal", estava quase a chegar aos 100 episódios. A verdade é que. tal como vos tinha dito, a minha ideia era terminar a história entre março e abril, mas devido à pandemia achei que era boa ideia continuar e ainda aqui estamos.
"Acordo com a campainha da entrada principal do meu prédio. De início penso que devo estar a ouvir a campainha vinda através das paredes de algum dos meus vizinhos, mas um segundo toque faz-me perceber que é o meu intercomunicador que está a apelar a minha atenção.
É sábado de manhã... Devia ser proibido tocar na campainha das pessoas tão cedo, a não ser que seja alguém para nos entregar café. Se for para nos entregar café está tudo bem, mas mais nada. Os sábados de manhã são sagrados, e nada justifica estar a pé antes das dez, nem mesmo uma caminhada para a nossa casa depois de uma noitada. Isso era na adolescência, agora com quase 34 anos eu quero paz, sossego e lençóis lavados.
Mais um toque, levanto-me aborrecida, deve ser alguém conhecido, pois nenhuma entrega ou desconhecido pode insistir tanto.
- Sim? - Perguntou assim que levanto o auscultador de intercomunicador, no écran cinzento aparece o rosto da Joana, o que me deixa verdadeiramente surpreendida. - Está tudo bem?
- Sim está tudo bem. Precisava de falar contigo... - Depois mostra uma saca. - Sei que é cedo, por isso trouxe café e bolinhos!
- Entra! - Digo abrindo a porta, enquanto espero que o elevador a traga ao meu andar, dou voltas à cabeça a pensar por que motivo ela me veio visitar tão cedo. Olho para o relógio, são apenas 09h45.
Abro a porta de casa ainda antes de ela chegar com o dedo à campainha.
- Tu não gostas de dormir ou fizeste algum tipo de promessa que eu não consigo entender? - Pergunto.
- Não conseguia dormir, aliás já não consigo dormir há uns dias...
- Fico desde já agradecida por decidires partilhar comigo isso e por queres partilhar comigo a tua falta de capacidade em dormir, mas de certeza que essa uma oferta muito boa, para um inimigo e não para um amigo. - Brinco enquanto colocamos a caixa de bolos em cima da mesa da cozinha.
- Preciso de falar com alguém... - Diz ela por fim. - Desculpa mas o café está frio.
Bebo um pouco, está efetivamente frio, mas é café, e café não se recusa, bebo o resto.
- Sim está frio, mas tinha cafeína, agora eu vou tirar um quente como deve ser e tu, vais me contar o que se passa.
Agora que a cafeína do café frio entrou no meu sistema, começo a processar as informações, e acho que já sei, sobre o que é que ela quer falar.
- A gravidez da Carlota mexeu comigo... Não no início, e acredita que fiquei mesmo feliz por ela e pelo Dinis, mas com o passar dos dias comecei a pensar, e acho que fiquei com um bocadinho de inveja. Isso faz de mim uma pessoa horrível!
- Não faz de ti uma pessoa horrível, faz de ti humana!
- Eu sei que agora tenho a Lili e a bebé Vitória, e eu amo-as como se fossem minhas e tenho orgulho de as ter ajudado e de ajudar, mas eu já tive um bebé na minha barriga, e senti-me tão feliz com isso... Queria e quero ser mãe, mas não o posso fazer com ninguém...
Bebo mais café, deve ser falta de cafeína, porque não estou a perceber onde é que ela quer chegar.
- Não o podes ter??? - Pergunto por fim genuinamente confusa.
- Sim, não o posso ter com mais nenhum homem, porque eu já amo um homem, e não quero ter o meu filho com mais ninguém. Sempre amei o Rodrigo, e eu queria mesmo muito ter aquele filho com ele... É com ele que eu quero, porque se não for, eu não o quero ter com mais ninguém.
- Se bem me lembro foste tu que te afastaste... Foste tu que acabou tudo... Já passou um ano, não estarás apenas emocionalmente abalada com a gravidez da Carlota... Estavas tão convicta que não querias voltar para o Rodrigo...
- O problema é esse, eu acho que o amo, mas não lhe consigo perdoar. - Explica ela por fim.
- Sabes que eu não posso fazer nada para ajudar, isso vai ter que vir de dentro de ti... Entendo os teus motivos e entendo que não lhe perdoes pelo que ele te disse e pela acusação que te fez, mas se vocês gostam um do outro, porque não tentam de novo. Tu não és a mesma mulher que eras o ano passado e definitivamente que o Rodrigo também não é o mesmo homem...
- E se ele tiver outra pessoa?
- Então o melhor é esqueceres e escolheres outro rumo para a tua vida...
Não sei se ele tem ou não outra pessoa, mas tendo em conta o tempo que passou é provável que ele já não esteja sozinho.
- Só te posso dizer que no casamento da Ana ele estava solteiro e apaixonado por ti. O que aconteceu depois disso é uma carta fechada.
- Achas que devia ir falar com ele?
- Acho que devias ser amiga dele, voltar a criar com laços com ele, conhecer esta nova pessoa em que o Rodrigo se transformou, depois deixa ver onde as coisas te levam.
Creio que é o melhor conselho que podia dar, creio que no fundo ela não o vai perdoar, se não o fez durante um ano não o vai fazer agora, mas sei que ela o ama. A verdade é que o amor é uma coisa tramada, e por vezes amamos mesmo a pessoa que não queremos amar de maneira nenhuma."

Gostaram deste capítulo? Acham que a Joana vai mesmo dar uma oportunidade ao Rodrigo?

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo | 67º Capítulo |

5ª Parte - Eduarda
68º capítulo | 69º capítulo | 70º Capítulo | 71º Capítulo72º Capítulo73º Capítulo74º capítulo | 75º Capítulo | 76º Capítulo | 77º Capítulo | 78º Capítulo | 79º Capítulo | 80º Capítulo | 81º Capítulo | 82º Capítulo | 83º Capítulo | 84º Capítulo | 85º Capítulo | 86º Capítulo | 87º Capítulo | 88º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Crónica | Tic Tac

julho 03, 2020 25 Comments
Tic-tac! Um segundo passou, e enquanto estás a ler isto, mais dois passaram... Tic-tac! Mais um segundo, e a vida não pára.
Quando foi a última vez que pararam e ouviram o relógio? Refiro-me aquele calmo escutar dos segundos a passar, em que simplesmente percebemos que mesmo que estejamos parados sem fazer absolutamente coisa nenhuma, o tempo não parou nem um único segundo. Continua a contar segundo atrás se segundo, minuto atrás de minuto... Tic-tac!
E nem mesmo quando o relógio pára o tempo pára. Apenas aquele pequeno objecto que faz a contagem dos segundos, dos minutos e das horas, simplesmente deixou de funcionar, e enquanto isso o tempo continuou a passar.
Somos apenas relógios com um ataque de nervos. Não paramos por um segundo, respiramos a cada instante e os segundos, os minutos, as horas, os dias e os anos passam por nós, até que finalmente, paramos. Sim, somos apenas relógios que vivem sobre o stress de outros relógios. E que stress que esses relógios nos causam!
Tic-tac, estás atrasado! 
Mas afinal estamos atrasados para quê? Estamos atrasados porque nos esquecemos de viver, estamos atrasados porque nos esquecemos que um tic-tac dura um segundo e é exactamente esse tempo que demora para que um relógio deixe de trabalhar. Um dia todos os relógios vão dar o seu último tic-tac... Ou só um tic sem o tac... A verdade é que um dia nada vai parar, nós apenas vamos deixar de funcionar.

É assim que acabam as histórias, um tic-tac final, aplaudido pelos outros relógios que dia após dia, ano após anos nos cobraram mais um segundo do nosso tempo. Um dia, vamos pensar em todos os tic-tac que ficaram perdidos e foram desperdiçados. Um dia vamos somar esses pequenos segundos, e vamos perceber que perdemos muito tempo e quem sabe uma vida.
É provável que em breve ninguém se lembre desta analogia, mas aposto que cada um de vocês, da próxima vez que ouvir os ponteiros de um relógio fazer tic-tac se vai lembrar que o tempo continua, só os relógios é que param.

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quinta-feira, 2 de julho de 2020

5 minutos para conhecer... Telmo Rolo

julho 02, 2020 28 Comments
Na edição desta semana da rubrica "5 minutos para conhecer", vamos falar um pouco com o Telmo Rolo, de 31 anos, sócio gerente de alojamento local, e o autor do blog "Palavras Regionais".
Ontem é só Memória: Quando eu era criança e me perguntavam o que queria quando fosse adulto respondia sempre que... 
Telmo Rolo: ...queria ser jogador de futebol
Ontem é só Memória: Tenho sempre na minha carteira... 
Telmo Rolo: ...o cartão de cidadão, cartão multibanco e carta de condução
Ontem é só Memória: Ficava numa ilha deserta com... 
Telmo Rolo: ...a minha esposa e os filhos
Ontem é só Memória: A minha viagem de sonho é ir... 
Telmo Rolo: ...a Veneza

 Já conheciam o Telmo e o blog dele?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Amor em rosa gold

julho 01, 2020 28 Comments
Desde já, devo começar esta publicação com o sério aviso de que eu, Teresa Isabel Silva, tenho uma estranha atração pelo famoso (e nos últimos tempos, muito na moda), rosa gold, e isso deve-se primeiro ao facto de ser uma cor feminina, elegante e discreta, mas acima de tudo deve-se ao facto de ser a minha escolha favorita na hora de escolher os acessórios.
Eu bem sei que o ouro e a prata são tradicionais e intemporais. Aliás apesar dos tempos que correm, exibir um fio de ouro é sinónimo de poder e riqueza, mas vá sejamos sinceros, serei a única que sempre que uso dourado ou ouro me sinto pesada?
Por algum motivo, usar acessórios dourados fazem-me sentir pesada e mais velha, e talvez isso até se deva ao facto de os mais velhos durante anos usarem o ouro como sinonimo de ostentação, mas pronto, essa ideia continua a perseguir-me e por isso tenho mais facilidade em usar prata ou prateado do que dourado.
Porém chegamos a fase da minha vida em que a prata ou o prateado se tornaram jovens demais, talvez por ter usado esta cor durante muitos anos, a tenha deixado associada à minha juventude e hoje, procuro constantemente algo que fique entre o dourado (dos mais velhos) e do prateado (da minha juventude. É aqui que finalmente entra o rosa gold.
Como eu já disse, esta cor é simplesmente perfeita, está no intermédio temporal, entre o muito velho e o muito novo, e ao mesmo tempo tem aquele toque feminino que todas as mulheres adoram (em qualquer idade) e tem uma maturidade na elegância com que se exibe. Ou seja, o rosa gold é a combinação dos dois mundo e está estrategicamente colocado no meio para agradar a pessoas que como eu não se identificam com os seus parentes prateados e dourados.
1; 2; 3
Entretanto o que começou por ser apenas uma escolha de acessórios, aos poucos se tornou numa preferência para outras coisas. Uma pitada de rosa gold na decoração, uma pitada de rosa gold nos vestidos (como por exemplo nos modest prom dresses under 100), até mesmo, uma pitada em pequenos objetos como um caderno, uma caneta ou uma caneca... Sim, o rosa gold está a conquistar a minha casa e aparentemente não posso fazer nada mais do que continuar a admirar esta cor que está no meio de dois mundos de forma tão perfeita... Ele (o rosa gold, para que não existam dúvidas) anda entre nós... E a verdade é que eu não me importo nada!

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

terça-feira, 30 de junho de 2020

Alanis Morissette - Para ouvir, pensar e entender

junho 30, 2020 35 Comments
Uma vez, vi o comentário de alguém que dizia, que a Alanis Morissette, é que sabia fazer músicas sobre o fim de um relacionamento. A verdade é que esta cantora fez parte da minha adolescência e fase adulta, e de uma forma certeira, lançou músicas que descrevem perfeitamente como me sinto ou como a vida se encontra. Sim, por algum motivo as musicas delas poderiam ser a banda sonora da minha em muitos e variados momentos.
7. That I would be good
"That I would be good
Even if I lost sanity
That I would be good
Whether with or without you"
É provavelmente uma das músicas que devemos ouvir e interiorizar a mensagem da letra. Ela fala sobre o estarmos bem independente das coisas que nos possam acontecer, ao longo da letra ela enumera as coisas que uma pessoa pode ter que enfrentar, e afirma que apesar disso ela está bem. Um exemplo para aqueles momentos, em que sentimos que as coisas, não correm como planeamos.

6. Head Over Feet
"I've never felt this healthy before
I've never wanted something rational
I am aware now" 
Esta música fala sobre conhecer uma pessoa que aos poucos nos conquista e nos faz sentir, que o nosso mundo está de pernas para o ar, simplesmente porque nos trata de uma forma diferente daquilo a que estamos acostumados.


5.  Everything 
"You see everything, you see every part
You see all my light and you love my dark
You dig everything of which I'm ashamed
There's not anything to which you can't relate
And you're still here"
Esta é uma daquelas músicas que fala sobre mostrarmos tudo aquilo que somos, que pensamos, e que fazemos. Sabem aquelas coisas que pensamos e não queremos dizer, ou as coisas que fazemos e que não queremos que as pessoas saibam com medo de julgamentos? Pois bem, esta música fala sobre o mostrar o nosso melhor e o pior e ficarmos satisfeitos por alguém continuar ao nosso lado mesmo depois de saber tudo.

4. Thank U
"Thank you, India
Thank you, providence
Thank you, disillusionment
Thank you, nothingness
Thank you, clarity
Thank you, thank you, silence"
Esta música fala sobre a gratidão e sobre o facto de devermos agradecer as pequenas coisas, principalmente aquelas que nos ajudam a moldar a nossa personalidade e a nossa vida.

3. You Learn
"You live, you learn
You love, you learn
You cry, you learn
You lose, you learn
You bleed, you learn
You scream, you learn"
Bem, todos nós sabemos que a vida e é uma constante aprendizagem. E a aprendizagem só acontece depois da experiência por isso esta música fala de termos uma aprendizagem com tudo o que nos acontece.

2. Ironic
"He waited his whole damn life to take that flight
And as the plane crashed down he thought
Well, isn't this nice
And isn't it ironic, don't you think?"
Esta foi a música que marcou a minha adolescência, aliás, esta é daquelas músicas que ainda hoje marca a minha amizade com a BFF. Acreditem ou não, a nossa vida está repleta de ironias, e é sobre isso que esta música fala... Sobre as pequenas ironias da vida, aquelas coisas que queremos fazer, mas quando acontecem acontecem errado, o homem perfeito que conhecemos, mas que já é casado... Todas essas coisas que no fundo até dão vontade de rir. 

1.  You Oughta Know 
"And I'm here to remind you
Of the mess you left when you went away
It's not fair to deny me
Of the cross I bear that you gave to me
You, you, you oughta know"
Toda a letra desta música me ajudou e me animou nos tempos que se seguiram ao meu divórcio, agora, sempre que termino uma relação, começo a cantar esta música e percebo que por vezes as coisas não correm como pensamos, e que de certeza, aquele que nos deixou, pode mesmo não ter arranjado melhor que nós.

E vocês, gostam das músicas da Alanis Morissette? Qual é a vossa favorita?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

segunda-feira, 29 de junho de 2020

#Resumo da semana nº21/2020

junho 29, 2020 25 Comments
Nasci e cresci no Porto, cresci a celebrar, ano após ano, o S. João, e apesar de já há alguns anos eu não ir para a rua celebrar, confesso que este ano, fiquei com um sentimento de vazio ao ver que não se celebrou a data como dita a tradição. Eu sei bem os motivos pelo qual não celebramos na rua, respeito e concordo, e fiquei muito orgulhosa pelos portuenses, mas o facto de uma tradição secular ter sido colocada de lado fez-me perceber que as pessoas se adaptam e isso deixa-me triste pela tradição que não se cumpriu, mas muito feliz por termos respeitado o distanciamento social. Digam o que disser devemos ter muito orgulho do povo do norte.
Legenda:

1. Se eu não vou ao sushi, o sushi vem até mim...
2. Na noite de S. João,
Fiquei em casa e fiz a festa,
Porque apesar do confinamento,
Não existe noite como esta.

3. Sobre o S. João... Acabei de jantar e já percebi como surgiu a tradição de caminhar a noite toda... Obviamente que é para acabar com os remorsos...
4. E porque não recordar uma leitura bem leve e descontraída?


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sábado, 27 de junho de 2020

Tinha tudo para correr mal (88º Capítulo)

junho 27, 2020 10 Comments
É claro que o S. João não podia passar em branco nesta história, e claro que estando a história de "Tinha Tudo Para Correr Mal" atenta à atualidade, se adaptou à esta nova realidade também.
"- Devo confessar que tudo isto é muito estranho... - Digo roubando uma pequena rodela de chouriço assado que levei à boca com um pequeno bocado de broa.
- Do que é que estás a falar? - Pergunta o Dinis que está ocupado demais a grelhar as carnes e as sardinhas enquanto eu vou servindo e cortando as mesmas.
- Pensei que ia gostar... Mas não gosto... 
- Por vezes as coisas são mesmo assim... Criamos tantas expectativas sobre as coisas e sobre as pessoas e depois quando percebemos que as pessoas são apenas normais ficamos aborrecidos... - Responde ele, mas por algum motivo tenho a sensação de que não estamos a falar da mesma coisa.
- Vamos criando hábitos ao longo dos anos, e por muito que ano após anos a gente reclame, a verdade é que quando as coisas acontecem como a gente quer, ficamos desiludidos...
- Não tens que o deixar só por causa disso... Basta aceitares que as coisas não são como foram durante anos...
- Deixa-lo??? - Pergunto surpreendida, afinal eu tinha razão, não estávamos mesmo a falar da mesma coisa. - Estás a falar do quê?
- Isso pergunto eu! - Exclama o Dinis confuso. - Pensei que estava a falar do David!
- Não! - Exclamo surpreendida. - Estava a falar do S. João!
- Agora fiquei confuso! - Exclama ele fitando-me com um ar muito admirado.
- Durante anos reclamei do facto de começarmos a jantar antes do fogo de artifício começar, durante anos reclamei do vizinho do lado direito, passei anos a fio a reclamar por mil e uma coisas, porque nunca nada acontecia como estava planeado... E este ano, tudo corre como planeado e eu não posso reclamar sobre nada!
- Basicamente estás a dizer que estás aborrecida porque não podes reclamar de nada! - Brinca ele rindo.
Tenho que soltar uma gargalhada por ver as coisas expostas naqueles termos... Mas a verdade é que ele tem razão.
- Sim... Resumidamente é isso.
Estamos os dois a rir e a beber cerveja quando a Carlota e o Ivo se aproximam.
- Já estão quase pronto? - Pergunta o Ivo, o Dinis faz um aceno com a cabeça. - Devo confessar que agora percebo que durante anos fiz muito mal o meu trabalho! 
Nova onda de sorrisos.
- E o balão? Sei que é ilegal e tal, mas tendo em conta que nem podemos sair de casa, acho que era engraçado laçarmos um balão... Além disso a bebé Vitória ia gostar, e era engraçado começarmos a criar uma tradição para as crianças...
Serei a única a ouvir um plural? Quer dizer, só existe uma criança neste grupo, e apesar de a Liliana, ser muito jovem, não acredito que seja a ela que a Carlota se está a referir.
De repente percebo que a Carlota está a chamar todo o grupo, incluindo a própria mãe para junto do grelhador e do cheiro a sardinhas assadas. 
- Eu e o Dinis temos uma coisa para vos contar... - Começa ela.
E pronto, eu finalmente eu tenho a certeza. Ela está grávida. Ela e o Dinis vão ser pais!!!
Todos celebramos e abraçamos o casal, na verdade, até eu estou muito feliz por eles. Eles vão ser excelentes pais, e acima de tudo estão felizes e orgulhosos. Sim, sem dúvida alguma que esta criança vai ser feliz.
- Vocês vão ser uns ótimos pais... - Diz O Rodrigo abraçando a Carlota.
Neste momento sinto um frio na espinha, e lembro-me que apesar da felicidade e da alegria que ele e a Joana sentem pelos amigos, também eles perderam um filho em silêncio.
- Não te preocupes... - Segreda-me a Joana - Eu estou bem, e feliz por eles... Além disso, agora tenho a Lili e a Vitória... Acredites ou não elas são como filhas para mim...
Consigo sorrir ao perceber que a Joana seguiu com a sua vida depois do aborto, e que criou a sua família ajudando aquela adolescente e a sua filha. Sim, ela tem a sua própria família. 
- Um brinde à família! - Grita a Ana erguendo uma garrafa de cerveja.
Tenho que sorrir, todos crescemos, tivemos que suportar a morte e a perda, tivemos que crescer, ficar em confinamento, em apenas um ano, deixamos de ser seis, e hoje somos mais e mais fortes. A Joana encontrou a sua família, na Lili e na Vitória, a Ana e o Ivo casaram. A Carlota e o Dinis vão ser pais, o Artur está finalmente numa relação estável com o Fábio. O Rodrigo cresceu de uma forma inacreditável, e está muito mais maduro e confiante. E eu... Bem, revelei a minha identidade como a Agente, e estou numa relação que gosto e me deixa feliz... Não sei se vai durar, mas este momento, este instante em que estamos todos juntos, vai sempre ficar na minha memória, somos várias famílias, somos todos amigos, e somos o nosso próprio núcleo."

Gostaram deste capítulo e das surpresas? O que acharam da surpresa?

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo | 67º Capítulo |

5ª Parte - Eduarda
68º capítulo | 69º capítulo | 70º Capítulo | 71º Capítulo72º Capítulo73º Capítulo74º capítulo | 75º Capítulo | 76º Capítulo | 77º Capítulo | 78º Capítulo | 79º Capítulo | 80º Capítulo | 81º Capítulo | 82º Capítulo | 83º Capítulo | 84º Capítulo | 85º Capítulo | 86º Capítulo | 87º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sexta-feira, 26 de junho de 2020

10 dicas a ter em conta se pretendem enriquecer

junho 26, 2020 22 Comments
Viver com riqueza é o sonho da maioria das pessoas, porém enriquecer não é algo que aconteça com facilidade, por isso os especialistas apontam dez dicas a ter em conta se pretendem ser ricos:
1. Gastar menos
Se pretendem enriquecer é impensável gastar mais do que aquilo que se ganha. Neste caso também se enquadram os créditos pessoais ou ao consumo. A máxima a aplicar é "se não tenho dinheiro, não compro".

2. Investimentos
Os investimentos, são uma boa maneira de ganhar dinheiro extra, mas devem ser feitos de forma inteligente e consciente.

3. Aprender com os erros
Analisem tudo o que vos levou a perder dinheiro e não repitam o processo sem verem o que podem melhorar.

4. Evitem recorrer ao crédito
Recorrer ao crédito é um gesto que deve ser evitado a todo o custo. Apesar de nem sempre serem negativos, os créditos quando mal utilizados podem trazer muitos prejuízos.

5. Confiar no gestor de conta
O vosso gestor de conta, não é vosso amigo, e ele próprio terá vantagens em vos sugerir algo. É esse o trabalho dele, que que devem analisar as propostas que ele vos fizer antes de tomarem qualquer decisão.

6. Ter várias fontes de receita
É um erro frequente ter apenas uma fonte de rendimento, até porque ter uma segunda fonte de rendimento é uma maneira de conseguir não só um extra, mas também de combater alguma situação mais complicada que possa surgir.

7.Ter um fundo de emergência
Não ter um fundo de emergência pode ser um erro muito grande. Deve ser encarado como um seguro para situações de emergência ou imprevistas.

8. Os casais devem conversar sobre as finanças
É fundamental que os casais falem da situação financeira e estipulem um orçamento conjunto para evitar falhas.

9. Não gostar do emprego
Estudos apontam que quem gosta do seu trabalho consegue ganhar mais.

10. Poupar de mais
Poupar é bom mas se pretendem ganhar devem investir, pois apesar de ser bom ter uma poupança o ideal é torna-la num rendimento.

Mais alguma sugestão, que queiram partilhar?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quinta-feira, 25 de junho de 2020

5 minutos para conhecer... Simple Girl

junho 25, 2020 25 Comments
 Nesta edição da rubrica "5 minutos para conhecer", vamos conhecer a Simple Girl, a estudante de mestrado de 23 anos e autora do blog "Um Refúgio Para a Vida".
Ontem é só Memória: Quando eu era criança e me perguntavam o que queria quando fosse adulta respondia sempre que... 
Simple Girl: Queria ser pintora. Quando era pequena adorava desenhar e pintar. Lembro-me que a minha mãe me comprava peças em gesso para eu pintar ou então quando a minha mãe e a minha avó me pediam desenhos como prendas (até embrulhos aos desenhos eu fazia no natal ahah). Ainda hoje elas os guardam e, de tempos a tempos, lá aparece um ou outro dentro de livros. Acho super giro olhar agora para eles depois de tantos anos e ver a data em que foi feito. Depois os anos foram passando e comecei a ver que o meu talento para desenhar não era assim tão grande ahahah.
Ontem é só Memória: Se alguém me quiser conquistar pelo estômago, devem oferecer-me...
Simple Girl: Uma bela de uma pizza ao pôr-do-sol, que saudades dessas escapadelas!
Ontem é só Memória: Ontem esqueci-me de...
Simple Girl: Fazer coisas da faculdade. Não é bem por me esquecer, mas é mais por falta de vontade. Parece que ando desmotivada com as coisas que tenho por fazer da faculdade. Arranjo sempre um pretexto para ir fazer outras coisas que não isso. Mas acredito que melhores dias virão e isto não irá passar de uma fase. Afinal, se não fizermos por nós, ninguém o faz!
Ontem é só Memória: A primeira coisa que vou fazer quando o distanciamento social terminar vai ser...
Simple Girl: Passear muito com a minha família e o meu namorado. Já tenho saudades de arrancar para ir conhecer e experimentar coisas novas.

Gostaram de conhecer a Simple Girl? Já conheciam o blog dela?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

terça-feira, 23 de junho de 2020

5 coisas para fazer nesta estação

junho 23, 2020 35 Comments
E pronto, já é oficial, estamos no verão, e apesar de as temperaturas nos tentarem enganar do contrário, o calendário não nos engana: Sim, já estamos no verão.
Chegou a estação do calor e das férias, e apesar de este ano existir uma nova realidade, a verdade é que aos poucos as coisas vão voltando ao normal mas existem algumas limitações, contudo não podemos deixar de nos divertir e aproveitar esta época tão especial.
1. Encontros com os amigos à noite
As noites quentes convidam a dar passeios, ou a encontros na esplanadas com os amigos. Apesar das regras de distanciamento social, podemos e devemos aproveitar estes momentos de forma consciente e saudável para todos. Porque não reunir os amigos para um café "para levar" seguido de uma caminhada a beira-mar?

2. Apanhar sol
A maioria das pessoas gosta de aproveitar o sol para ir até à praia ou até à piscina, porém este ano, existem muitas limitações, para quem gosta de fazer estas coisas simples. Porém, não encarem estas restrições como limitações, e vejam nelas a possibilidade de sair à aventura e descobrir novos locais. Existem lugares fabulosos "escondidos" e poucos frequentados que podem e devem ser explorados, assim não só conhecem um lugar novo, como podem estar em contacto com a natureza longe das grandes confusões.

3. Churrascos e as festas de verão
Este ano não temos concertos de verão, nem eventos de verão, e mesmo as festas devem ser evitadas, mas as pequenas reuniões com a família e amigos, podem acontecer desde que respeitem algumas regras. O tempo quente convida a frequentar o exterior das casas, e o convívio ao ar livre além de ser algo preferencial nesta nova realidade é também uma maneira de fazer aqueles jantares e almoços em que nos reunimos em volta da mesa e conversamos animadamente. Se quiserem ser mais arrojados, porque não organizar uma refeição volátil para evitar reunir todas as pessoas numa só mesa?

4. Férias
Nunca a máxima do "vá para fora cá dentro" esteve tanto na moda. Hoje em dia as pessoas temem fazer férias fora de Portugal, não só por receio da pandemia, mas também para ajudar o país a recuperar a sua economia, mas claro os destinos normais e de grande afluência parecem estar fora de questão, por isso, este ano, o desafio é conhecer os recantos do nosso belo país e quem sabe descobrir lugar fabulosos para visitarmos novamente no próximo ano.

5. Festas e casamentos
As celebrações podem acontecer mas com várias limitações, por isso muitas pessoas optam por manter a data de casamento apesar de terem reduzido a lista de convidados. Isso não quer dizer que não existam madrinhas ou dama de honor, e que a hipótese de vestir lindo bridesmaid dresses cheap online esteja colocada de lado.
Se não acreditam que tal está a acontecer (e até mesmo a ser uma tendência noutros países), vejam que lojas como a baby online wholesale continua a apresentar novos modelos para este tipo de festas.
1; 2; 3
E vocês, o que é que não querem deixar de fazer nesta estação? Como é que se vão adaptar a esta nova realidade?



Facebook Baby Online Dresses | Site Baby Online Dresses




Este texto foi pago ou patrocinado.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Instragam