Translate

sábado, 29 de fevereiro de 2020

Tinha tudo para correr mal (72º Capítulo)

fevereiro 29, 2020 11 Comments
Algumas pessoas parecem ter ficado surpreendidas com o súbito pedido de casamento do Dinis à Carlota, e claro o capítulo terminou sem sabermos a resposta, por isso hoje está na altura de se saber o que aconteceu.
"Apesar do choque, a Carlota conseguiu dizer o sim, foi uma enchente de aplausos, beijos e abraços, depois da euforia, retomei o meu lugar junto ao bar, pedi uma bebi e deixei-me levar pelos pensamentos.
- Ainda bem que eu não te pedi em casamento, tinha sido muito mau estragarmos o momento aqueles dois. - Brinca o meu companheiro de bebida de quem não me lembro o nome.
Já era uma boa altura para lhe perguntar não era?
- Desculpa, mas não me lembro do teu nome...
- David. - Responde ele estendendo a mão, nesse momento percebo que ele também não sabe o meu nome.
- Eduarda. - Respondo aceitando o cumprimento dele. - Quanto ao pedido de casamento devo dizer que achei um tanto ou quanto peculiar... Mas sim, ainda bem que não fizemos a aposta, ninguém quer estragar este momentos...
- Seja como for, disseste que eras divorciada, por isso de certeza que já tiveste o teu momento...
- Podemos dizer que sim...
- É um assunto que te incomoda? - Pergunta-me ele frontalmente.
- Nada disso, apenas acho um tanto quanto estranho estar a falar de uma relação que falhou no casamento de alguém...
- És capaz de ter razão... Mas e então, se eu te convidar para um jantar... já podemos conversar à vontade...
- Sim... Se bem que eu prefiro temas de conversa bem mais animados...
- O que fazes na quarta-feira à noite?
- Vou passear os meus cães! - Respondo honestamente.
- Então, tu, eu e os teus cães, vamos ter um encontro... Gelados para nós, ração para eles, o que me dizes?
Bem, ele acabou de aquecer um pouco o meu coração de gelo, por isso acabei por aceitar e depois afastei-me, tenho muita coisa para fazer hoje e a noite já está a começar.
- Posso falar contigo? - Pergunto à Joana, ela concorda com a cabeça. - Vamos fumar um cigarro lá fora!
Caminhamos pelos jardins e falamos de coisas banais, mas tenho que falar com ela, simplesmente não consigo ignorar o que o Rodrigo me disse.
- Desculpa, sei que não é da minha conta, mas preciso de me meter num assunto pessoal teu... - Digo.
- Podes falar... - Responde ela com calma como se já estivesse a prever o assunto sobre o qual eu lhe quero falar.
- O Rodrigo contou-me tudo ainda à pouco... E quando eu tudo, é mesmo tudo o que se passou entre vocês...
- Ele não tinha esse direito... Ele não tem que falar da nossa vida pessoal a outras pessoas...
- Concordo plenamente, mas também sei que uma pessoa não é de ferro, e ele precisava de desabafar com alguém... Ele esteve todo este tempo em silêncio, sozinho, e ele está de rastos...
Ela fita-me admirada.
- Mesmo de rastos, como nunca o vi. Mais uma vez, sei que não é da minha conta, e não te vou pedir nem sequer sugerir que voltes para ele... O que ele te disse não tem perdão, mas no lugar dele não teria sido esse o teu primeiro pensamento?
Ela olha para muito admirada e pondera cada uma das minhas palavras muito calmamente e vejo nos seus olhos que ela percebeu o meu ponto de vista.
- E depois vocês têm a história do bebé... Esse é um luto que ninguém deve passar sozinho, se não for como casal façam esse luto como amigos... Nunca pensei dizer isto, mas ele ama-te de uma maneira que eu nem sabia que existia, deixa-o ajudar-te, e ajuda-o...
- Eu sei que tens razão, mas eu não consigo, sempre que olho para ele lembro-me daquela discussão, das coisas que ele me disse e do bebé que perdi...
- Entendo, apenas te disse porque achei que devias saber o quanto ele gosta de ti, e o quanto ele está arrependido de tudo o que aconteceu... Acho que alguém te deveria dizer que ele, apesar de tudo não é o inimigo. E que tu, não estás sozinha, existe alguém a partilhar a tua dor.
- Não sei o que pensar, sempre que estou com ele, vivo uma mistura de sentimentos, e nem todos são bons...
- E provavelmente vai ser assim por muito tempo, mas és uma pessoa inteligente, és uma pessoa boa, não deixes que essa dor te leve por caminhos que não deves percorrer...
- Obrigada... - Diz ela abraçando-me.
Os sentimentos são mesmo uma coisa muito tramada, como podemos odiar a pessoa que amamos?"

Espero que tenham gostado deste capitulo. Será que a Joana vai desculpar o Rodrigo? E já agora, será que a Eduarda vai ao encontro com o David?

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo | 67º Capítulo |

5ª Parte - Eduarda
68º capítulo | 69º capítulo | 70º Capítulo | 71º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

7 do momento... nº60

fevereiro 28, 2020 14 Comments
Pensavam que mês ia chegar ao fim sem as minhas habituais 7 sugestões? Nem pensar! Hoje é dia de os "7 do momento", por isso já sabem, tragam o vosso bloco de notas e apontem as sugestões que trouxe para vocês.
Esta edição de os "7 do momento" começa com uma sugestão cinematográfica que foi muito bem falada no final do ano passado. Infelizmente só agora é que consegui ver o famoso filme "The Two Popes" e tenho que vos dizer que fiquei ainda mais impressionada. O filme dirigido por Fernando Meirelles, além ter um elenco de luxo, conta com excelentes detalhes visuais e históricos, com este filme somos levados a conhecer duas das figuras mais importantes da história da igreja católica e com elas conhecemos duas mentes muito diferentes, mas com a mesma crença... A prova que ideias de diferentes não são sinónimo de que alguma das partes esteja errada.
Nas ultimas semanas tenho visto muitas bloggers falarem da aplicação Peoople, eu claro, não podia deixar de experimentar e apesar de ainda não me ter dedicado a 100% do pouco que vi já gostei do conceito.
Estes "7 do momento" contam com duas sugestões de filmes e a segunda é o "Rattlesnak", ou então "Cascavel" em português. O filme dirigido por Zak Hilditch, é considerado terror, mas acreditem em mim, acaba por ser mais suspense do que terror. Tudo começa com uma estranha mordidela de uma cascavel, e depois de salvar a sua filha uma jovem mãe tem que "pagar uma dívida" ao destino tirando a vinda a alguém... Um bom drama psicológico que nos faz pensar naquilo que somos capazes de fazer pelas pessoas que amamos.
"Criaturas Lendárias" é uma série de documentários do canal História que, tal como o nome indica, acompanha um grupo de exploradores e especialistas numa busca pela verdade sobre alguns dos maiores monstros lendários da história.
Estes "7 do momento" contam ainda com uma sugestão de uma série. "Haunted" é uma série de terror baseada em relatos verídicos, de pessoas que dizem ter tido experiências paranormais. Pessoalmente não achei que esta série fosse algo novo, ou até mesma assustadora, porém, é de salientar que cada episódio conta uma história diferente e dois ou três desses episódios são um pouco inquietantes.
Em 2020 decidi criar o desafio "Destralhar 2020", tal como já vos falei na primeira publicação que fiz sobre o tema, o conceito do desafio é muito simples: deitar fora uma coisa por dia. Além de trazer uma sensação de leveza é uma boa maneira de manter a casa organizada, a vida sobre controlo e evitar ter nos armários coisas que já não usamos mas que vamos adiando deitar fora.
Os "7 do momento" terminam como não poderia deixar de ser, com uma sugestão literária. "A Menina Que Nunca Chorava", é a continuação do livro "A Menina Que Não Queria Falar", e acompanha as personagens alguns anos mais tarde. Um livro de Torey Hayden, contado na primeira pessoa e que deve ser lido com a mente aberta, pois existem algumas personagens e entre elas existem motivos, crenças e ideias diferentes, e isso não vai querer dizer que alguma delas esteja errada.

Gostaram destas sugestões? Já conheciam alguma?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Nunca a reciclagem esteve tanto na moda

fevereiro 27, 2020 9 Comments
Faço parte daquele grupos de pessoas que celebra o facto de a reciclagem se ter tornando uma tendência, num mundo em que tudo parece ser o mais descartável possível, é bom ver que as mentalidades se estão a transformar e a aceitar os produtos reciclados como algo positivo.
1; 2; 3;
Aliás, como vocês sabem, eu própria já me rendi ao uso de materiais reciclados, e como sabem, eu não dispenso a minha escova de dentes de bambu, as minhas garrafas reutilizáveis e estou mesmo tentada a apostar em lancheiras (lunch box) e outros produtos reciclados.

Pode parecer cliché, mas a verdade é que ao reutilizar estamos a dar uma nova vida às coisas, por isso sim, é bom imaginar que aquelas embalagens de plástico ou que as revistas velhas que coloquei no ecoponto hoje estão ser usadas como uma reusable lunch box por alguém em alguma parte do planeta.

É importante relembrar que os produtos reciclados já se encontram à venda a preços bem mais acessíveis do que no passado, e que apesar do seu valor ser um pouco mais elevado do que os seus similares, estamos a comprar material que vai durar mais tempo, por isso a longo prazo, o investimento vai ser retornado, mas que acima de tudo, estamos a contribuir para a sustentabilidade do nosso planeta.

E vocês, recorrem a produtos reciclados? Quais são os vossos favoritos?



Este texto foi pago ou patrocinado.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Eutanásia | Não é fácil decidir que se quer morrer

fevereiro 26, 2020 11 Comments
A eutanásia tem sido um dos temas mais debatidos nos últimos dias, e a verdade é que muitas vezes fico com a sensação que as pessoas ponderam este assunto com uma leviana leveza, afinal de contas, parece que as pessoas se esquecem que não é fácil decidir que se quer morrer.
Primeiro deve ser salientado que a despenalização da eutanásia, não obriga ninguém a ser eutanasiado. A despenalização da eutanásia apenas oferece opção de escolha, por isso não consigo perceber porque é que tantas pessoas se manifestam contra... É uma opção de escolha e a opção de escolha está relacionada com o livre arbítrio de cada um, ao não ser permitido escolher algo sobre a nossa vida, estamos a ser limitados... Sim, cada um decidi se quer viver ou morrer, e em certos casos escolhe se quer morrer numa cama de hospital depois de muito sofrimento ou se morre com a dignidade que lhe resta...

Um dos motivos pelo qual eu sou a favor da eutanásia, prende-se com uma recordação da infância. Eu tinha apenas 6 anos quando a minha avó materna morreu com cancro. Toda a gente sabe como esta doença destrói a pessoa, e acreditem em mim, ela lutou, e muito, mas não foi suficiente. Hoje em dia reencontro familiares que a recordam com estima, como uma lutadora, mas também a recordam como uma mulher vencida pela doença, o corpo e a alma estavam desfeitos pelo cancro e a última imagem que eu, a família e os amigos temos desta lutadora, é de uma mulher magra, destruída por dentro e por fora da doença, e não da mulher sorridente e bem-disposta que ela era antes de chegar à sua reta final. Tenho a certeza que se ela tivesse a opção de escolha, ela ia querer preservar o melhor de si na mente dos que amavam, de certeza que teria preferido poupar-se a dias de tratamento que a deixavam pior sabendo que era tudo uma tentativa sem sucesso.
Sinceramente não sei se ela teria escolhido ser eutanasiada, mas tenho a certeza que ela ia ficar aliviada de saber que teria essa opção.

Ninguém acorda um dia e decide que quer morrer, aliás nenhum médico irá eutanasiar uma pessoa sem bons motivos, mas os motivos cabem à pessoa e ao responsável clínico decidir, ninguém sabe o que uma pessoa sente e quais os motivos que a levam a desejar morrer, é uma opção, não uma obrigação, e acreditem, de certeza que não é uma escolha fácil de ser fazer.

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Dar uma nova vida às paredes vazias

fevereiro 26, 2020 12 Comments
Quem me segue nas redes sociais, de certeza que viu a publicação que eu fiz na passada segunda-feira de uma frase motivacional, a verdade é que a foto quer transmitir mais do que uma frase, essa imagem é também o espelho de como coisas boas podem atrair coisas boas.
"Your mind is a powerful thing. When you fill it with positive thoughts your life will start to change"
Quando digo que coisas boas vão atrair coisas boas, não me refiro apenas a pensamentos positivos, refiro-me a uma sensação de bem-estar dentro das nossas casas. Uma casa bonita e bem decorada é fundamental (pelo menos para mim), para um equilíbrio.
E sim, eu gosto de frases inspiradoras, até as posso saber de memória, mas reler um pensamento positivo todos os dias na parede do meu quarto, da minha sala ou do meu corredor é meio caminho andado para um dia bem passado, não concordam?

Mas não é só de frases bonitas, inspiradoras e motivacionais que vive a alma, e de certeza que já ouviram dizer que os olhos também comem... Esta frase não se aplica só a comida, mas sim à beleza de uma determinada divisão da casa, por isso, sim, é importante apostar em detalhes e deixar que as paredes vazias transmitam algo de especial.

Já há bastante tempo que andava a dizer aos meus pais que a casa precisava de mais cor, mais alegria, substituir os velhos quadros de imagens pesadas por algo que nos transmitisse mais alegria, por isso quando visitei a Desenio (em resultado de uma colaboração da marca com o blog) soube logo o que tinha que comprar:
Para começar, gosto do jogo de cores que se cria entre estes dois quadros. O primeiro é apenas uma imagem da natureza, mas a sua simplicidade cativou-me, como é possível que apenas um poster de folhas verdes fosse dar um realce tão grande a um corredor? A frase... Bem, plantas por si só dão alegria e ajudam a manter o contacto com a natureza, mas nada como uma frase bem gira e animada, para animar os nossos dias.
"Don't Grown Up, it's a trap", é uma frase de que eu gosto, e que uso com alguma frequência, por isso achei que ficaria bem, no corredor que vai dar para o meu quarto, não concordam?

Se quiserem recriar os adquirir os postares/ molduras que usei para decorar o meu quarto e o corredor, então vejam os seguintes links:

Decoração do Corredor:
Decoração do Quarto:

Gostaram desta decoração? Já conheciam a Desenio?


Facebook Desenio | Site Desenio



Este texto foi pago ou patrocinado.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Crónica | Será o carnaval uma purga?

fevereiro 25, 2020 16 Comments

Nunca fui adepta do carnaval. Nunca consegui perceber a necessidade de um dia para que as pessoas se possam mascarar e sair à rua para cometer os seus excessos antes da quaresma. 

Algo como: fazes todas as asneiras hoje, comes tudo o que tens a comer hoje, cometes todos os pecados hoje, mas daqui até à Páscoa tens que te portar bem senão vais para o inferno.
Cá para mim, tudo isto é uma teoria desequilibrada para subornar os crentes, imposta pelo cristianismo de sempre.

Não gosto do carnaval, ponto final! Não tenho paciência para celebrações de excessos, para celebrações em que as pessoas se escondem por trás de máscaras para fazerem aquilo que sempre desejaram fazer mas que só fazem porque o anonimato da máscara os protege.
Sabem que mais, enquanto escrevo este texto percebo que o carnaval, é um pouco como o filme a Purga (felizmente muuiuuuito mais moderado), mas não deixa de ser um dia de libertação, um dia em que o anonimato faz com as pessoas se soltem e mostrem o seu melhor e o seu pior....
Para mim, o carnaval resume-se à tolerância de ponto a comidas deliciosas que só fazem mal à dieta.

Bom carnaval a todos, e celebrem com juízo. 

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

#Resumo da Semana nº 08/2020

fevereiro 24, 2020 10 Comments
Tem sido agradável regressar à rotina, mas acima de tudo, tem sido agradável construir novas rotinas... Tenho descobrido um novo prazer em fazer as coisas de maneira diferente e construir novas rotinas através da minha velha rotina... Já vos aconteceu?
Esta semana temos o carnaval à porta e promete ser um dia de folia, por cá não vou celebrar, mas de certeza que vou aproveitar bem a tolerância de ponto para ficar em casa, descansar e quem sabe ver um filme ou uma série.
Legenda:

1. Algumas opiniões para mim são como os anúncios do YouTube... Ignoro em segundos...
2.
Dizem que hoje é o dia mundial do gato...
3. Quando chegas ao quarto e tens esta beleza à tua espera... Oh adoro chegar a casa!
4. "Não confundam aquilo que vocês merecem, com aquilo que vocês aceitam"
5. "Não existe nada de completamente errado no mundo, mesmo o relógio parado consegue estar certo duas vezes por dia" (Paulo Coelho)
6. Porque o que é bom, acaba depressa... (Sim, também me refiro ao fim de semana)...
7. Oh... Como é bom começar o dia com café...
8. Já diz o ditado, quem anda por gosto não cansa...
9.  Sabes que estás muito cansada quando sais do escritório e ficas parada a pensar onde deixaste o carro... E depois vês que tens o carro parado à porta.

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sábado, 22 de fevereiro de 2020

Tinha tudo para correr mal (71º Capítulo)

fevereiro 22, 2020 11 Comments

Ao que parece o capítulo da semana passada do "Tinha Tudo Para Correr Mal", deixou muita gente surpreendida, hoje decidi aliviar um pouco a tensão do capítulo anterior.

"Já dizia o famoso Paulo Coelho, "não existe nada de completamente errado no mundo, até o relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia", e é bem verdade.
Depois das revelações do Rodrigo fiquei um tanto ou quanto em choque. Entendo perfeitamente a atitude da Joana, eu própria teria agido da mesma maneira ou ainda pior, mas mesmo assim, ver o desespero do Rodrigo deixou-me inquieta, preocupada mas acima de tudo triste. Ele até pode ter sido um mulherengo, um leviano, mas a vida tramou-o e castigou-o de uma forma que causa dor só por saber o que aconteceu.
Nem parece meu estar tão focada num problema, acho que fiquei mesmo em choque, e sou retirada dos meus pensamentos por uma pequena agitação no centro da pista de dança, demoro alguns momentos até perceber que as jovens solteiras se estão a reunir para o tradicional lançamento do ramo da noiva.
- Não te juntas a elas? - Pergunta um jeitoso que estava ao meu lado no bar, rapidamente reconheço o primo do Ivo e do Rodrigo, aquele jeitoso que conheci no aniversário do avô deles quando me fiz passar por namorada do Rodrigo.
- Olá, ainda não te tinha visto... Pensava que a família te tinha deserdado... - Brinco mostrando meu melhor sorriso.
- Até parece que andavas à minha procura... - Responde ele oferecendo-me outra bebida.
- Por acaso não andei... Mas também não é normal passares despercebido! - Respondo.
- Aceito o elogio...
Tenho que me rir, nada convencido sem dúvida alguma...
- E então não me respondeste... Não vais para a luta com as outras solteiras...
- Não faço parte dessa equipa...
- Como assim, não me digas que tu e o Rodrigo já casaram... - Diz ele com um sorriso, sei perfeitamente que ele sabe que eu e o Rodrigo nunca namoramos, mas gostei da maneira subtil que ele arranjou para descobrir o meu estado civil.
- Nada disso, mas sou divorciada, aquilo - Digo apontando para a pista de dança onde as várias jovens mulheres escolhem os melhores lugares - é para aquelas que ainda não sabem o que é estar casada.
- Então estás livre... Hum posso convidar-te para um copo?
- Já não estamos a beber? - Pergunto mostrando o meu copo.
- Fora de todo este ambiente romântico e festivo... Algo normal, como visitar um manicómio, uma rua escura ou uma casa assombrada... Não te quero afastar muito do teu lado negro! - Brinca ele conseguindo roubar um sorriso meu.
- Gosto do teu conceito de normalidade! - Respondo.
- Edu!!! Junta-te a nós! - Diz a Ana, eu sei que parece um pedido mas é uma ordem.
- Não é preciso, não quero casar outra vez! - Respondo rindo.
- Isto é válido para todas as mulheres descomprometidas... - Diz ela.
- Solteiras... - Acrescento eu.
- Vá, vai lá se apanhares o ramo eu peço-te em casamento... - Brinca o primo do Ivo.
Só agora é que reparei que nem me lembro do nome dele, mas também não vou dar o braço a torcer.
- Mais um bom motivo para não o apanhar não te parece? - Pergunto enquanto me rio da situação.
- Concordo, ia ser constrangedor casar com uma mulher que considera normal uma noite numa casa assombrada... - Brinca ele. - Mas vai fazer a vontade à Ana e dá o teu melhor para não apanhares aquele ramo.
Arrasto-me contrariada para a pista de dança, mas deixo-me ficar longe de toda a confusão. Nunca percebi a euforia de alguma mulheres com este momento das festas de casamento, será que estão assim tão desesperadas?
- 1... - Conta a Ana já de costas enquanto prepara o lançamento. - 2... E...
Nenhum ramo voou nem na minha nem em nenhuma direção, Espero que isto não seja uma partida de mau gosto.
Então a Ana, caminha calmamente e dirige-se à Carlota e entrega-lhe o ramo.
A desgraçada da Carlota nem sabe o que está a acontecer e quando eu consigo começar a organizar as ideias as luzes apagam-se e apenas um holofote atrás de mim acende-se.
Não pode ser!!! No centro holofote está o Dinis... E então faz-se luz na minha cabeça... Isto foi tudo encenado.
- Olá a todos! - Diz o Dinis cumprimentando a plateia.
Aproximo-me da Carlota é provável que ela vá desmaiar com tantas emoções.
- Provavelmente quase ninguém me conhece, e ainda bem, porque se isto correr mal a minha humilhação ia ser bem maior. - Continua o Dinis enquanto isso a Ana e a Joana já abraçaram a Carlota que já começou a chorar. - Antes de mais quero agradecer à Ana e ao Ivo o facto de não se importarem... Aliás eles até deram mesmo muita força para isto acontecer. Vocês são os melhores vizinhos de sempre! - Brinca ele.
É incrível como ficou tudo em silêncio...
- No verão passado conheci uma mulher espetacular, uma mulher genial e ao mesmo tempo a pessoa mais modesta que eu conheci... E desde então estou loucamente apaixonado... Nunca pensei em casar, mas a verdade é que eu quero essa mulher na vida para sempre.
Tal como nos filmes, ele pousa o micro, aos poucos nós vamos arrastando a Carlota para junto dele, então quando ela está a chorar agarrada ao ramo da Ana e em frente a ele, o Dinis ajoelha-se e abre uma bela caixa com um lindo anel. - Carlota, aceitas casar comigo?"

Eu disse que este capítulo ia ser mais leve, não disse que não ia ser emocionante! Espero que tenham gostado... Já agora, qual será a resposta da Carlota?

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo | 67º Capítulo |

5ª Parte - Eduarda
68º capítulo | 69º capítulo | 70º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Alimentar o ego com sapatos novos

fevereiro 20, 2020 19 Comments
Com 1.75 m é difícil sentir-me confortável em saltos altos, mas eu adoro um bonito sapato, mesmo sabendo que quando uso, corro o risco de ser convidada a mudar as lâmpadas de lá de casa.
Para mim, um sapato de salto de salto só faz sentido se for, tal como o nome indica, alto! Aliás um sapato de salto alto bonito, elegante e bem escolhido, muda completamente o visual e o astral de uma mulher.
1; 2; 3;
Hoje em dia, as mulheres já não vivem escravizadas pelos sapatos de salto alto que lhes causam desconforto por obrigação, hoje em dia (e ainda bem) as mulheres tem a opção de escolha e usam os modelos que mais lhes agrada, desde os famosos stilettos, aos leopard print shoes, passando pelas botas e pelos botins, ou até mesmo sapatilhas ou sabrinas, não existem obrigações, apenas o prazer de se sentirem bonitas, e elegantes.
4; 5; 6;
Usar um sapato confortável, é meio caminho andado para que a mulher que os usa se sinta capaz de conquistar o mundo. Não me perguntem o motivo, mas de certeza que já vos aconteceu, sentirem-se espetaculares, com um determinado calçado, uma determinada roupa ou até mesmo um determinado acessório. Quando nos sentimos bem, isso torna-se transparente de forma natural, e atua a nosso favor.
5; 6; 7
Mesmo para aquelas mulheres que dizem que nunca na vida usariam saltos tão altos, a minha sugestão é que pelo menos experimentem, afinal de contas, já diz o ditado "nunca digas nunca".
Se estão a ponderar dar os primeiros passos no que diz respeito ao uso de sapatos de salto alto, então a minha sugestão é que comecem com boas escolhas, a FSJShoes tem modelos com bastante qualidade a preços acessíveis, perfeitos para quem quer experimentar sem gastar muito e mesmo assim manter o conforto.

E vocês, gostam de usar saltos altos? Qual é vosso calçado favorito?



Este texto foi pago ou patrocinado.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Não gosto de ter uma caixa de entrada silenciosa

fevereiro 20, 2020 11 Comments

Não é segredo que habitualmente tiro uma pequena renda extra graças ao blog, por isso e como seria de esperar, vivo constantemente atenta ao meu e-mail e a minha caixa de entrada.

Quando o meu e-mail está muito silencioso e parado fico facilmente preocupada, pois a ausência de e-mails é sinónimo de poucas parcerias e isso obviamente se traduz numa redução desse meu pequeno rendimento extra.

Claro que uma caixa de entrada sossegada também me assusta, pois alem de receber contactos de possíveis parceiros recebo alguns feedbacks vossos, por isso, se a caixa de entrada estiver mais de três dias silenciosa começo a ficar preocupada, pois penso imediatamente que não tenho andado a escrever conteúdos com qualidade, ou suficientemente interessantes ao ponto de receber contactos por parte de quem me lê.
Sim, isto de viver pendente das novas tecnologias é tramado e deixa uma pessoa nervosa. 

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

5 aplicações que eu não dispenso

fevereiro 19, 2020 12 Comments
Nos dias que correm todos nós (ou quase todos nós), não sabemos viver sem os nossos smartphones. Apesar de ter crescido numa época em que a internet estava a dar os seus primeiros passos, confesso que o acesso à internet e às várias aplicações disponíveis, se tornou num vicio e também numa necessidade.
Por isso, hoje decidi partilhar com vocês as minhas aplicações favoritas, e aquelas que, eu não dispenso ter no meu smartphone:

1. Messeger
Dizem as más-línguas que o messeger está quase em vias de extinção, mas eu, não dispenso a sua utilização até porque, seja por motivos pessoais ou profissionais, o utilizo todos os dias várias vezes ao dia. Para mim, esta continua a ser a melhor maneira de manter conversas online.

2. Instagram
Primeiro estranha-se, depois entranha-se, e foi assim que a minha relação com o Instagram começou. Inicialmente não me identificava muito com a aplicação e só a tinha no telemóvel, por causa do blog. Com o tempo, comecei a gostar dela, não só para publicar, mas também para acompanhar todas as novidades, pois as mensagens são simples e claras e clara acompanhadas sempre uma imagem. Uma vez li em algum lado que o instagram era o Twitter para aqueles que não gostavam de ler, e é quase isso, apesar de eu gostar de ler, nem sempre estou com paciência para o fazer.

3. Facebook
Este é um daqueles clássicos que, nunca sai de moda, não é? Acho mesmo que dispensa apresentações e justificações, gosto de visitar todos os dias o facebook, para me manter a par do que acontece na vida dos outros, das noticias e claro para seguir as minhas páginas favoritas.

4. Agenda
Apesar de ainda ser dependente da minha agenda em papel, não dispenso ter aceso, à minha agenda online (até porque nem sempre tenho a agenda física comigo).

5. Gmail
Outra app que não dispenso e que é a minha melhor amiga no dia-a-dia principalmente por causa do blog, nada como estar sempre atenta aos e-mails que recebemos.

E vocês, quais são as aplicações que não dispensam no vosso dia-a-dia?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Realidade | Mutilação Genital Feminina

fevereiro 18, 2020 15 Comments
Cada vez acho mais que a humanidade tem uma estranha atracão por tudo aquilo que é dor e tortura. Vejamos por exemplo a inquisição e as suas famosas torturas, ou então as guerras desnecessárias, ou ainda, e talvez pior que isso, atos como a mutilação genital feminina.
Eu sei que se trata de uma questão cultural, e que nos países em que esta prática ainda é recorrente é impensável pensar de outra forma, mas incomoda-me mesmo muito, que seja a própria família a levar clandestinamente (no caso dos países em que a prática é ilegal) a criança para este tipo de procedimento.
Tudo o que envolve tortura, não deve ser considerado tradição, caso contrario poderíamos dizer que o canibalismo era gastronomia, por isso não consigo perceber porque é que as famílias ainda torturam as suas crianças com atos tão bárbaros. Será que as mães dessas meninas, não se lembram de como foi? Como mães, como podem aceitar e considerar normal um ato não antinatural?

É cultura e pronto!
A mentalidade cultural não pode, e não deve ser desculpa para todos os atos cruéis que se praticam.
A prática deste ritual é tão bárbaro que muitas vezes é feita sem anestesia... Conseguem imaginar a dor? Conseguem imaginar o que é ser mulher apenas para conceber e dar prazer ao homem, sem sentir absolutamente nada?
Atualmente a mutilação genital feminina concentra-se em 27 países africanos, Indonésia, Iémen e no Curdistão iraquiano, sendo também praticada em vários outros locais na Ásia, no Médio Oriente e em comunidades expatriadas em todo o mundo.

Como assim?
Geralmente esta intervenção inclui a remoção do clítoris e do prepúcio clitoriano e, na forma mais grave, a remoção dos grandes e pequenos lábios e encerramento da vulva.
Obviamente não se conhecem benefícios médicos para este tipo de prática que pode variar de acordo com a etnia, e claro acarretam consequências para a saúde dependendo do procedimento, mas geralmente estão incluídas, infeções recorrentes, dor crónica, dificuldade de urinar ou escoar o fluxo menstrual, quistos, impossibilidade de engravidar, complicações durante o parto e hemorragias fatais.

Como é que depois disto, alguém ainda acha boa ideia submeter uma filha a tal coisa?
Não me venham com a questão cultural ou dizer que é ignorância... Que tipo de pai ou mãe permite uma intervenção destas mesmo sabendo que possivelmente a vizinha morreu de um infeção, e a irmã mais velha morreu de uma hemorragia?
Os casos de insucesso são tantos que mesmo a pessoa mais ignorante percebe que isso não deve ser feito... Então como chegam a  este ponto?

Fico doente só de pensar... E revolta-me ainda mais que a prática seja recorrente em países onde esta prática é ilegal. Por favor parem de fazer isso às vossas crianças!

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

3 hábitos esquisitos que eu tenho

fevereiro 18, 2020 13 Comments

Falar de hábitos esquisitos, é quase a mesma coisa que abrir uma caixa de Pandora. Toda a gente sabe que existe, toda a gente tem, mas ninguém fala sobre isso. Mas afinal, é assim tão mau ter hábitos esquisitos? A verdade é que a definição de esquisito, depende da interpretação e do ponto de vista de cada um, por isso quem nos pode garantir que aquilo que achamos esquisito, o é na realidade?
Hoje decidi ver se os meus "hábitos esquisitos" são assim tão esquisitos quanto isso:

1. Mudar de meias sempre que me descalço
Por acaso acho que falei desta maneira aqui no blog. Basicamente eu não consigo calçar as mesmas meias se as descalçar por algum motivo, por vezes estamos a falar de minutos ou apenas horas, mas eu não consigo, usei um par de meias e tirei-o dos pés? Então vai para lavar imediatamente.

2. Arrumar tudo antes de dormir
Não consigo dormir se tiver coisas fora do sitio no quarto. Tem que estar tudo mais ou menos arrumado para que eu me consiga deitar e relaxar, se alguma coisa estiver fora do sítio ou algum armário aberto, já sei que só vou dormir quando resolver o problema.

3. Sentar-me sempre no mesmo lugar
Sou uma criatura de hábitos, por isso frequento quase sempre o mesmo café. Até aqui nada muito estranho, mas se vos disser que tenho sempre (ou quase sempre) sentar-me na mesma mesa e na mesma cadeira, isso já pode ser visto como estranho, não é?

E vocês, quais são os vossos hábitos estranhos?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

#Resumo da Semana nº 07/2020

fevereiro 17, 2020 12 Comments
E pronto, já podemos andar todos a brigar porque o dia dos namorados já passou e agora está na hora de pensar na folia do carnaval!
Por aqui a semana foi cansativa, com muito trabalho, stress e ainda consultas médicas... Parece que finalmente o hospital S. João conseguiu esgotar a minha paciência, mas isso é matéria para outra publicação.
Em principio esta semana será um pouco mais calma, e eu vou aproveitar para adiantar uma série de coisas que estão pendentes, e uma delas é tirar um dia para fazer absolutamente nada.
Legenda:

1. Existe algo mágico nesta foto de 2013, não sei se eram os sonhos que tinha na altura ou se era apenas porque usava acessórios giros, mas aquelas noites de verão foram tão boas...
2. "Qualquer pessoa pode começar, mas apenas os mais ousados vão terminar"
3. Boa noite, e até amanhã...
4. "Quando algo mau nos acontece temos três escolhas: Deixar que isso nos defina, deixar que isso nos destrua ou fazer com que isso nos torne mais fortes?"
5. Hoje não liguei o aquecedor e alguma coisa me diz que ela não ficou satisfeita...
6. Parar para pensar... É bom, faz bem e é uma atividade que devia ser feita por todos e não só por alguns...
7. "Seja qual for o seu sonho, comece. Ousadia tem genialidade, poder e magia" (Johann Goethe)
8. Hoje era um bom dia para estar de férias... Só que não!
9. Sorrir é importante, mas ser feliz é indispensável...

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sábado, 15 de fevereiro de 2020

Tinha tudo para correr mal (70º Capítulo)

fevereiro 15, 2020 11 Comments
Finalmente chegou o grande evento do ano, pelo menos para as personagens da história do "Tinha Tudo Para Correr Mal", hoje temos um capítulo dedicado ao casamento da Ana e do Ivo, e como podem ver até os bonecos estão vestidos a rigor.
"Como seria de esperar o casamento da Ana e do Ivo foi perfeito, pelo menos até ao momento, todos estão satisfeitos e com os pés por baixo da mesa, mas ainda só agora é que começou a escurecer, e os noivos ainda não partiram o bolo...
- Vamos dançar? - Pergunta o Dinis à Carlota que aceitou com um largo sorriso.
- Queres vir dançar comigo? - Pergunta o Rodrigo à Joana.
- Desculpa, mas não, os sapatos estão a aleijar-me.
O amor está no ar... Mas não nesta mesa. Nesta mesa o amor é unilateral até porque eu sei, que, por debaixo do vestido comprido a Joana já calço umas sapatilhas.
- Anda lá desgraçadinho... Eu vou dançar contigo! - Digo levantando-me e a Joana agradece-me com o olhar, não sei o que se passou entre eles, mas a verdade é que a guerra fria, é bastante morna comparada com o ambiente que se vê entre estes dois desde o verão passado.
- Obrigada por me salvares da humilhação. - Diz o Rodrigo quando já estamos abraçados na pista de dança.
- Não precisas de agradecer... Já me safaste de muitas situações... - Digo lembrando-me de todas as vezes que ele se fez passar por meu namorado ao longo dos anos. - Não sei o que se passou entre vocês, mas com o tempo de certeza que vai ficar tudo bem...
- O que se passou, não é algo que passe com o tempo... É algo que fica connosco para sempre!
Confesso que fico curiosa, mas não tenho o direito de perguntar seja o que for, além disso é bem provável que o Rodrigo esteja a exagerar.
- De certeza que não foi nada assim tão grave... Além disso vocês são os dois adultos, vão acabar por resolver as coisas... Afinal vocês continuam amigos...
- Não sei se podemos considerar isto de amizade... - Diz ele, sinto uma certa tensão no seu corpo, um peso que parece tornar os seus pés em chumbo, existe algo mais e pelos vistos não é imaginação dele.
- Não digas isso... - Digo tentando anima-lo.
- Tenho sida! - Diz ele tão de repente que por momentos pensei que ele estava a brincar, mas quando olho para o seu rosto vejo uma estranha dor, uma tristeza que nunca tinha visto naqueles olhos castanhos. - Queres vir lá para fora? Preciso de desabafar com alguém...
- Sim claro.
Saímos para o exterior e passeamos pelos jardins da quinta. Não sei o que dizer, por isso vou apenas esperar que ele fale.
- No verão passado descobri através de umas análises de rotina que tinha sida...
Não sei como é que ele me está a dar uma informação destas de forma tão calma, eu de certeza que me ia passar da cabeça de fosse portadora do vírus HIV.
- Mas...
- Está sobre controlo, estou a ser medicado, e não existe motivo para preocupações... O médico diz que eu posso viver uma vida quase normal e é isso que tenho feito...
- Ainda bem. - Digo sentindo um estranho alivio. - Tu e a Joana... Vocês andavam juntos não andavam?
- Sim...
- Foi entre vocês a transmissão do vírus? 
- Bastou uma vez... Bastou termos relações desprotegidas apenas uma vez, mas não, eu não transmiti nada à Joana.
- Mas então porque é que dizes que bastou uma vez...
- Porque bastou essa vez, para eu achar que tinha sido ela a passar-me esta porcaria... - Responde ele sentando-se, sento-me obedientemente ao seu lado - Quando eu soube que tinha sida, fui imediatamente confronta-la... Fui tão estúpido, conceituoso... Só porque ele teve a profissão que teve antes de andarmos juntos... Nem lhe contei, nem coloquei a hipótese de ter sido eu com os meus comportamentos de risco a causar este mal a mim mesmo. Eu ataquei-a logo, nem me preocupei com a hipótese de não ter sido ela, e ela também estar afetada.
Apesar de perceber o desespero dele, percebo o quanto aquilo deve ter magoado a Joana. Não a posso criticar, mas não consigo deixar de perceber o turbilhão que ia na cabeça do Rodrigo naquele momento.
- O pior foi que ela estava de bebé... E perdeu o bebé no espaço de uma semana depois da nossa conversa... Ela teve um aborto espontâneo e não consigo tirar da cabeça que a culpa foi minha! - Diz ele começando a chorar como uma criança assustada.
Estou completamente atónita com todas estas informações. Não sei o que dizer, não sei como reagir, quero ajudar e não sei como.
- Fico muito feliz pelo Ivo e pela Ana, a sério que fico, mas não deixo de pensar que devíamos ser eu e a Joana no altar com o nosso bebé...
Vê-lo quebrar-se em mil bocados está a partir-me o coração... E eu nem sou sentimentalista.
- Quem é que sabe disto? - Pergunto.
- Tu, eu e a Joana... Não contei a ninguém, não quero que ninguém saiba, tenho vergonha das minhas atitudes, da minha estupidez...
- Estás a dizer que não desabafaste com ninguém durante mais de meio ano? - Pergunto admirada por ele ter conseguido esconder tudo isto sem se ir a baixo.
- Sim... Mas precisava mesmo de desabafar... Já não aguento mais, sinto-me um tolo, um idiota, e não consigo olhar para a Joana sem me lembrar do quanto a amo e do quanto a magoei... Porque é que magoamos sempre as pessoas de quem gostamos?
- Porque é mais fácil.... - Respondo abraçando-o enquanto ele chora, neste momento não posso fazer mais nada a não ser estar ao lado dele."

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo | 67º Capítulo |

5ª Parte - Eduarda
68º capítulo | 69º capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

3 concertos que gostaria de ter tido a oportunidade de ver

fevereiro 15, 2020 13 Comments
Infelizmente, acho que a cultura musical tem vindo a perder qualidade, felizmente também existem exceções, mas sejamos sinceros, nos anos 70, 80 e 90 as músicas acertavam em cheio nas nossas vidas e ficavam por lá para nos animar, ou fazer meditar. Infelizmente algumas bandas já não são o que eram e este post é para recordar grandes nomes da música que eu gostava de ter visto ao vivo se tivesse tido essa oportunidade.

1. Queen
Quem nunca desejou ouvir o maravilhoso e muito talentoso Freddie Mercury ao vivo, ou é surdo, ou então tem mesmo muito mau gosto. Tenho pena de ter crescido só com as gravações da voz dele, pois a verdade é que ele era um génio da música e um artista cheio de talentos.

2. Michael Jackson
Outro génio musical, conhecido pela performance fabulosa em palco. Mesmo aqueles que não são fãs da sua música devem concordar que um concerto dele seria algo fantástico de se ver.

3. Spice Girls
Eu sei, nenhuma delas morreu, e ainda existe a possibilidade de ver um super concerto cheio de girl power, mas vá, sejamos sinceros, elas já não são o que eram, e sinceramente, nos dias que correm nem sei se pagaria para ver um concerto delas, mas quando as cinco estavam no auge da carreira de certeza que teria valido a pena.

E vocês, qual era aquele concerto que adoravam ter a oportunidade de ver, mas já não podem?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Instragam