sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

6 coisas para se fazer, quando não se tem acesso à internet

Atualmente, é cada vez mais usual perceber que muita gente fica sem saber o que fazer da vida se por algum motivo se depararem sem acesso à internet.
Aliás, isso é algo que acontece comigo, com alguma frequência, pois habituei-me da tal maneira a estar ligada à rede que quando não tenho aceso à internet fico confusa e sem saber o que fazer. 
Contudo, nesses momentos, recordo-me que vivi e cresci sem acesso à internet, e por isso é fácil dedicar-me a outras atividades igualmente prazerosas e divertidas:

1. Ler
Este é um hábito que não dispenso, e que durante muitos anos foi a melhor maneira que encontrei para aproveitar o meu tempo livre.

2. Brincar e passear os animais de estimação

Passar tempo com os nossos patudos deve ser mais do que uma obrigação. Passar tempo na companhia dos nossos animais além de terapêutico, faz com que todas as partes envolvidas se sintam bem e felizes.

3. Cozinhar
O excesso de tempo livre pode ser aproveitado para se passar mais tempo na cozinha, porque não preparar uma refeição para toda a família, ou simplesmente tentar aprender mais um pouco sobre esta arte?

4. Ver televisão
Quando é que foi a última vez que se sentaram em frente da televisão e se limitaram a ver o filme que estava a dar?

5. Passear
O tempo sem acesso à internet pode e até deve ser aproveitado para se fazer alguns passeios ao ar livre.

6. Conviver com a família e amigos
Muita gente defende que as novas tecnologias, vieram afastar as pessoas, por isso conviver com a família e amigos pode e deve ser tempo bem passado.

E vocês, o que é que fazem quando não tem acesso à internet?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , , ,

Partilha este artigo:

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Dolly Parton Challenge

A semana passada, as redes sociais estiveram ao rubro com o famoso "Dolly Parton Challenge". Eu própria participei, e se me seguem pelas redes sociais devem ter visto. Porém acho que poucas pessoas sabem como surgiu e a mensagem que este desafio pretendia transmitir.
Tudo começou quando a cantora Dolly Parton, decidiu fazer uma publicação com quatro fotografias suas, cada uma a corresponder às expectativas das respetivas redes sociais (LinkedIn, Facebook, Instagram e Tinder), com a seguinte legenda "Arranja uma mulher que seja capaz de tudo".
A verdade é que tanto mulheres como homens, atualmente se definem por aquilo que transmitem nas redes sociais, cada vez mais exigem de nós que sejamos multifacetados, que estejamos em todos os lados a corresponder a todas as expectativas, mas acima de tudo somos mulheres, podemos até ser capazes de tudo, mas isso nunca deve ser exigido como um rótulo social.

E vocês, já participaram neste desafio?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , , , ,

Partilha este artigo:

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

3 lições de vida, a retirar da série "2 Broke Girls"

No outro dia, quando vos falei das minhas séries favoritas, acabei por colocar na lista a série "2 broke Grils". Como vos expliquei nessa publicação, um dos meus principais motivos para gostar dessa série é o humor inteligente e sarcástico, contudo, e acreditem ou não a série transmite-nos também uma série de lições que podemos levar connosco para a vida.

1. A família somos nós que escolhemos.
A Max tem uma relação complicada com os pais, chegamos mesmo a pensar que os pais a abandonaram, e ela aprendeu muito bem a safar-se sozinha. Já a Caroline, viu o pai ser preso, e mesmo assim, o amor entre eles é forte e unido.
Contudo estas personagens distintas acabam por se ligar e criar uma bela amizade entre si, e não são as únicas. Toda a série tem um elenco regular que ocupa o seu papel nesta "família", pessoas sozinhas, casais, pessoas com mais idade reúnem-se em torno desta história e criam uma família de amigos para o que der, e vier.

2. Os sonhos vão ter altos e baixos
A história da série começa com a premissa de que tanto a Max como a Caroline querem abrir uma loja de cukpcakes, e depois disso toda a série anda em volta desse assunto. O que esta premissa da série nos ensina temporada após temporada é que tantos os sonhos, como os negócios são difíceis de conseguir e que nada vem sem esforço e sacrifício. As coisas na vida vão ser difíceis de atingir e nem sempre o caminho para o sucesso vai ser fácil.

3. O dinheiro não trás felicidade, mas acalma os nervos.
O nome da série já dá uma dica. As duas personagens estão falidas e em algumas situações com dívidas. Elas vão vivendo com o pouco que têm e não desistem de procurar alternativas melhores.
No final de cada episódio aparece um contador de saldo, que vai aumentando ou diminuindo de acordo com os acontecimentos que vão surgindo, contudo à medida que o saldo vai sendo cada vez mais positivo percebemos que elas também não ficam mais relaxas, como ficam felizes, e isso é um verdadeiro espelho para a realidade de muitas pessoas.

fonte
E vocês já viram esta série? Alguma outra lição, que queiram partilhar?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , ,

Partilha este artigo:

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

#Resumo da Semana nº 04/2020

Uff, esta foi uma semana e peras! A começar pelo meu aniversário, e pelos três dias de férias aproveitados para remodelar o quarto e ir à compras. Acabando com a festa de aniversário do B.
Pelo menos acabaram as festas de aniversário, e eu posso finalmente fazer o meu detox e dedicar-me à comida mais saudável, pois o meu corpo já se andava a ressentir, dos excessos das festas.
Agora está na hora de abraçar novamente a habitual rotina, e esperar que esta semana seja calma, pois ainda não estou psicologicamente preparada para uma dura semana de trabalho.
Legenda:

1. Uff finalmente acabou a época dos aniversários... Quero agradecer ao meu fígado por não me abandonar novamente este ano!!!
2. Está oficialmente aberta a temporada da comida saudável...
3. Não acredito que já são 31!!!
4. Por aqui já se janta... Massa de frango.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , , , ,

Partilha este artigo:

5 coisas que não teria coragem de fazer

Habitualmente eu sou apologista da famosa expressão "desta água não beberei", porém existem coisas que não me imagino de forma alguma a fazer, entre elas:
1. Saltar de pára-quedas
Se eu já não sou fã de andar de avião, imaginem ter que saltar de um...

2. Sexo com desconhecidos
Isto é algo que até pode funcionar bem com muitas pessoas, mas comigo não. Não gosto de me envolver sexualmente com uma pessoa que acabei de conhecer.

3. Meter-me num espaço com pássaros

O meu post sobre a ornitofobia explica bem os meus motivos.

4. Consumir droga

Na adolescência fumei um charro e detestei, desde essa altura a ideia de consumir drogas incomoda-me.

5. Abandonar os meus pais

Não consigo sequer pensar na ideia de um dia abandonar os meus pais, até porque sou filha única, a ideia de os deixar sozinhos assusta-me muito.

E vocês, partilham comigo alguma das coisas que eu não teria coragem de fazer? E vocês, o que é que não teriam coragem de fazer?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: ,

Partilha este artigo:

sábado, 25 de janeiro de 2020

Tinha tudo para correr mal (67º Capítulo)

Ora muito bem, parece que a Ana ainda não descobriu quem é que afinal sabe o segredo da misteriosa porta de casa da Eduarda, e a Eduarda ainda não se rendeu. Enquanto isso, o Artur precisou de pedir à Joana que o ajudasse a esconder este tão precioso segredo. 

 "- Olá Joana... - Diz a Ana sentando-se na mesa do café que eu e a Joana ocupamos - Tens alguma coisa para me contar?

- Hum... Boa noite? - Pergunta a Joana calmamente.
- Boa noite. - Responde a Ana envergonhada. - Estava distraída! 
Foi a melhor desculpa de sempre. Seria preferível que ela afirmasse logo que estava mais concentrada do que um cão de caça atrás da na sua presa, mas ela prefere o termo "distraída". Eu diria que foi tudo muito subtil.
- Mas e então, não tens nada para me dizer? - Pergunta a Ana numa tentativa um pouco frustrada de saber coisas sobre a Joana.
- Hum... Deixa-me cá ver... - Começa a Joana fazendo um ar pensativo. - Assim de repente não me ocorre nada, mas pretendes saber algo em particular?
- Por acaso até te queria fazer uma pergunta...
- Estás à vontade... Manda vir essa pergunta que aparentemente te está a causar desconforto... - Diz a Joana com uma calma tão grande que eu fico na dúvida, se deva estar calmo também, ou se deva ficar nervoso por ela.
- Tu és uma das pessoas que sabe o que está escondido atrás da porta de casa da Eduarda não é?
- Porque haveria de ser? - Pergunta a Joana.
WOW!!! Isto vai ser um verdadeiro duelo, quando a Joana responde com outra pergunta é óbvio que ela fez o trabalho de casa e não se vai dar por vencida.
- Por exclusão de partes... Sejamos sinceros, és inteligente o suficiente para teres descoberto a verdade!
- Agradeço o elogio, mas efetivamente acho que estás a pensar mal... 
- Como assim? 
- Ora então, pensa comigo... - Diz a Joana.
Tenho vontade de rir, porque começo a imaginar o que vai acontecer aqui e sim, tem a sua ironia.
- Estás a supor que que eu e o Artur sabemos a verdade, porque, tu própria excluíste o Ivo, o Rodrigo e a Carlota... Por motivos que te podem parecer válidos, mas a meu ver, não são motivos suficientes...
- Como assim? Não estou a perceber onde queres chegar! - Continua a Joana a explicar.
- Se te fosses a Eduarda, com quem cometerias mais facilmente um deslize? Junto daqueles que sabes que são atentos, ou daqueles que sabes que nunca prestam atenção a nada?
- Estou a ver... E faz sentido.
- Ambas conhecemos a Eduarda e quase de certeza que ela não contou simplesmente o que está atrás da porta... Por isso é de esperar que se ela não contou, que não queria que ninguém saiba a verdade, por isso, quem descobriu só pode ter sido por acidente... - Explicou a Ana.
- Estás a dizer que todos são suspeitos? - Pergunta a Ana que obviamente está a frustrada porque a lista de suspeitos aumentou em vez de diminuir.
- Eu sei, que não sei, e tu sabes que não sabes, por isso já não somos todos suspeitos! - Exclama a Ana.
- E então, quem é que tu achas que sabe a verdade?
- A minha aposta? O Rodrigo! - Responde a Joana enquanto acende o seu cigarro. 
- O Rodrigo??? - Perguntamos eu e a Ana em coro.
- Sim, vocês têm que perder essa mania de subestimar as pessoas, ele é inteligente quando quer, quantas vezes ele já não estava um passo à nossa frente, porque nós, pensávamos que ele simplesmente não estava interessado ou atento?
- Ela tem razão... - Concordo, apesar de saber a verdade, tenho que concordar com os argumentos da Joana.
- E quem será a outra pessoa? A Eduarda disse que eram duas pessoas... - Pensava alto a Ana.
- Acho que está a pensar de mais, primeiro, ainda nem uma das pessoas tu descobriste, quanto mais duas. Segundo, como podes ter a total certeza de que são mesmo duas pessoas? A Eduarda por só ter dito isso para te confundir...
A Ana parece ficar a pensar em todos os argumentos que a Joana lhe apresentou. Decidida levanta-se, despede-se dizendo que vai para casa, mas ambos sabemos que ela vai falar com a Ivo sobre a sua mais recente suspeita sobre o Rodrigo.
- Tens noção que o Rodrigo agora está em maus lençóis... - Digo à Joana assim que a Ana se afasta.
- Ou não, ele é inocente, e como tal vai fazer aquilo que nenhum de nós fez que foi, apregoar a inocência em vez de culpar os outros, isso vai fazer com ele pareça culpado, logo a Ana não o vai largar e ele vai continuar sem saber de nada... Criamos um ciclo vicioso!
- Não sei até quando isso vai durar... 
- Esperemos que o suficiente até a Eduarda decidir contar a verdade."

Espero que tenham gostado, será que a Ana vai descobrir a verdade?

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo |



Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: ,

Partilha este artigo:

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Aquele aniversário que nunca vou esquecer

Tive algumas festas de aniversário, memoráveis, quase todas marcadas pela presença de amigos e família, porém existiram duas particularmente boas, e é sobre elas que vos quero falar...

Uma delas, não propriamente uma festa. Não me recordo ao certo, mas deve ter sido no meu 17º aniversário. Lembro-me que o meu dia de anos calhou a um domingo. Como era habitual na altura eu e o meu grupo de amigos fomos tomar café, estávamos todos a conversar (e eu nunca mais me lembrei do meu aniversário), quando o meu telefone começa a tocar. Era uma amiga minha de Lisboa, por isso atendi sem imaginar o que por ai vinha. De repente do outro lado linha ela começa a cantar-me os parabéns e claro que os meus amigos que já sabiam de tudo começaram a cantar também. A verdade era que já passava da meia-noite e eu nem tinha dado conta.

Outro aniversário que me marcou, foi quando eu fiz 15 anos. Tive a oportunidade de reunir os meus amigos de infância num convívio animado, onde nos divertimos e relembramos os velhos tempos de escola.. Lembro-me que ficamos no bar até ele fechar, e ainda hoje tenho que sorrir sempre que vejo as fotografias desse dia... Pois éramos ainda muito novos, mas tínhamos tantas histórias em comum que é impossível não ficar com uma pontada de nostalgia.

E vocês, qual foi o aniversário que não vão esquecer?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , , ,

Partilha este artigo:

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

7 do momento... nº59

O ano está a começar cheio de novidades, e uma delas é que podem ver uma versão mais alargada de os "7 do Momento" no canal.
Claro que por cá, continuamos com o formato habitual e com mais sete boas sugestões:
Começamos esta edição de os "7 do momento" com um filme que apesar de ter um conceito muito interessante, ficou muito além das minhas expectativas. o filme "Ruptura" de 2016, dirigido por Steven Shainberg, explora o conceito da evolução humana depois de superados os seus maiores medos, contudo os acontecimentos surgem todos muito em cima uns dos outros dando uma certa confusão à história.
O micado Body&Spirit da Cristan Lay, tornou-se imprescindível para mim. As várias fragrâncias disponíveis são muito boas e delicadas, deixando um cheirinho suave nas divisões em que se encontram.
Continuamos, esta edição de os "7 do momento" com mais um filme. "Doutor Sono", é um clássico já à muito aguardado pelos fã de Stephen King. O filme de 2019 dirigido por Mike Flanagan, vem fazer a ponte entre o Shinning e o fim de uma saga que promete deixar os fãs sentados, inquietos, mas a pedir por mais.
O jogo para telemóvel "Falling Puzzele" é a 4 sugestão desta edição de os "7 do momento". Adoro o conceito destes jogos, por isso como seria de esperar, foi fácil ficar completamente viciada. Mas se pensam que é fácil, estão muito enganados... Sendo já considerado por muito como uma nova versão do famoso "Tetris", "Falling Puzzele"trás consigo uma nova experiencia de jogo.
Os "7 do momento" continuam com a sugestão de um creme hidratante que tem marcado os meus dias. O creme hidratante nativa Body Spa da Body Shop tem um cheiro delicioso, que fica na nossa pele durante bastante tempo, além disso, a sua ação hidratante é muito boa para estes dias de frio.
Recentemente vi a série "Os Mosqueteiros", e só parei de ver quando as três temporadas chegaram ao fim. Esta série vem provar que as séries britânicas marcam pontos, e que não são só as séries americanas que merecem destaque. Com um elenco de luxo, "Os Mosqueteiros" cria uma ligação quase perfeita entre o romance escrito por Alexandre Dumas, e a história da época.
E como não podia faltar numa edição de os "7 do momento", eis que vos apresento uma nova sugestão literária. "O cadáver não identificado" é uma obra de Patricia Cornwell, publicada em 2002, que nos remete para o cenário de uma investigação criminal. Um corpo não identificado chega à Virgínia, mas é apenas uma ligação com uma série de crimes que aconteceram do outro lado do oceano".

Espero que tenham gostado destas sugestões. Já conheciam alguma?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , ,

Partilha este artigo:

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Como assim já são 31?

Como assim, já vou fazer 31 anos? Ninguém me avisou que o tempo ia passar assim tão rápido!

Quer dizer, parece que foi ontem que tive o meu primeiro dia de aulas na escola primária... Já passaram 25 anos.
Parece que foi ontem que sai pela primeira vez à noite com as minhas amigas, mas já passaram 15 anos.
Nem acredito, a minha memória ainda está tão fresca, parece que foi ontem que eu dei o meu primeiro beijo, mas já passaram 12 anos.
Oh! Afinal já passaram 11 anos desde que entrei na faculdade, e apenas 8 anos que terminei o meu curso!
Não acredito, já passaram 6 anos desde que me casei... E 4 desde que me divorciei.
Não acredito, a minha vida está a passar a correr, existe tanto para fazer, tanto para viver... E eu já tenho 31 anos!
Não me tornei numa realizadora de cinema, nem numa jornalista de guerra famosa. Não me tornei na mulher perfeita que pensei que seria aos 31 anos.
Tenho 31 anos e estou longe de ser perfeita! Tenho rugas, cabelos brancos, peso acima da média, celulite, não tenho a minha própria casa, nem faço várias viagens de sonho por ano...
Mas tenho algo mais... Hoje tenho mais de 11 000 dias de experiências, de lições de vida, mas acima de tudo tenho 31 anos de felicidade. Com a idade aprendi que não existe uma idade perfeita para se recomeçar, para amar, para ter a nossa família. Com 31 anos tenho tudo o que sempre sonhei mesmo sem saber. Tenho os meus pais comigo, tenho um teto sobre a minha cabeça, tenho a Becas e a Egas, tenho bons amigos, tenho dois trabalhos que adoro, e aos pouco vou construindo o império que sempre desejei.
Não é tarde demais para se recomeçar, não existe uma idade certa para se começar. Existem momentos e em 31 anos, eu tive muitos.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: ,

Partilha este artigo:

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

#Resumo da Semana nº 03/2020

Janeiro já está na reta final, e por um lado ainda bem. Só mais duas festas de aniversário e posso finalmente começar o meu detox. O meu corpo anda a mesmo a pedir alguma comida saudável e cuidados especiais.
Durante a semana passada, também reparei que por algum motivo estão a aparecer algumas borbulhas e manchas na minha cara, para já quero acreditar que tem sido da má alimentação, mas se em breve não passar estou mesmo a prever que terei que ir a um dermatologista.
Legenda:

1. Em 2012 tirei esta fotografia numa visita à ponta de Sagres, mal eu sabia que iria usar esta foto num tbt com a legenda "o verdadeiro significado de mulher de armas"
2. Segunda semana do destralhar 2020... 12 coisas já foram para o lixo ou para doar...
3. Coisas estranhas que aconteceram no fim-de-semana...
Vejam todas as novidades no blog (link na bio)
4.  Que saudades que eu tenho daqueles dias em que não haviam aulas...

 E vocês, como foi a vossa semana?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , , ,

Partilha este artigo:

sábado, 18 de janeiro de 2020

Tinha tudo para correr mal (66º Capítulo)

Fico feliz, que estejam a gostar das novidades que esta história está a revelar. Como já disse, estou a caminhar para a reta final, e confesso que já começo a sentir saudades destas personagens.
"Agora sei o que é que as mulheres acusadas de bruxaria durante a idade média sentiam durante a inquisição
Eu queria apenas tomar um café calmamente, talvez ler o jornal antes dos outros chegarem, mas apenas chegou a Ana e ela está a olhar para mim com os seus enormes olhos azuis.
Deus me livre de a ter como advogada de acusação! Estava desgraçado!
- Eu sei que tu sabes! - Diz ela olhando-me com os olhos muito abertos. - Por exclusão de partes, só podes ser tu!
- Acho que estás a excluir as partes erradas! - Respondo tentando não me mostrar nervoso.
- Eu sou inteligente o suficiente para saber que és uma das pessoas que provavelmente sabe o segredo! - Ataca ela sem tirar os olhos de mim. 
Sinto-me intimidado. Ela é capaz de defender um traficante de droga que foi apanhado em flagrante, claro que ela me vai perseguir como um cão persegue a cauda.
- Tens cara de culpado! - Remata ela.
- Não sabia que tinhas tornado a nossa conversa num dos teus caso do tribunal... É melhor chamar o meu advogado? - Brinco.
- Eu sou a tua advogada! - Exclama ela chateada.
- Então, porque é que me estás a acusar? - Pergunto, tentando ganhar tempo.
A melhor maneira que eu tenho de vencer esta guerra é fazer o mesmo que a Eduarda fez, virar a atenção da Ana para outra pessoa... Mas para quem? 
- Não fujas ao assunto. Sabes ou não sabes o que está atrás da porta?
- Tens noção que mesmo que eu soubesse não te ia dizer, não tens? Seja como for estás a seguir a pista errada...
- Se tivesses que desconfiar de alguém quem seria? 
Tenho aqui a minha oportunidade...
- Talvez a Joana, ela vai com alguma frequência a casa da Eduarda, aliás foi à Eduarda que ela disse que ia de férias connosco... Elas dão-se bem... Provavelmente a Edu deixou escapar alguma coisa... 
Passei ao lado de uma carreira como advogado.
- Isso não é motivo suficiente... Nós somos os melhores amigos desde sempre, ela não ia contar primeiro à Joana...
- Mas por isso mesmo é que ela não nos contou. Imagina só, a Edu contava-me o segredo da porta misteriosa, eu de certeza que te ia contar porque nunca te esconderia um segredo, tu contavas ao Ivo, e ambos sabemos que durante o futebol o Ivo ia contar ao Rodrigo, e depois o Rodrigo contava ao resto do mundo...
Vejo que ela começa a ponderar este cenário, e isso é bom para mim... Mas mau para a Joana. Paciência, estamos em guerra!
- És capaz de ter razão!
Tento não suspirar de alivio, mas sinto como se um batalhão de espíritos do mal tivesse abandonado o meu corpo.
- Vou a casa da Joana! - Exclama ela levantando-se.
Assim que ela virou costas dei-me ao luxo de suspirar, neste momento não queria estar no lugar da Joana, mas também não vou querer estar no meu próprio lugar quando a Ana descobrir que a enganei... Bem enganar não é bem o termo, eu nunca menti pois não?
Dez minutos depois chega a Joana ao café e senta-se à minha beira.
- Só cá estás tu? - Pergunta ela.
- Esteve aqui a Ana, ela foi a tua casa à tua procura!
- A minha procura? Passa-se alguma coisa? Vou-lhe ligar...
- No teu lugar não o faria... Digamos que ela anda à tua procura porque acha que tu sabes o que é que está escondido atrás da porta misteriosa de casa da Eduarda...
- E onde é que ela foi buscar essa ideia? - Pergunta a Joana rindo.
- Digamos que eu posso ter incentivado os pensamentos dela contra ti. - Confesso.
- Com que então és tu que sabes o segredo! - Exclama ela acendendo o cigarro.
- Como assim? - Pergunto quase me engasgando com água.
- Eu não sou obviamente, a Ana também não é, por exclusão de partes também não é o Ivo. Sobras tu, a tua irmã e o Rodrigo. Desse grupo, és o único que faz mais sentido...
- Supondo que isso é verdade, preciso que me ajudes, a Ana não pode descobrir...
- Conta comigo!"

 O que é que a Joana vai fazer agora? Ficaram curiosos? Então de certeza que vão adorar o capitulo que tenho idealizado para a próxima semana.

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: ,

Partilha este artigo:

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Receita #20 - Mousse de oreos

Ora aqui está uma receita que ao longo dos anos se tem vindo a tornar numa das preferidas de quase todas as pessoas.
Acreditem ou não, apesar de gostar, nunca me senti tentada experimentar em casa, até que, no outro dia, decidi fazer mousse de oreo com as minhas mãos.
Ingredientes:
  1. 2 pacotes de natas
  2. 1 lata de leite condensado
  3. 1 embalagem de oreos
Preparação:
Uma hora antes de começarem a receita, coloquem as natas no congelador juntamente com as varas da batedeira.
Assim que as natas estiverem bem frias, coloquem na batedeira e deixem bater até ficarem bem firmes.
Enquanto isso num processador, coloquem 11 bolachas oreo, e piquem até formar um pó. O ideal é não ficarem todas muito partidas, pois assim vai dar alguma textura.
Com a batedeira em funcionamento, juntem o leite condensado e deixem envolver antes de juntar a bolacha picada, misturem bem.
Sirvam em tigelas individuais e decorem com uma bolacha oreo no topo.
Levem ao frigorífico pelo menos duas horas, para que a mousse fique ainda mais firme.

Espero que tenham gostado desta receita. Por aí, algum fã de oreos?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , , , ,

Partilha este artigo:

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

#Resumo da Semana nº 02/2020

Espero que o ano de 2020 esteja a começar da melhor forma, por aqui janeiro é sempre um mês complicado, recheado de festas de aniversário e muito trabalho. 
A semana que passou foi marcada por dois aniversários e claro bons momentos em família. Foi também uma semana de muito trabalho e muito cansativa, mas felizmente ontem consegui carregar as baterias, e espero aguentar bem esta semana (que tem mais uma festa de aniversário).
Também ando a pensar organizar alguma coisa para a minha festa de anos, mas não me ocorre nada de especial e diferente, por isso, aceito as vossas sugestões para este assunto.
Legenda:

1. Acordar cedo a um sábado para fazer mais um vídeo para o canal... Quem anda por gosto não cansa...
2. Às vezes (mas só às vezes) é preciso fazer uns retoques...
3. Sexta-feira e está um frio de rachar...
4. Destralhar 2020: 4 coisas já foram...
5. Finalmente fui arranjar o cabelo... E ainda não foi desta que o cortei...
6. I have a cat, with a hat!


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , , , ,

Partilha este artigo:

sábado, 11 de janeiro de 2020

Tinha tudo para correr mal (65º Capítulo)

Confesso que adorei retomar a "normalidade" desta história. Gosto de fazer capítulos fortes e pesados, mas confesso que a ideia do "Tinha Tudo Para Correr Mal", não acrescentar realidade, nem dor ou sofrimento aos leitores, mas sim abordar (também a realidade) de uma forma divertida e irónica.
Também ando a pensar começar a encaminhar esta história para a reta final, mais de um ano de história começa a aborrecer e eu, pessoalmente quero agora novas histórias e abordagens. Por isso se tiverem alguma questão sobre a história que queiram ver respondida, deixem-na nos comentários.

"Estou a ter um deja vú! O ano passado, a esta hora, neste dia, estávamos a fazer exatamente isto. Sim, estávamos convencidos que íamos ser pessoas mais saudáveis e estávamos a correr neste mesmo parque.
E porque ano novo exige uma vida nova, eis que mais uma vez repetimos os padrões e tiramos as roupas desportivas dos armários para mais um mês em que vamos tentar ser saudáveis mas sem sucesso.
É sempre assim, ano após ano!
- O meu objetivo este ano é conseguir manter esta rotina fit pelo menos até o dia 01 de fevereiro! - Brinca a Joana, todos sabemos que antes de dia 20 de janeiro já nenhum de nós vem fazer estas corridas pelo parque.
- Com a preguiça com que eu ando, provavelmente nem a dia 15 chego! - Brinco sentando-me num dos bancos do jardim.
- Vocês já se renderam? - Pergunta o Ivo correndo sem sair do sitio. 
- Não, eu nunca me rendo, faço apenas paragens estratégicas para pensar na próxima abordagem... - Brinca a Eduarda sentando-se ao meu lado.
- Vá malta, só mais uma volta ao parque! - Exclama a Ana que para variar está cheia de energia. - Temos que destruir as calorias dos bolos e do álcool das festas!
- Eu tenho é que acabar com essa tua obsessão pelas calorias! - Exclama a Eduarda.
- Não sei como é que não estás redonda! - Reclama a Ana fitando a Eduarda.
- Tenho uma boa genética! - Brinca a Eduarda que só por pura sorte é que não veio correr com um cigarro numa mão e uma barra de chocolate na outra.
- Um dia a idade vai-te bater e depois vais-te lembrar as minhas palavras!
- Não te preocupes, eu lembro-me sempre das tuas palavras... Fazes questão de as dizer várias vezes! - Responde a Eduarda com sarcasmo.
- Bem, eu tenho que ir para casa, tenho que ir buscar o bebé à ama. - Diz a Joana olhando para o relógio.
- Bebé? A Lili ainda não lhe deu nome? - Pergunta a irmã enquanto faz os alongamentos.
- Ainda não se decidiu... Sinceramente acho que ela ainda não acredita no que lhe está a acontecer... - Diz a Joana. - Ela disse-me que gostava de voltar a estudar, está a pensar frequentar as aulas do 12º ano à noite para fazer os exames nacionais e se candidatar à faculdade, e anda à procura de trabalho durante o dia, não quer que seja eu a pagar-lhe tudo e eu concordo com ela. 
- Parece-me um bom plano... - Diz a Eduarda que sempre trabalhou e estudou.
- E a bebé? - Pergunta o Dinis que está quase a morrer da corrida, pelos vistos ele consegue ser mais sedentário do que eu.
- Pelo que percebi ela quer organizar a sua vida, antes de pensar em dar uma vida ao bebé. Ela quer ser uma boa mãe, mas não sabe como, tenho que a deixar descobrir... - Responde a Joana.
- E o Luís? - Perguntou o Ivo.
- Tem mandado currículos, foi chamado para uma entrevista, mas acho que não vai dar em nada. - Explica a Joana. - É complicado explicar porque é que existe um intervalo de quase 8 meses sem qualquer atividade... Mas ele tem muita experiência, de certeza que é uma questão de tempo...
- Tens noção que quase ninguém à face da terra faria por eles o que tu estás a fazer... - Diz a Eduarda.
- Eu sei, mas felizmente os meus anos como acompanhante de luxo permitem-me viver muito bem e acima da média, tenho um bom trabalho onde consigo pagar as minhas contas e ainda sobra, a ideia de eles estarem naquelas condições incomodou-me mesmo muito. Acho que esta é a melhor maneira que encontrei por me redimir por ter tido a profissão que tive.
- Pensava que não te importavas... - Diz a Ana.
- Só uma pessoa muito idiota não se importaria. Na verdade eu sempre fui seletiva com os meus clientes, mas mesmo assim alguns eram casados, outros com filhos... Isso não se esquece.
- Consigo perceber... - Responde o Dinis enquanto a Eduarda acena com a cabeça.
- Pelo menos faço alguma coisa boa com esse dinheiro sujo! 
- Sempre fizeste coisas boas com esse dinheiro. - Respondo - Usaste essa profissão para teres uma vida melhor e para conseguires ter possibilidades que sem ele não conseguirias. Podias ter feito mil e uma opções, mas fizeste, a meu ver as escolhas certas! 
Ela concorda e depois das despedidas rápidas afasta-se. Nunca pensei que uma pessoa que fosse acompanhante de luxo pudesse ter tantos valores e princípios. Mas a verdade é que nem sempre sabemos o que leva uma pessoa a fazer esse tipo de escolhas até a conhecermos melhor.
Lição do ano 2020: Não julgar as pessoas até conhecer os seus motivos."

Espero que tenham gostado deste capítulo, continuo a aguardar as vossas sugestões para o nome do bebé da Lili.

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: ,

Partilha este artigo:

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

O meu primeiro beijo

Toda a gente se lembra do seu primeiro beijo. Uns por bons motivos, outros nem por isso, mas a verdade é que ninguém se esquece desse momento.
Primeiramente devo confessar que dei o meu primeiro beijo relativamente tarde, tinha já 18 anos e claro, todas as minhas amigas já tinham muita mais experiência do que eu nestas coisas e já me tinham contado mil e uma coisas sobre o assunto o que obviamente me deixava ainda mais nervosa.

Eu já andava a sair com um rapaz a algum tempo e sabia que um dia seria inevitável. Claro que como qualquer momento inevitável esse dia chegou e eu só percebi que estava a ser beijada quando a língua dele já estava na minha boca.
Primeiro entrei em pânico, não porque não estava a gostar, nem porque não soubesse o que estava a acontecer, eu estava em pânico porque não sabia o que fazer!!!
Num momento brilhante, ouvi na minha cabeça o que um amigo me tinha dito à uns meses atrás "quando um rapaz te beijar a única coisa que tens que fazer é mexer a língua".
Nesse mesmo segundo decidi, pela primeira vez seguir o conselho desse meu amigo. Felizmente até correu bem, mas claro que quando acabou o beijo eu tive que explicar que aquele era o meu primeiro beijo e claro corar que nem idiota.
Confesso que tenho pena de não me lembrar do beijo propriamente dito e só me lembrar do turbilhão de ideias que passavam pela minha cabeça... Pelo menos tenho uma história para contar sobre como aconteceu o meu primeiro beijo.

E vocês, como foi o vosso primeiro beijo? Alguma história engraçada por ai?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , ,

Partilha este artigo:

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Resumo das últimas semanas

Eu sei que tenho andado desaparecida nestas duas últimas semanas, mas como vos tinha dito aproveitei estes dias de festa para descansar, recarregar baterias, e claro, estar com a família e com os amigos.
Também aproveitei para me afastar um pouco das redes sociais, e por isso é normal que não tenham visto muitas publicações, por lá também.
Mas a boa noticia é que estou de volta, cheia de ideia e de vontade de partilhar coisas novas e diferentes com vocês.
Legenda:

1. Depois de ter aproveitado a época de festas para estar com a família e para recarregar baterias, está na altura de voltar a 💯% ao blog e ás redes sociais... Amanhã temos no blog um breve editorial com todas as novidades que estão previstas para este novo ano!
2. Ano após ano vejo o declínio das decorações de natal... O que na minha infância eram ruas e ruas com as as mais variadas iluminações, hoje em dia são apenas meia dúzia de luzes espalhadas pela cidade... Ainda fico fascinada com as iluminações de natal da cidade, mas a magia agora está limitada às ruas principais e não á descoberta da magia na rua mais escondida...
3. Ainda sobre a passagem de ano... Muito doce!
4. Só para ver uma paisagem destas, valeu a pena a viagem!
5. Depois de uma tarde na cozinha, o bolo de natal está pronto!
6. Regra da vida n53637: Se aceitas o pedido de amizade de um árabe no Facebook, instantaneamente vão aparecer mais dois ou três...
Acho que era a isto que se referiam como milagre da multiplicação

7. Pronta para mais uma semana... Mais estaria mais pronta se fosse fim-de-semana outra vez...
8. Dizem que hoje é o dia mais depressivo do ano... Não sei porquê...
9. Alguém acalme a Elsa... Ela está muito temperamental...

Relativamente ao Super Sorteio | Natal 2019, já foi apurada a vencedora.
Os meus parabéns à Andreia Vasques que vai levar para casa aquela fabulosa combinação de produtos!
Para receberes o teu prémio, deves enviar até às 23h00 de quarta-feira dia 08 de janeiro de 2020, um e-mail com os dados de envio.

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: , , ,

Partilha este artigo:

sábado, 4 de janeiro de 2020

Tinha tudo para correr mal (64º Capítulo)

Os últimos dois capítulos do "Tinha Tudo Para Correr Mal", foram um bocado pesados, cheios de informações e de muita realidade (que infelizmente não é uma boa realidade), por isso achei que deveríamos começar o ano com algo mais alegre...
"- Preciso de água! - Reclama a Eduarda arrastando-se até à cozinha.
- Bem diziam os meus pais... Depois dos 30 já não se aguentam festas como quando se tinha 20 anos! - Reclama a Joana bebendo um pouco de água com gás.
- Aquele ultimo shot matou-me! - Queixa-se o Rodrigo, sentando-se no sofá onde o Luigi dorme calmamente. É óbvio que os cães tiveram uma noite melhor que a nossa, pelo menos não estão de ressaca como nós o que já é muito bom, pelo menos para eles.
- Para o ano organizamos um torneio de sueca, ficamos em casa como os velhotes e jogar e a beber água com gás. - Brinca a Eduarda massajando a barriga. - Dói-me a barriga!
- Além disso temos que parar de dormir no chão de tua casa! - Reclamo quando me levanto do colchão insuflável e sinto os ossos da coluna estalar.
- Por falar nisso... - Diz a Ana saindo da casa de banho impecável como sempre. - Temos um assunto muito sério a tratar!
- Primeiro... - Começa a Eduarda - Bom dia para ti também. Segundo... Como é que consegues estar com tão bom aspeto, quando todos nós parecemos saídos de um episodio de "Walking Dead"?
- Só escovei o cabelo e retoquei a maquilhagem... - Diz ela calmamente. É óbvio que a Ana nunca, mas mesmo nunca na vida iria surgir em público (mesmo que o público sejam os seus melhores amigos) sem estar impecavelmente arranjada.
- E também mudaste de roupa! - Repara a minha irmã que está tão despenteada que uma andorinha podia usar o cabelo dela para fazer um ninho.
- Teve que ser, a outra cheirava muito a tabaco! - Responde ela passando por nós com a sua garrafa de água natural.
- Pergunto-me se alguma vez o meu primo já te viu no teu estado normal? - Brinca o Rodrigo.
- Este é o meu estado natural! - Responde ela com uma careta.
- Vá, de certeza que não dormes com maquilhagem... De certeza que acordas despenteada, e de certeza que tens um pijama foleiro para os domingos à tarde... - Diz a Joana tentando arranjar os vincos da camisa.
- Ela dorme sem maquilhagem e é linda. - Defende o Ivo, que também entrou na sala impecavelmente vestido... Sim, também ele mudou de roupa enquanto nós nos queixávamos da ressaca. - Não acorda despenteada porque todas as noites ela faz uma trança no cabelo, mas para que conste ela não tem pijamas foleiros!
Todos nos rimos, é típico da Ana não ter nenhuma peça de roupa foleira.
- Sou o único que usa um fato de treino velho para dormir? - Pergunta o Dinis.
- Não, eu também uso. - Respondo.
- Eu também. - Acrescenta a minha irmã. - Pelo menos quando estou sozinha em casa!
Informação a mais para mim. Não quero sequer pensar na possibilidade de ela usar um daqueles pijamas sexy's.
- Esperem lá... - Diz o Rodrigo fitando-nos muito admirado. - Todos vocês usam roupa para dormir?
- Não... - Responde a Eduarda. - Prefiro gelar até à morte, principalmente nas noites de inverno!
- Isso iria explicar o teu mau humor! - Respondo rindo.
- Mas voltemos ao que interessa. - Diz a Ana captando toda a nossa atenção - Eduarda, nós temos uma aposta pendente, se não me arranjares um unicórnio até ao meu casamento tens que me dizer o que está atrás da porta misteriosa...
- Ainda não casaste...
- Faltam apenas 3 meses... - Diz ela rindo - Não acredito, que inventem unicórnios verdadeiros em três meses.
- Não subestimes a tecnologia... - Brinca o Dinis.
- Nem a Eduarda! - Acrescento.
- Vá, estamos em ambiente de festa, estamos todos bem-dispostos, não nos queres dizer o que está atrás da porta?
- Pronto... Apanhaste-me!
ALTO!!! A Eduarda concordou??? Será que ela vai contar aos outros a verdade?! Assim, tão facilmente? Sem dar luta? Aquela porta é a sua Sparta, nunca na vida ela a daria sem lutar.
No seu canto a Ana rejubila, sinto a sua felicidade invadir a sala.
- É a minha coleção de pijamas! Só não vos mostro agora porque a mulher da limpeza ainda não os veio, passar a ferro!
- Por muito surreal que uma coleção de pijamas possa parecer, até é algo que vindo que Eduarda pode fazer sentido! - Brinca a Joana.
- Não acredito que não me vais dizer! - Exclama a Ana que obviamente ficou seriamente desiludida com a brincadeira.
- Ainda não perdi a aposta! - Respondeu a Eduarda. - Por isso aguenta-te à bronca!
THIS IS SPARTA!!! Grita o Gerard Butler que aparentemente vive na minha cabeça.
- Não sei o que é que pode ser assim tão importante que nenhum de nós possa saber! - Reclama a Ana.
- Mas quem disse que nenhum de vocês sabe?
E pronto, foi assim que começou uma nova guerra. A Eduarda acabou de criar o drama, o pânico, o horror na cabeça da Ana. A ideia de algum dos outros saber o que está escondido antes dela, aterroriza-a.
E agora, nenhum de nós terá sossego. Ela vai ter que descobrir quem sabe a verdade.
- Estás a dizer que pelo menos uma das pessoas desta sala sabem a verdade sobre a porta? - Pergunta ela.
- Tecnicamente são duas! - Acrescenta a Eduarda.
Sinto a minha cabeça a chiar, já sei que se vai acabar o sossego...
- Quem? - Pergunta a Ana.
- Isso agora é segredo... Eles guardam o meu segredo, eu protejo a identidade deles! - Responde a Eduarda com, um sorriso tão malandro que não consigo perceber se eu próprio estou com vontade de rir ou de chorar.
- Qual de vocês é o traidor? - Questiona a Ana olhando para todos nós.
Confesso que estou com medo, se ela por algum motivo desconfiar de mim, bem posso dizer adeus à minha calma e pacata vida.
Claro que ninguém responde, mas ela não vai demorar muito a desconfiar de mim.
- O Ivo não é, se fosse, já me tinha dito... - Diz ela confiante. - O Rodrigo... Bem o Rodrigo não tinha interesse em descobrir por isso também não faz sentido que seja ele. O Dinis... Bem estás aqui à pouco tempo por isso também não podes ser tu...
- Ela acabou de me insultar? - Pergunta o Rodrigo.
- Não sei, mas ela acabou de dizer que eu não sou capaz de guardar segredos... - Respondeu o Ivo.
- Eu ainda não percebi o que ela disse sobre mim, mas também suponho que me chamou burro porque supostamente em pouco tempo não poderia descobrir o que se passa com a porta misteriosa. - Brinca o Dinis.
- Só sobram vocês os três... - Diz a Ana olhando para mim, para a Carlota e para a Joana. - Mas segundo a Eduarda só duas pessoas sabem a verdade... Eu acho que é o Artur e a Joana!
- Ei! - Reclama a minha irmã. - Porque é que não posso ser eu? Estás a dizer que eu sou burra demais para descobrir?
- Burra não... Mas és... bem... Como é que eu vou dizer... Ingénua e desatenta!
Tenho vontade de rir às gargalhadas, depois lembro-me que sou um dos principais suspeitos e ficou preocupado com as pressões que posso vir a sentir.
- Realmente! Porque é que eu e a Carlota não podemos ser? Só porque não somos inteligentes como tu? - Pergunta o Rodrigo. - Não estou a dizer que sou eu, mas também não estou a dizer que não sou!
- Ele tem razão, não se trata de inteligência, não sabemos como é que as duas pessoas descobriram... - Acrescenta o Ivo. - Pode ter bastado um acidente, uma porta aberta...
Enquanto a Ana fica cada vez mais confusa e frustrada, a Eduarda está a rejubilar com a confusão que causou. Por agora a Ana vai estar ocupada de mais a procurar os seus arguidos, do que a perguntar-lhe o que está atrás da porta. Sparta ganhou mais uma vez!".


1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Etiquetas: ,

Partilha este artigo: