Translate

sábado, 28 de dezembro de 2019

Tinha tudo para correr mal (63º Capítulo)

dezembro 28, 2019 30 Comments
O capítulo da semana passada marcou pela diferença. A história abandonou o ritmo calmo e divertido que todos conhecem, para abordar uma temática mais forte e séria. Foi um pouco arriscado pegar neste tema, com esta história, e ainda por cima nesta altura do ano, mas a verdade é que o feedback dos leitores foi bastante positivo.
Hoje, e tal como muitas me pediram, vamos continuar, desta vez acompanhamos o Artur, a Joana e o Luís, enquanto eles procuram a jovem Lili.
"- Tens a certeza que é por esta zona que costuma estar? - Pergunta a Joana virando a direção numa das ruas paralelas.
- Ela disse-me que sim... Mas existem outros sítios... Pode estar com um cliente... - Diz o Luís tropeçando nas palavras.
Eles olham para ambos os lados, mas eu limito-me a ficar sentado no banco de trás. Não vim por vontade própria, aliás nem tive tempo de pensar quando a Joana me pediu para vir com ela. Esta noite estou a funcionar em piloto automático.
- Ali!!! Ali está ela! - Grita o Luís.
A Joana guina o carro para cima do passeio e trava, deixando-o ligado enquanto sai em passo rápido seguida pelo Luís.
Finalmente vejo a Lili, é realmente uma rapariga jovem, mas muito mal tratada, se não soubesse que só tem 19 teria pensado que ela teria uns 27 anos, tem o cabelo encaracolado preso, mas nota-se que já não é escovado à alguns dias. Está vestida com uma saia muito curta mesmo com este frio e um casaco que não parece ser muito quente. Como é que ela consegue? Ela deveria estar na escola, a preparar a festa de natal com os pais... Não devia ser mãe e muito menos, deveria estar a trabalhar aqui.
Tiro as chaves da ignição e vou para junto deles.
- A menina? - Pergunta a Lili ao Luís. - Onde está a minha menina? Quem é esta? Não me digas que fizeste queixa à policia!
- Calma, está tudo bem... - Diz o Luís.
- Onde está a minha filha? Porque é que ela não está contigo?
- Ela está em boas mãos. - Diz a Joana tentando se aproximar.- Chamo-me Joana e não te quero fazer mal, nem a ti nem à tua filha está bem?
- Onde é que ela está?
- A tua filha está com uma amiga nossa, acredita que ela está bem. 
- Quero vê-la! - Exclama a Lili.
- Claro que sim, vamos te levar até ela. - Afirma a Joana.
- Luís, quem são estas pessoas? - Pergunta a Lili confusa.
- Amigos... - O facto de ele só responder esta palavra leva-me a acreditar que estamos mesmo a fazer o que é certo.
Entramos no carro, desta vez vou no banco do pendura enquanto o Luís foi para a beira da amiga.
- Porque é que nos está a ajudar? - Pergunta a Lili ainda desconfiada.
- Porque eu também já me prostituí. - Diz a Joana com frontalidade e sem tirar os olhos da estrada. - Tive a sorte de nunca trabalhar nas ruas e podia escolher os meus clientes, mas sim, eu era uma prostituta e acredita em mim, vi e fiz muitas coisas malucas, submeti-me aos mais pérfidos desejos por dinheiro, por isso sei o que é sentires que o teu corpo já não é teu.
- Como é que uma senhora tão fina acabou na prostituição? - Pergunta ela.
- Ambição. Os meus pais são pessoas muito pobres, eu queria estudar, ter um carro, uma casa, mas não podia ter nenhum deles sem dinheiro. Um dia recebi uma proposta de um gajo que me adicionou no facebook, ele propôs ter sexo comigo em troco de dinheiro e disse para eu fazer o valor. - Pedi 200€ pensando que ele não iria aceitar, não fazia ideia de quanto uma prostituta cobrava, mas eu precisava de dinheiro se queria ir para a faculdade, para pagar um alojamento, a minha alimentação... 
- Ele aceitou? - Perguntou a Lili. Era o que todos queríamos saber, apesar de já sabermos a resposta.
- Não só aceitou, como me recomendou a um amigo. Na semana seguinte estava a ganhar mais 200€, então percebi que se trabalha-se 10 noites por mês, conseguia ter 2000€ ao final do mês, mais do que alguma vez conseguiria juntar a trabalhar numa loja de roupa... No espaço de um ano comprei carro e casa, depois entrei na faculdade, demorei 9 anos a acabar o meu doutoramento, mas aqui estou eu!
- Ainda trabalha nessa área? 
- Não... Jurei a mim mesmo que a partir do momento em que tivesse o meu doutoramento deixaria essa vida. Tenho uma vida confortável, apesar de trabalhar mais e ganhar menos. Mas pelo menos voltei a ser dona do meu corpo!
- Que idade tinha quando teve o seu primeiro cliente? 
- 19... Tal como tu, talvez por isso compreenda o que estás a sentir.
- Não quero ser mal-educada, mas não compare, você era uma put* de luxo, sabe quanto eu ganho por cliente? 10€, tem noites em que tenho tantos clientes como a senhora tinha num mês, por isso não me venha dizer que sabe o que eu sinto.
- Peço desculpa, não era isso que queria dizer... - Quando me referi ao que te sentes referia-me ao vazio no peito, ao nojo que tu tens quando alguém te toca, como desejas tomar um banho e arrancar a tua própria pele... Eu podia ser uma put* de luxo, mas mesmo assim era uma prostituta.
- Porque é que levou a minha filha? 
- Porque acho que tu, a tua filha e o Luís merecem recomeçar de novo.
- Como assim? Pergunta o Luís.
- Se aceitarem terei todo o gosto em vos aceitar em minha casa. Tomam um banho, comem uma refeição quente, e procuram maneira de estabilizar a vossa vida. - Diz a Joana parando o carro em frente a sua casa. - Luís, tu já és crescido, isto foi apenas um contratempo, por isso o meu convite estende-se até encontrares trabalho e te conseguires sustentar. 
- Não sei como te agradecer.
- Deixas de frequentar acompanhantes de luxo. - Respondeu a Joana com uma gargalhada. - Lili, pareces uma miúda inteligente, e sem dúvida que amas a tua filha e por isso queres o melhor para ela...
No banco de trás a Lili abana a cabeça desesperadamente, ela quer agarrar esta oportunidade apesar de não acreditar na sorte que está a ter.
Ficas em minha casa o tempo que quiseres, voltas a estudar, arranjas um trabalho normal para pagares os teus estudos e depois, eu completo o que te fizer falta a ti e à... Só agora é que rapei que não sabemos o nome da bebé... Como é que ela se chama?
- Apenas lhe chamamos menina... Nunca lhe demos um nome porque nunca pensamos que ela fosse sobreviver à vida na rua.
- OK! Temos que arranjar um nome para a menina e depois temos que tratar das questões legais antes que tenhas problemas...
- Ainda bem que ambos conhecemos uma boa advogada! - Brinco eu, saindo do carro e abrindo a porta à Lili."

Espero que estejam a gostar. Aproveito para vos lançar um desafio, o que acham de me deixarem sugestões para o nome da bebé da Lili?

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

10 regras para pôr em prática em 2020

dezembro 27, 2019 20 Comments

Sempre ouvi dizer, ano novo, vida nova, e tal vez por isso muitas pessoas tracem novos objetivos e metas no inicio do ano.
Mas não é só de metas materiais e concretas, que devemos falar, a verdade é que existem coisas que só fazemos de vez em quando, que deveriam ser feitas com mais frequência. Essas "regras para pôr em prática em 2020" visam criar um estilo de vida melhor, mais saudável e equilibrado, mas acima de tudo, permite que goste de nós mesmos e do lugar que ocupamos no mundo.

1. Corrigir um defeito
Todos nós temos defeitos, em 2020 descubram qual é vosso e tentem corrigir, nem que seja um bocadinho, pois esse bocadinho já vai fazer a diferença.

2. Resistir às tentações
Pode parecer um cliché, mas a verdade é que vivemos rodeados de tentações. As vezes são nas pequenas tentações que se cometem os maiores pecados, como por exemplo a tentação de comer um gelado quando se está de dieta, a tentação de comprar umas calças quando não precisamos e queremos poupar dinheiro... Quem nunca?

3. Assumir responsabilidades

Às vezes é fácil fazer de conta que determinado assunto não é da nossa conta, mas a verdade é que existem muitas coisas que são da nossas responsabilidade mas às quais preferimos fechar os olhos. Por exemplo fazer um pouco mais pelo planeta (poupando mais água, fazendo reciclagem...), intervir perante injustiças, não estacionar em lugares prioritários... Acreditem em mim a lista é imensa.

4. Digam bom dia/boa tarde/boa noite

Não custa nada e sabe bem dizer e ouvir. Dizer bom dia ao motorista do autocarro, ao porteiro, ao empregado do café não é só educação, mas uma maneira de tornar o dia de outra pessoa melhor e o vosso também.

5. Sempre que possível, ajudem
Isto, não aquela conversa do bom samaritano, nem dos jovens escuteiros que querem fazer o bem. Ainda no outro dia ajudei uma senhora de idade a atravessar a rua, pois ela estava com dificuldades, perdi 5 minutos do meu intervalo, mas recebi um sorriso e um obrigado tão genuíno que não me importei. Ajudar não tem que ser algo forçado, e está muitas vezes nos pequenos gestos como segurar a porta do elevador, ceder passagem a alguém, ou até mesmo em desviar o carro de uma poça de agua para não molhar quem vai no passeio.

6. Fazer doações
Um cliché, eu sei, mas a verdade é que, o que para nós é lixo, para muitos pode ser um tesouro. Falo de roupas velhas, comida, brinquedos, mas também de mantas e tapetes (estes últimos são muito bem recebidos nas instituições para animais).

7. Gostem daquilo que fazem
O vosso trabalho até pode não ser aquilo com que sempre sonharam, mas é aquilo que neste momento conseguem ter, por isso e até arranjar melhor, façam o vosso trabalho da melhor maneira possível, acreditem que mesmo não gostando do vosso trabalho, vão chegar a casa com a sensação de missão cumprida e isso é muito melhor do que chegar derrotado e cheio de frustrações.

8. Dizer não, e virar as costas
Dizer "não" não faz de nós vilões. "Não quero ir", "Não me apetece fazer"... São apenas alguns exemplos, não devemos fazer nada contrariados, e para isso já bastam as adversidades da vida. É igualmente importante saber virar costas e seguir em frente, falo claro de relacionamentos, amizades, trabalhos... Se não te faz bem, não fiques.

9. Estar atento à atualidade
Vejo por ai muita boa gente a opinar sobre politica, economia, desporto, sem perceberem nada do assunto. Se querem criticar estejam informados de o fazer, a liberdade de expressão é um direto, mas não devemos exprimir de forma errada algo só porque o desconhecemos.

10. Criem uma harmonia entre o passado, o presente e o futuro
É fundamental deixar para trás os erros do passado, mas também as coisas boas nos deixam presos a ele, por isso é necessário aceitar que o que passou (bom ou mau) não vai voltar, por isso não vale a pena pensar que se tivessem feito algo diferente as coisas seriam melhores, ou então estar sempre a lembrar o quão boa era a vossa vida no vosso anterior emprego. O tempo não vai voltar atrás.

Espero que tenham gostado desta publicação, aproveito para vos perguntar qual seria a regra que gostariam de acrescentar a esta lista.

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

O burgundy continua a ser uma das cores de eleição do ano

dezembro 27, 2019 14 Comments
Desde que se tornou numa cor tendência em 2013, o burgundy, tem vindo a conquistar adeptos e adeptas por todo o mundo.
Gosto particularmente desta cor. Acho que é uma cor democrática, elegante sem ser vulgar, tem aquela sensualidade do vermelho, mas de uma forma discreta, suave e subtil.
1; 2; 3; 4;
Vejamos bem, o burgundy é composto por uma mistura de cores vencedoras, entre elas o vermelho, a cor de vinho e ainda o castanho. Não admira que esta cor transmita tanta elegância, sensualidade e discrição tudo de uma só vez.
Além disso, o burgundy e os os burgundy bridesmaid dress, são a cara desta estação. Que o digam as lojas e as grandes marcas que ano após anos tem vindo a apostar nesta cor para excelentes combinações com preto e cinzento.
A verdade é que esta cor não é novidade nenhuma, já foi tendência à vários anos, mas a verdade é que veio para ficar, tornam-se quase num dos clássicos no armário de qualquer mulher, ou até mesmo de qualquer homem.
5; 6; 7: 8
Apesar de os vestidos ainda serem uma forte tendência, esta é aquela cor que deve ser salpicada em qualquer look, nem que seja numa única peça, ou num acessório. Casacos, carteiras ou até mesmo em cachecol, esta cor vai ganhar e dar um "refresh" ao vosso look. Para os homens porque não apostar numa gravata desta cor? Ou para os mais ousados, numas meias ou até mesmo nas camisas?
Seja num look total, ou apenas em detalhes, esta cor, tal como disse, tem a sua elegância característica e é fácil de combinar com as cores da estação. Se estão a pensar em recorrer a um vestido desta cor para alguma cerimónia então o meu conselho é que visitem a bmbridal.com, pois como podem na seleção de vestidos que fiz, a loja tem modelos que de certeza vos vão agradar.

E vocês, gostam desta cor? Qual foi o vestido que mais gostaram?


Facebook BMBridal | Site BMBridal



Este texto foi pago ou patrocinado.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Mensagem de Natal

dezembro 23, 2019 32 Comments
Podia começar este texto com os mil e um clichés normais da época. Podia falar sobre como esta é uma época de amor e paz, contudo estaria a ser hipócrita. Este ambiente de paz e amor devia existir todo o ano. Devia ser a regra e não exceção.
Seja como for sou obrigada a concordar que esta época tem a sua magia, por isso sim, devemos aproveitar para celebrar a quadra junto daqueles que mais amamos, seja família, amigos, ou até mesmo dos animais de estimação. O importante é dar um pouco de nós, do nosso tempo, da nossa atenção a todos os que nos amam e nos querem presentes (e que nós queremos presentes também).
Desfrutem da presença deles, sem pressa, sem medo, apenas estejam lá, não é um presente caro que vai fazer de vocês os melhores, mas sim, o facto de estarem presentes, o facto de perderem o vosso tempo a conversar, a brincar, ou simplesmente a ouvir. Estejam presentes de corpo mas acima de tudo de alma, e claro transmitam isso para os restantes dias do ano.

Entretanto, e como não podia deixar de ser, desejo aos meus leitores um feliz natal.
O blog retoma a atividade normal a 26 de dezembro, até lá, vou estar presente ao lado daqueles que mais amo.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sábado, 21 de dezembro de 2019

Tinha tudo para correr mal (62º Capítulo)

dezembro 21, 2019 8 Comments
Como eu vos disse no "resumo da semana", estou a pensar fazer uma paragem aqui no blog para aproveitar o natal em família. Mas claro, não podia ir embora sem deixar mais um capítulo de "Tinha Tudo Para Correr Mal", desta vez, também ele cheio de magia natalícia.
"Por muito que se diga e se escute sobre o tema, nenhum de nós estava preparado para o que encontramos... Todos nós vivemos sem grandes problemas financeiros, por isso a pobreza, apesar de sabermos que ela existe, parece ser uma realidade muito afastada da nossa. Mas está aqui ao nosso lado.
- Não estava preparada para isto. - Confessa a Eduarda olhando para os rostos tristes que nos fitam como se fossemos estranhos.
- Viemos trazer alguma comida... - Diz a Ana mostrando os sacos com as compras.
- Eu tenho fome! - Diz uma voz de mulher vinda de um canto escuro deste prédio em ruínas.
- Já não como à três dias! - Diz um homem que se aproximou de nós, só depois de ele se aproximar é que os restantes parecem reconhecer a nossa presença.
Rostos tristes, roupas rasgadas e sujas. Pensamos que isto não existe mas existe. O cheiro é tudo menos agradável, só tenho vontade de fugir e fazer de conta que esta dura realidade não existe.
Conhecem o conceito de dor no coração? Eu sinto uma faca no peito ao ver, estes rostos jovens e velhos aceitar a comida que oferecemos e a agradecerem de forma genuína. Vejo uma ponta de alegria nestes rostos tristes. Quero ajudar, quero dar a comida que está no saco de compras que estou a segurar, mas estou em choque, não me consigo mexer, apenas quero apenas chorar  porque ignorei esta realidade durante 33 anos.
- Isto é errado! - Segreda-me o Dinis. - Não devíamos fazer este tipo de coisas só porque é natal...
Não consigo falar, tenho um nó na garganta, por isso limito-me a abanar a cabeça em concordância.
Existe um cheiro peculiar, e que provavelmente nunca vou esquecer. Estas pessoas querem apenas alguma dignidade e comida, por isso agradecem sempre que algum de nós lhes oferece uma lata de comida em conserva.
Quando eu pensava que não podia ser pior, sou arrastado pelo choro de uma criança. Todos olhamos em direção do som, e senti o meu sangue gelar só de pensar que uma criança poderia estar ali ao frio, naquelas condições, onde nenhum ser humano deveria estar.
- Não pode ser... - Diz a Joana saindo da minha beira em direção de um homem que estava num dos cantos escuros deste prédio em ruínas, no colo dele um bebé, está a chorar enquanto o homem o tenta embalar.
Sigo a Joana, não por vontade própria, mas porque os meus pés me obrigam a faze-lo.
- Luís? - Pergunta ela.
- Joana? És tu? - Pergunta o homem surpreendido.
- O que é que fazes aqui? O que se passa?
- Ironias da vida! - Responde ele com um sorriso débil.
Em alguns minutos ficamos a conhecer a história do Luís. Ele era um dos antigos clientes da Joana, gestor de uma empresa de sucesso e filho de uma família consideravelmente rica, era uma daquelas pessoas em quem pensamos que uma coisa destas nunca vai acontecer, mas aconteceu. Primeiro a empresa em que ele trabalhava faliu, e quando ele tentou ingressar no negócio da família, percebeu que o pai tinha gasto todo o dinheiro de várias gerações no jogo.
Eis a dura realidade, num dia somos donos de um império, noutro dia somos enterrados pelo império.
- Esse bebé... - Pergunta a Eduarda.
- É da Lili... Ela... Bem, ela só tem 19 anos, mas os pais puseram-na da rua, ela trabalha à noite como prostituta, e eu fico a tomar conta da pequerrucha, e em troca ela compra comida para os três, depois de manhã ela fica com a bebé enquanto eu vou fazer alguns trabalhos para ganhar uns trocos vindos da simpatia das pessoas.
- Isto não pode ser assim. Essa criança não pode estar nestas condições... - Diz a Ana.
- Eu sei, eu já disse isso várias vezes à Lili, mas ela não a quer entregar a um orfanato... Não a quer abandonar como os pais lhe fizeram... - Explica o Luís.
- Acredito que sim, mas esta criança precisa de cuidados médicos, de um lar, de segurança... Como vai ser quando ela ficar doente e a tiverem que levar a um hospital? - Pergunta o Ivo.
Parece que sou o único que não consigo falar.
- Não chegamos ainda a pensar nisso... Podem não acreditar mas quando se vive na rua não fazemos planos para o futuro, cada dia é uma sorte.
- Onde é que está a Lili? - Pergunta a Joana, que conhecendo bem a profissão sabe os riscos que uma miúda de 19 anos corre ao prostituir-se na rua.
- Não sei.
- Como assim não sabes? A miúda tem apenas 19 anos! Está algures na rua ao frio a prostituir-se ou pior... Tens noção dos perigos a que ela está exposta?
- Joana, viver nas ruas não é assim tão simples... Já passaste fome? Frio? Em meio ano já vi dois colegas meus aqui do prédio morrer, um de cancro terminal e outro foi espancado e nunca mais recuperou...
- Deve haver alguma coisa que a gente possa fazer... - Diz o Rodrigo.
- Há! - Diz a Joana procurando algo na carteira, tira de lá um porta-chaves que atira para o Rodrigo. - Tu e a Edu, vão para minha casa com a bebé.
Como que em piloto automático ambos acenam com a cabeça, a Eduarda pega na criança e aproxima-se do Rodrigo como estivesse com medo que o Luís a fosse atacar para lhe tirar o bebé.
- Tu... - Diz a Joana apontando para o Luís. - Vens comigo procurar a Lili.
Os olhos dele acendem-se como duas lanternas. Levanta-se e fita a Joana.
- Vais nos ajudar?
- Alguém tem que o fazer não é?"

Espero que tenham gostado deste capítulo. Este foi talvez dos capítulos mais difíceis de escrever por relatar uma realidade tão dura como o abandono, a pobreza e a prostituição. Confesso também que quando comecei a escrever me deixei levar por aquilo que pensei que as personagens iriam fazer quando deparadas com isto, e que por isso, apesar de achar que esta seria a atitude que a Joana teria, não sei o que vai acontecer daqui para a frente.

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Iluminações de natal do Porto

dezembro 19, 2019 25 Comments

Desde pequena que tenho o hábito de todos os anos ir ver as iluminações de natal da cidade. Aliás, isto foi uma tradição que o meu pai começou e eu mantive ano após ano, este ano como os meus horários e os horários do mau pai não eram compatíveis, e eu queria fazer esta publicação antes do natal, por isso, acabei por ir com a S fotografar as iluminações de natal do porto.

Tal como disse no instagram, ao longo dos anos tenho vindo a assistir a um declínio das iluminações de natal. Ruas como Pinto Bessa, Santos Pousada, Marquês, Rua da Boavista, não têm qualquer tipo de decorações, algo que me deixa com a sensação de que a cidade está despida. Antigamente, qualquer rua ou ruela escondia uma decoração linda, algo mágico e surpreendente... Hoje estão apenas vazias e escuras.
Apesar de ter algumas iluminações bonitas, a realidade é que existem longos espaços e ruas paralelas onde falta esta luz mágica... Esta era uma das minhas tradições de infância, e ao longo dos anos passeios que demoravam uma hora ou mais, hoje são feitos em 10 ou 20 minutos...

E por aí, como são as iluminações na vossa cidade?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

12 cores perfeitas de vestidos para as damas de honor

dezembro 19, 2019 6 Comments
Parece que 2020 foi o ano escolhido para muitos casais darem o nó (aguenta coração, e aguenta carteira).
Quando se fala de casamentos, existe uma tradição que tem vindo a ganhar destaque, falo neste caso das damas de honor.
1; 2; 3;
Muito já se falou sobrou as damas de honor, do papel que desempenham, das suas funções e o motivo pelo qual existem, porém existe sempre uma questão muito pertinente quando se fala destas personagens: Que cores devem usar?
Como eu já vos disse (até mais do que uma vez), sou apologista de que as damas de honor devem sim, usar a mesma cor, mas optar por modelos diferentes para que cada uma se sinta confortável.
4; 5; 6;
Dizem os entendidos que os vestidos das damas de honor devem seguir a mesma paleta de cores que for escolhida para a decoração do evento. Existem cores que estão entre as eleitas no que diz respeito a casamentos, falo do lavanda, verde, cor-de-rosa, dourado, prateado, entre outros, porém a beleza está nos detalhes por isso não existem motivos para apostar em cores mais arrojadas.
7; 8; 9;
Como já deu para perceber, nesta publicação escolhi vários modelos de vestidos para damas de honor (bridesmaid dresses), em várias cores, a ideia é mostrar que existem várias cores que servem na perfeição para as damas de honor. Afinal de contas os clássicos nunca saem de moda, mas é a irreverência que faz a diferença.
10; 11; 12
Lojas como a bmbridal, disponibilizam vestidos para as damas de honor em várias cores, e fazem um constante sucesso, não existem motivos nem desculpas para se ter dúvidas, não concordam?

Já agora, gostaram dos modelos que escolhi? Qual foi o vosso favorito? Que cor, gostam de ver nas damas de honor?


Facebook BMBridal | Site BMBridal



Este texto foi pago ou patrocinado.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

8 objetivos para melhorar em 2020

dezembro 18, 2019 22 Comments
Ao longo dos anos ganhei o hábito de traçar metas e objetivos anuais. Ao contrario do que aconteceu em anos anteriores desta vez decidi fazer as coisas de uma forma diferente, claro que vou incluir novos objetivos e desafios, mas desta vez vou dedicar-me a melhorar os objetivos que eu sei que poderiam ter sido melhores:
Objetivos Pessoais:

Ler mais
Este ano li cerca de 15 livros, para o ano quero aceitar o desafio de chegar pelo menos às 20 leituras.

Organizar as poupanças
Não basta dizer que queremos juntar dinheiro, temos que aprender a saber como e quando investir, além disso é fundamental que exista uma boa organização financeira, por isso, este ano em vez de juntar dinheiro, vou tentar ter um controlo maior sobre as minhas finanças e ver se esta é então a melhor maneira de construir poupanças.

Ver mais filmes e séries
Este ano realizei com facilidade este objetivo, por isso para o ano pretendo ver 4 série e pelo menos 20 filmes.

Mais globos de neve
Este ano o desafio era conseguir 5 globos de neve, acho que fui muito modesta nesta meta, até porque adquiri muitos mais. Para 2020 tenciono adquirir pelo menos 10 novos globos de neve.

Objetivos do Blog:

Parcerias
Quando este ano começou a minha meta era apenas de 6 novas parcerias. Felizmente as coisas correram muito, mas mesmo muito melhor que o esperado, por isso este ano vou ser mais ambiciosa e lutar pelas 20 novas parcerias.

Seguidores
Confesso que neste âmbito, este ano fui muito ambiciosa neste objetivo, e em alguns casos fiquei muito além dos números que tinha estipulado, por isso este ano decidi fazer metas mais realistas para as redes sociais:
Facebook: 3500
Twitter: 2000
Instagram: 700
Pinterest: 1700
Youtube: 70

Melhorias e correções
Felizmente este ano consegui fazer quase todas as melhorias que pretendia, comprei o domínio próprio e mudei o layout do blog para algo que é mesmo "a nossa cara". Contudo ainda existe algum (muito quero eu dizer), trabalho de bastidores para fazer, e este ano queria apostar mais nas correções e melhorias para garantir o máximo de qualidade possível.

Mais vídeos e fotografias
Expandir o blog para o Youtube está a ser um grande desafio, e claro não estou à espera atingir um sucesso instantâneo até porque a ideia é que os vídeos sejam apenas um complemento ao blog. Porém apostar na qualidade dos vídeos e das fotografias, é algo que tenho vindo a desenvolver e que espero melhorar consideravelmente.

Se ficaram curiosos relativamente aos objetivos do blog, fiquem atentos, pois no inicio do ano tenciono fazer um editorial com todas as novidades.

E vocês, já traçaram metas e objetivos para o próximo ano?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

#Resumo da Semana nº50/2019

dezembro 16, 2019 18 Comments
Contra todas as expectativas, a semana que passou foi calma, e deu para organizar uma série de coisas que estavam pendentes. Aliás as coisas estavam tão calmas no escritório que aproveitei e gozei ainda um dia e meio de férias. Claro que esse dia e meio de férias foram passados a trabalhar aqui no blog, fazer as compras de última hora e claro também foram passadas em boa companhia e entre jantares de natal (vocês devem ter visto uma quantidade quase absurda de stories com comida).
Entretanto é provável que o blog faça uma pequena pausa na semana do natal, mas como ainda não tenho certeza de quantos dias vou estar fora, depois confirmo, até lá temos a programação habitual.
Legenda:

1. Hoje no blog temos um super sorteio de Natal... Participem e tragam amigos...
2. Depois de alguns dias de trabalho árduo em breve teremos no blog publicações de natal muito divertidas e especiais... O que será que vem por aí?
3. "Seja quem você é e não aquilo que o mundo quer que você seja"
4. A minha rotina de beleza: aplicar uma pequena quantidade de creme hidratante de manhã e á noite no rosto e massajar com movimentos circulares... Além de fazer bem á pele é mesmo muito relaxante, experimentem este ritual, pelo menos uma vez por dia para depois digam-me alguma coisa!
5. Tradições tão boas...
6. Uma boa segunda feira é aquela em que chegamos a casa e temos encomendas a nossa espera...
7. Ano após ano vejo o declínio das decorações de natal... O que na minha infância eram ruas e ruas com as as mais variadas iluminações, hoje em dia são apenas meia dúzia de luzes espalhadas pela cidade... Ainda fico fascinada com as iluminações de natal da cidade, mas a magia agora está limitada às ruas principais e não á descoberta da magia na rua mais escondida...

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sábado, 14 de dezembro de 2019

Tinha tudo para correr mal (61º Capítulo)

dezembro 14, 2019 11 Comments
Mais uma vez quero agradecer do fundo do coração a compreensão das pessoas que à duas semanas vieram aqui para ler mais um capítulo de Tinha Tudo Para Correr Mal, e que não encontraram a publicação, foi bom, receber-vos a todos no passado sábado.
Desta vez e para entrar no espírito de natal, deixamos para trás a despedida de solteiros em Las Vegas e regressamos à rotina...
"Acho sempre suspeito quando algum dos elementos deste grupo convoca uma reunião de emergência. Vá sejamos sinceros, toda a gente sabe que daqui só pode sair alguma coisa que vai correr mal.
- Diz lá porque é que convocaste esta reunião. - Diz a Eduarda acendo um cigarro ainda antes de sentar na cadeira.
- Estávamos só a tua espera! - Responde a Ana. - Pois bem. Como é normal, todos os anos fazemos o nosso amigo secreto e estipulamos um valor para as prendas. O ano passado o valor era de 25€ se bem se recordam.
- Espero que não estejas a pensar aumentar o valor. - Reclama o Rodrigo que deve estar completamente liso com a viagem a Las Vegas.
- Nada disso, a minha ideia era reduzir o valor das prendas do amigo secreto para 5€, mas usar os outros 20€ de cada um numa boa causa. - Explica a Ana.
Por estranho que pareça todos prestamos uma atenção redobrada à conversa.
- Estamos a falar de 120€ que conseguimos juntar entre os seis... Ou 140€ se o Dinis concordar em participar connosco...
- Onde queres chegar? - Pergunto.
- Com esse valor poderíamos confecionar uma refeição para levar aos pobres. - Explica por fim a Ana.
- Isso é muito bonito, mas não seria melhor fazer isso noutra altura do ano? - Pergunta a Joana, todos a fitam confusos com esta quase negação em ajudar o próximo. - Ei! Não interpretem mal o que eu disse, eu quero ajudar, só acho que nesta altura do ano muitas pessoas querem ajudar, mas acabam por ignorar os sem-abrigo o resto do ano! Sejamos sinceros eles não comem só no natal!
- Ela tem razão. - Diz a minha irmã.
- Eu sei que sim, e pensei nisso, mas a verdade é que não me parece fazer muito sentido usar as nossas prendas de natal noutra época do ano.
E pronto, começou a gerar-se uma confusão, com toda a gente a falar ao mesmo tempo. De um lado as pessoas que defendem que deve ser feito já e agora do outro lado as pessoas que acham que nesta altura é desnecessário e que o querem fazer posteriormente.
Está aqui uma confusão de vozes, por isso tenho que assobiar para me fazer ouvir.
Uff finalmente silêncio.
- Podemos fazer as duas coisas... - Digo. - Podemos dar a nossa prenda de natal aos sem abrigo, mas sem esquecer que durante o resto do ano eles têm fome.
Ficam todos a olhar para mim.
- Podemos oferecer coisas com datas de validade mais extensas, tipo conservas e assim... Algo que eles possam guardar para comer quando ninguém lhes der nada...
- Acho que faz sentido... - Concorda o Dinis.
- Sim, parece um bom plano. - Acrescenta a Eduarda.
- Sendo assim podemos avançar? - Pergunta a Ana, obtendo a concordância de todos. - Ainda bem, vou ver os locais onde se encontram mais sem abrigos e depois vamos lá. O que me dizem de o fazermos no próximo sábado?
- Por mim parece bem, não acredito que eles tenham muito para onde ir... - Satiriza a Eduarda.
- OK durante a semana marcamos um dia e vamos todos às compras. - Organiza a Ana. - Agora vamos fazer o nosso amigo secreto.
Ela tira da carteira bocados de papel de tamanho igual e com uma caneta escreve os nossos nomes tendo o cuidado de acrescentar o Dinis que sem sabermos como se juntou a nós para tudo.
- Preciso de um dos vossos gorros. - Diz ela estendendo a mão à minha irmã que está cheia de frio.
- Tenho frio! - Reclama ela.
- Vá são só uns minutos!
- Se eu ficar doente não vou conseguir ir com vocês fazer as compras e levar a comida... - Refuta ela convencendo a Ana, que arrancou o gorro do Rodrigo.
- Ei! - Exclama ele.
- A ti nada de pega! - Brinca ela atirando os papeís para dentro do gorro.
- Começa a ser tradição usar o gorro do Rodrigo com essas mesmas desculpas, ano após ano! - Brinca a Eduarda.
Um a um metemos a mão no gorro e tiramos um papel que guardamos cuidadosamente. Sorte ou azar, este ano vou ter que dar um presente ao Dinis. Não sei o que lhe dar até porque se ele já tem o coração da minha irmãzinha, não há nada mais para lhe oferecer.
- ALTO! - Grita a Carlota. - Familiar!
Usamos o termo familiar quando o nosso amigo secreto é alguém da família a quem vamos dar prenda no natal fora do grupo de amigos, dessa forma, o sorteio é sempre repetido quando eu tenho o papel com o nome da Carlota, a Carlota tem o meu nome, a Ana ou o Ivo tem o nome deles, ou então quando o Ivo tem o papel com o nome do Rodrigo, e mais recentemente quando o Dinis tiver o nome da Carlota ou ela o dele... Já deu para perceber não já?
- Uff ainda bem, eu ia ter que dar uma prenda a mim mesma! - Brinca a Joana mostrando o seu papel.
- Estás a brincar? Eu ia ter que dar uma prenda à Eduarda... Nunca ninguém sabe o que oferecer à Eduarda. - Reclama o Ivo.
Respiro de alivio só de pensar que já não vou ter que dar uma prenda ao Dinis. Para mim dar-lhe uma prenda era mais difícil do que dar uma prenda à Eduarda.
Repetimos o sorteio, assim que abro o papel vejo que a sorte não está efetivamente do meu lado, contra todas as hipóteses volta a sair o papel do Dinis.
Espero atentamente até que alguém grite "Familiar", mas isso não acontece, o que me deixa sem saber o que fazer!"

Como diz a Green, eu sei que este capítulo foi morno, mas queria entrar no espírito de natal com muita calma, até porque ando a planear algumas surpresas...
Espero que tenham gostado.

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

25 coisas para fazer no inverno (5ª Parte)

dezembro 13, 2019 22 Comments
E chegamos ao fim da rubrica "25 coisas para fazer no inverno", acreditem ou não, fiquei com um balanço muito positivo desta rubrica pois com ela aprendi a gostar um pouco mais dos dias frios e também a aproveitar o meu tempo livre de uma forma relaxante, interessante e divertida.
21. Aproveitar as folgas para ficar na cama
Quando se estamos de folga muitas vezes acabamos por saltar da cama quase à mesma hora de sempre, mas a não ser que as vossas obrigações vos obriguem a fazer isso, experimentem acordar só quando o vosso corpo quiser e deixem-se ficar na cama a ler um livro, ou a ver televisão, afinal de contas, quando é que foi a última vez que fizeram isso?

22. Aquecedores
Muita gente pensa que o inverno é perfeito para dormir de conchinha, ou para fazer outras atividades por baixo de muitas mantas. Isso é verdade mas não só, principalmente se estão sozinhos. Desfrutem da companhia dos vossos animais e aproveitem a presença deles como aquecedores... Sabe tão bem!

23. Cozinhar
O inverno é das melhores alturas para nos dedicarmos à cozinha, além de termo um pouco mais de tempo, sentimos com mais frequência a vontade de petiscar algo. Esta é uma boa altura para fazer bolos, ou assados, principalmente porque o uso do forno vai deixar a cozinha quente.

24. Deixar mensagens nos vidros
A condensação que fica nos vidros, tanto de casa como do carro, pode ser uma boa maneira de espalharmos mensagens que animem o dia dos outros. Porque não aproveitar para deixar um "amo-te" para o vosso(a) namorado(a), ou marido/mulher? Ou então um "És o maior" para aquele amigo que anda a baixo? Sempre ouvi dizer que os pequenos gestos podem mudar o dia de uma pessoa, e este é sem dúvida um bom exemplo.

25. Passar algum tempo na sauna
Depois de um dia frio nada como relaxar numa sauna a temperaturas que nos lembram os dias de verão. Além de relaxante também é ótimo para pele e uma boa maneira de aproveitar o tempo.

Espero, que tenham gostado desta últimas dica. Mais alguma sugestão que queiram acrescentar?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Uma questão de saúde

dezembro 11, 2019 21 Comments
Confesso que já há muito tempo que não vos escrevia este tipo de posts sobre a minha luta contra o peso e os problemas que daí surgiram. Felizmente, depois do post "Uma questão de autoestima" e como deu para perceber, eu estava bem comigo mesma e por isso, achei que não valia a pena estar a esmiuçar o assunto até ao exaustão, contudo, a semana passada percebi que alguns hábitos não se perdem e no seguimento de uma visita ao médico trouxe comigo algumas novidades. 
Como vos disse em tempos, era frequente cortar os hidratos das minhas refeições, não era uma regra, mas também não era uma exceção. Em 7 almoços semanais era provável que 4 deles fossem sem hidratos de carbono, e o mesmo acontecia ao jantar, sentia-me bem, e por isso quase sem dar conta reduzi cada vez mais o consumo destes alimentos. Comecei aos poucos a reparar que andava mais cansada (mesmo muito cansada), com muito sono e com dificuldades de concentração. Para variar culpei o stress e o excesso de trabalho, porém quando fui à medica decidi pedir uma análises ao sangue só para ver se estava tudo bem.
Quando recebi os resultados fiquei surpreendida. Eu estava a destruir o meu corpo aos poucos! OK e calhar destruir é muito forte, mas vocês já vão perceber.
Imaginem a minha surpresa quando a médica me disse que estou com princípios de anemia! Só para terem uma noção dos valores das minhas análises, por exemplo, o acido fólico cujo valor normal seria de 5.38, está no meu caso a 0.92.
Falei com a médica sobre a minha alimentação, estava tudo OK, como legumes, como carne, como peixe... E depois cheguei à parte em que confessei que raramente como hidratos.
Pelo menos estava descoberto o mistério do meu estranho cansaço e claro não sai do consultório sem ouvir um sermão da médica (e depois da enfermeira que trabalha comigo).

Mais uma vez (desta vez sem saber), levei as coisas ao extremo. Isto de não comer hidratos foi um hábito que apanhei quando estava mega gorda e que trouxe comigo por achar que era saudável, mas que aos pouco me estava a causar lesões. Isto só prova que tudo deve ser ingerido com peso e medida sem medo que determinado alimento nos vá engordar, todos os alimentos tem algo que necessitamos e por isso é que as pessoas dizem (e com razão) que devemos variar na nossa alimentação. Eu estou bem, já estou a tomar vitaminas e comer de tudo, não foi muito grave porque decidi ir ao médico e não culpar só o stress pelo meu cansaço, mas podia acabar com uma anemia ou algo pior se deixasse as coisas se arrastarem.
Mais uma vez, peço para as pessoas com problemas com o peso que tenham cuidado com o que fazem ao vosso corpo, e se quiserem fazer uma dieta mais rigorosa procurem um médico e vejam os conselhos que ele tem para vos dar.

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Wishlist | Natal

dezembro 10, 2019 23 Comments

Chegou aquele post que tira muitas dores de cabeça a quem me quer dar uma prenda neste natal. Se fazem parte daquele grupo de pessoas que todos os anos pensa "Ah, não sei o que oferecer à Teresa", então vejam este post e não tenham dúvidas. Depois disto já não há desculpas para me oferecerem umas meias feias, ou um pijama ridículo.

Os livros são aquela prenda que nunca falha, gosto de ler quase tudo, por isso não tem como enganar. Coloquei nesta lista o livro "Nunca Digas Adeus" da Lesley Pearse, porque como sabem gosto bastante desta autora e sempre tive curiosidade em ler esta obra.
O meu creme diário está mesmo a acabar, e como eu gosto bastante desta marca achei que seria uma boa prenda para mim, pois acreditem, é sempre bom ter e usar um bom creme.
Agora que vou reformar o meu computador antigo, está na hora de reformar também o meu rato (ele também está a dar as últimas), por isso esta prenda também seria muito bem-vinda.
Globos de neves... Vocês sabem que eu adoro globos de neve e receber globos de neve conseguem sempre deixar-me sempre feliz.
Não uso o telemóvel quando estou a conduzir, mas como sou um pouco desorientada utilizo com frequência o GPS. Percebi que tinha que me render a um destes suportes para o carro, pois são muito mais práticos.
E sim, a lista a modesta em quantidade, mas não em qualidade, se por algum motivo alguém quiser ser generoso e me oferecer uma máquina fotográfica também estão à vontade, tenho andado a ver algumas, mas para já esta vai ser uma daquelas compras que vou ter que adiar mais uns tempos.
E finalmente, mas não menos importante: malhas! Sim, devido à perda de peso tive que renovar uma grande parte do meu guarda-roupa, mas continuo a precisar de camisolas de malha daquelas bem quentinhas. Se por algum motivo, pretenderem me fazer feliz e me darem uma prenda inesquecível, aviso já que a Tifossi tem camisolas de malha lindas de morrer.

E vocês, quais são os vossos desejos materialistas para este natal?

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

#Resumo da Semana nº49/2019

dezembro 09, 2019 12 Comments
Começou oficialmente a época dos jantares e das festas, só espero que o meu fígado aguente, porque a carteira começa a dar sinais que vai perder esta luta.
Seja como for, apesar do frio, os meus dias têm sido animados, marcados pela boa disposição da época. A semana passada também tive o jantar da empresa, e adorei o ambiente relaxado e descontraído, acreditem, foi uma surpresa muito boa, e só veio provar que tenho muita sorte em trabalhar com uma equipa jovem e unida.
Entretanto ando também a organizar os meus objetivos e as minhas finanças para o próximo ano e acho que vou ter que ter mais organização e controlo se pretendo atingir os meus objetivos.
Legenda:

1. O ano está quase a acabar e por isso está na altura de começar a fazer balanços... Quem gostaria de ver esses balanços no blog?
2. Já é natal em casa da família Silva, este ano escolhi os tons prateados e o branco, o que acham?
3. Já passaram oito anos e eu ainda não superei o trauma de estudar para estatística aplicada... Como dá para ver, nunca gostei muito dessa disciplina, felizmente acabou rápido

Fiquem atentos ao blog, em breve vamos ter mais um sorteio de natal cheio de coisas boas!

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

sábado, 7 de dezembro de 2019

Tinha tudo para correr mal (60º Capítulo)

dezembro 07, 2019 15 Comments

Mais uma vez devo um grande pedido de desculpas a todas as pessoas que vieram cá no sábado passado e não encontraram, um novo capitulo de "Tinha Tudo Para Correr Mal", como vos expliquei foi um fim de semana muito complicado e com coisas para fazer e foi mesmo impossível vir cá fazer a publicação.
Para vos compensar preparei mais um capitulo especial desta vez em Las Vegas. Ainda se lembram? Pois bem ao que parece eles vão todos para uma mega despedida de solteiro, agora só falta ver como vai correr.

"Sinto-me um verdadeiro traidor! Quer dizer, não posso dizer que esse seja apenas um sentimento tendo em conta que eu disse aos rapazes que preferia para a despedida de solteira da Ana em vez de ir à do Ivo, eles me chamaram frontalmente traidor!
Mas sejamos sinceros, como homossexual que sou, não me ia divertir nada num bar de strip a ver cus de várias cores e feitios a abanarem-se num varão. Em vez disso prefiro descobrir o que é que a Joana preparou.

Meia hora depois na entrada do hotel.

- Chegou o nosso traidor favorito! - Diz a Ana que está exuberante num vestido brilhante dourado.
- Não vos resisto meninas e vocês sabem bem! - Brinco abraçando-a.
- Deves ser o único homem que me diz isso e não me quer levar para a cama! - Brinca a Joana rindo. - Estás muito jeitoso!
- Obrigada! - Agradeço, contente por ter trazido o meu fato mais elegante.
- Feito à medida? - Pergunta a minha irmã com um vestido preto igualmente elegante e sensual. 
Onde é que eu tenho a cabeça, a minha irmã está com um daqueles decotes fundo que passam mesmo pelo meio dos seios até a barriga! Apetece-me gritar! Quero, obriga-la mudar de roupa, mas sei que não posso, por isso calo-me!
- E tu estás... - Sinto a boca seca porque não encontro um adjetivo adequado. - Muito mulher!
- Mete na cabeça que a tua irmãzinha cresceu! - Brinca a Ana dando-me o braço.
- Onde está a Eduarda? - Pergunta a Joana no seu vestido justo verde água.
Até a Joana que é a mais sensual de todas as minhas amigas, parece composta à beira do decote da minha irmã.
OK, a verdade seja dita, com aquele ruivo, a Joana nem precisa de decotes, mas vocês perceberam onde eu queria chegar!
- Carlota... Não achas que vai estar frio? - Pergunto, sei que a pergunta é estúpida, mas estou a vomitar as palavras sem me controlar.
- Não, estou bem, obrigada! - Diz ela dando um pequeno jeito ao pescoço para que o cabelo deslize dos ombros para as costas.
Desde quando é que a minha irmã é sexy?
- Queres o meu casaco? - Digo preparando-me para lhe dar o meu casaco.
- Cheguei! - Diz a Eduarda que se apresenta com um macacão preto, com um decote favorável e uns sapatos de alto agulha capazes de matarem o maior criminoso.
- Graças a Deus que sou gay, senão neste momento não sei o que seria da minha vida! 
Estou a brincar, mas falo com uma pontada de razão, sou gay, mas não posso deixar de apreciar esta três belezas em vestidos elegantes. Sim, a minha irmãzinha não conta!
- Pois bem, comecemos por elegante jantar no casino. - Diz a Joana muito calmamente enquanto se aproxima da Eduarda. 
Tornou-se óbvio que esta noite tem o patrocínio daquelas duas mentes perigosas.
- Depois teremos algumas horas para nos dedicarmos ao jogo. - Responde a Eduarda com um sorriso malandro que eu conheço bem. - Depois, mandei alugar uma sala aqui no hotel só para nós!
Quase morro do coração! Uma sala neste hotel deve ter custado uma fortuna! 
Ah não, esperem lá a Eduarda é a Agente e vem com a carteira recheada.
- Primeiro, porque raio, gastaste tu uma fortuna a reservar uma sala no hotel? - Pergunta a Ana confusa, obviamente não sabia de nada a não ser que roupa vestir.
- Isso é surpresa! - Termina a Joana rindo.

Um jantar e muito dinheiro perdido no casino depois.

Finalmente, a famosa sala reservada para nós. Não é nada comigo, mas até eu sinto o coração a palpitar pois não consigo imaginar o que vou encontrar lá dentro. Mágicos? Uma senhora de idade a ensinar como se fazem bolos, uma série de coelhos, o Aladin? 
Hum talvez uma série de anões a dançar música escocesa? Ou talvez hipopótamos trapezistas?
Estou mesmo ansioso, e a dar em louco, então vejo a Joana abrir a porta entramos todos e ficamos às escuras... Hum será que vai ser algum show? Um concerto privado? 
Pareço um puto com ganas! Mas estamos em Vegas, tudo pode acontecer!
Elas ligam as luzes e... 
Oh! Com esta eu não estava à espera! A sala parece um bar de strip, com varões e tudo!
- Surpresa! - Diz a Joana rindo. - Vou-vos ensinar a dançar no varão, como verdadeiras profissionais!
- Tu sabes dançar no varão??? - Pergunta ingenuamente a minha irmã, sinceramente, por vezes custa a acreditar que ela é um génio!
A Joana apenas olha para ela e finalmente a Carlota solta uma exclamação!
- Dispam-se! Espero que tenham trazido as lingeries que vos deixei nos quartos!
O quê??? Elas compraram lingerie e tudo só para este momento? Não, isto não está a acontecer!!! Quer dizer não fui com eles ver o strip agora vou ver as minhas melhores amigas a dançar no varão!
- Artur! Tu também! - Diz a Eduarda apontando para os varões. - Existem varões que cheguem para todos!
Não!!!!

Dez minutos, e algumas quedas depois

Acabamos por nos render às aulas da Joana, nada erótico, apenas divertido com lingerires modestas e nada de coisas saídas de um filme pornográfico.
- Bem, vou tirar os sapatos antes de cegue alguém. - Brinca a Eduarda que pela segunda vez quase que caia à conta dos sapatos. - Como é que vocês conseguem fazer isso tudo em salto agulha?
- Muito treino! - Responde a Joana rindo.
- Oh Artur, até nem te estás, a sair nada mal. - Brinca a Ana que sem saber como ficou agarrada ao varão numa posição muito estranha.
- Acham seguro estar a fazer isto depois do jantar? - Pergunta a minha irmã que caiu de rabo no chão.
- Provavelmente não é seguro, mas estamos em Las Vegas, não é suposto que as coisas sejam seguras! - Brinco. Agora que entrei no espírito da coisa até se torna fácil fazer piadas enquanto o nosso corpo gira à volta do barão."

Peço desculpa se desta vez o capítulo foi mais longo do que habitual, mas como devem imaginar quero fazer os capítulos de natal e por isso, devido ao lapso da semana passada tenho que apertar um pouco as coisas.
Digam-me o que acharam. O que acham que vai acontecer a seguir?

 1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo |


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

Instragam