Translate

sexta-feira, 22 de abril de 2022

# Capítulo # Linha Desfalecida

Linha Desfalecida - 32º Capítulo

Devo confessar que agora que o grande confronto está a acontecer, me começo a sentir inquieta com as decisões que tenho que tomar quando ao rumo das personagens. Também saber que o fim está cada vez mais perto deixa-me um pouco triste, pois a verdade é que esta história me está a deixar muito feliz e satisfeita.

Aproveito também para te perguntar o que achas da ideia de eu fazer um e-book com a história completa, ou até mesmo com mais detalhes? Estava a pensar fazer algo do género por um valor simbólico, que iria reverter claro, a favor do blog e das produções do mesmo. O que achas?

"- Sabias que a Eveline tinha poderes? – perguntou a Isabel ao ouvido da irmã.
- Sim.
- Há quanto tempo?
- Desde que tudo começou, quando tínhamos 16 anos! – confessou a Rafaela. Já tinham passado seis anos desde que tudo tinha começado, porém, os últimos acontecimentos faziam parecer que tinha apenas sido ontem que tudo acontecera. De repente um barulho vindo do corredor fez com que as duas irmãs se calassem. O som que vinha do corredor era de vários passos. Isabel espreitou e viu ao amigos aproximarem-se. Esticou a mão para fora do seu esconderijo para que os amigos a vissem.
- Porque estás a fazer isso? – perguntou a irmã confusa.
- São eles, e o Hugo vem na frente, não quero correr o risco de aparecer de repente e o assustar e levar com barreira de força em cima… - explicou a Isabel.
- Essa barreira é assim tão poderosa?
- Se não fosse, a Eveline não a ia querer…
- Isabel?
A voz do Hugo ecoou pelo corredor, Isabel saiu calmamente do seu esconderijo seguida da irmã. Assim que viu a namorada, ele correu para ela abraçando-a. No seu canto Viviana mostrou-se incomodada com o gesto do ex-namorado.
- Estás bem? – perguntou ele.
- Sim, mas temos que sair daqui. A Eveline quer vos matar!
- Ela tem razão, vamos sair daqui, e depois pensamos como resolver este problema! – concordou o Marcelo.
Subitamente o Rui gritou e saltou na direção e Viviana e Samanta, contudo Viviana foi mais rápida e agorrou a Samanta apontando-lhe uma faca.
- Muita calma! – disse a Viviana – Não quero matar ninguém!
- Então baixa a faca! – pediu o Rui.
- Não posso, não enquanto não souber qual é dom dela… - explicou a Viviana.
- Ela é humana! – exclamou o Rui tentando-se aproximar, mas Viviana aproximou ainda mais a faca da garganta de Samanta. – Por favor deixa-a ir, fica comigo no lugar dela…
Todos ficaram surpreendidos com as palavras do Rui.
- Desculpa, mas não posso, tenho que vos manter aqui…
- Viviana se participares nisto. vais ser tão assassina como a Eveline e o nosso sangue também vai estar nas tuas mãos… - disse a Isabel ponderando se era ou não uma boa ideia usar os seus poderes. O que é que a Viviana poderia fazer se os seus sentimentos fossem ampliados?
- Por amor de Deus! Estás disposta a matar inocentes para seres igual ao Hugo, mas não percebes que o vais matar para teres o que desejas. – começou a Alexa acenando ligeiramente com a cabeça a Isabel. – De que te serve seres igual ao amor da tua vida se ele já não estiver ao teu lado?
Viviana pareceu ponderar aquelas palavras, contudo continuava a segurar a Samanta que apesar de assustada parecia manter a calma. Isabel admirou a postura da rapariga, no lugar ela, provavelmente estaria a chorar como uma criança perdida numa feira popular.
- A Alexa tem razão, eu gostava de ti por seres quem eras, não precisas de ser como nós para seres especial. – disse o Hugo.
Isabel sabia que ele apenas queria deixar a outra rapariga confusa para que ela conseguisse usar os seus poderes, porém o carinho com que ele falou fez com eu ela sentisse um aperto no estômago.
Quando os olhos de Viviana se encheram de água, Isabel soube que era a altura de usar os seus poderes. Entrou na cabeça da outra rapariga e ampliou o sentimento de esperança que ela tinha.
Subitamente ela baixou a faca e Samanta correu para a beira do Rui, que a abraçou mas rapidamente a aproximou de Rafaela.
- Vocês as duas, saiam já daqui para fora! – ordenou ele.
Rafaela e Samanta apressaram-se a correr pelo corredor.
- Isabel… - chamou a Rafaela.
- Vai! – gritou o Marcelo. – Vamos já atrás de vocês.
Alexa aproximou-se de Viviana chutando a lamina para longe, e depois agarrou-a. Isabel saiu então da cabeça da rapariga que assim que regressou à realidade começou a gritar.   
- Vocês estão sempre a brincar com a minha mente! Primeiro apagam a minha memória, agora fazem-me isto… - gritou a Viviana.
- Como é que sabes que te apagamos a mente? – perguntou o Hugo surpreendido, se ela se lembrava disso, então provavelmente lembrava-se do mal que ele lhe tinha causado.
- Porque quando o rapaz que lhe apagou a mente morreu, as memórias apagadas por ele o voltaram – explicou a Eveline surgindo do nada.
Todos se viraram para contemplar a figura que surgiu atrás deles. Felizmente tanto a Rafaela e a Samanta já tinham passado pelo local, mas era óbvio que elas não estavam entre as prioridades da mulher.
Depois de repente Eveline desapareceu de onde estava, O Rui gritou e afastou o Marcelo, então Eveline surgiu no local onde o homem mais velho estava, mas em vez de encontrar o homem mais velho encontrou Alexa que com um gesto rápido lhe deferiu um murro na barriga. Contudo, foram apenas necessários alguns segundos para que a Eveline conseguisse espetar uma seringa no ombro da irmã do Hugo que gritou de dor e acabou caída no chão!
- Alexa!!! – gritou o Hugo correndo para a irmã.
Ele ainda não tinha chegado junto do corpo da irmã quando Eveline se aproximou pronta para o enfrentar desta vez com uma faca na mão. Subitamente ficou parada com o olhar fixo no teto.
- Hugo! – gritou o Marcelo olhando para a Isabel. – A barreira de força não a deixes chegar até nós senão ela vais nos matar!
- Cuida da barreira eu fico com a Alexa. – disse o Rui arrastando a Alexa que estava com a respiração pesada e fraca para trás da Isabel que parecia em transe.


- Temos que fazer alguma coisa! – dizia a Samanta caminhando de um lado para o outro.    
- Se tiveres alguma sugestão sou toda ouvidos! – concordou a Rafaela fitando a rapariga.
- Não conheces ninguém que nos possa ajudar?
- A única pessoa com super-poderes que conhecia até hoje está a tentar matar a minha irmã. Por isso não! E tu?
- Eu nem sabia que existiam pessoas com super-poderes até meia hora atrás!
- Eu não vou deixar a minha irmã lá em baixo! Vou voltar! – disse a Rafaela dirigindo-se para a entrada, mas Samanta agarrou-a
- Concordo com isso, mas não vamos voltar sem um plano, ou colocam os todos em risco!
    
Isabel não conseguia ouvir nem ver os amigos. A sua mente estava num plano alternativo, onde uma forte luz branca a cegava. Pensou que provavelmente aquilo seria a mente de Eveline, mas nunca tinha estado num espaço como aquele.
Caminhou em frente em direção ao nada. Sentada no chão estava Eveline. Então aquilo era o que acontecia quando ela entrava na mente de uma pessoa que não sentia nada. Vazio.
Fitou aquela que em tempos fora sua amiga, com quem partilhara bebidas e cigarros à apenas algumas noites atrás e sentiu uma enorme tristeza.
No chão de olhos fechados Eveline parecia sorrir. Isabel teve um mau pressentimento e sentiu um arrepio na espinha.
Subitamente os olhos de Eveline abriram e a sorrir ela disse:
- A tua amiga morreu! O dom dela é meu!

Isabel saiu do transe. Fitou o mundo real que se estendia à sua volta. À sua frente o Hugo erguia a sua barreira de força que não ia servir de nada se Eveline tivesse absorvido a força de Alexa. Marcelo e Rui tentavam reanimar Alexa.
Lágrimas corriam pelo rosto do Rui enquanto fazia respiração boca-a-boca!
- O coração dela voltou a bater, mas está muito fraco! – disse o Marcelo."


Se ainda não tiveste a oportunidade de ler...   

1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo7º Capítulo | 8º Capítulo9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capitulo | 13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º  Capítulo | 18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo | 28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo |          

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Youtube | Pinterest

46 comentários:

  1. Bom fim de Semana Teresa
    que segundo a meteorologia
    vamos ter Neve
    brrrrrr e muita fobia ´.`)))))))
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. passando para desjar um lindo e feliz fim de semana bjs saude

    ResponderEliminar
  3. Gostei
    :)

    Bom fim de semana prolongado

    ResponderEliminar
  4. Uau!!
    Cada vez uma surpresa maior e ansiosa para saber o final mesmo.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Olá, Teresa!
    É por vezes um pouco ingrato para quem escreve, quer romance, quer poesia, construir um fim da obra literária. Sei isso perfeitamente. Às vezes isso acontece comigo. Mas descobrimos sempre uma forma.
    Acho uma boa ideia fazeres um e-book.

    Votos de um excelente fim de semana!

    Beijinhos.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Como foi bom ler mais um capítula dessa tua história, cada vez mais está a ficar interessante
    Um bom fim de semana
    Beijinhos
    Novo post
    Tem Post Novos Diariamente

    ResponderEliminar
  7. It is hard when a story is coming towards the end. I'd love to see you do something like an e- book.

    Have a super weekend!

    ResponderEliminar
  8. Genial historia me gusta mucho. Te mando un beso.

    ResponderEliminar
  9. Oi, Teresa. Como vai? Um capítulo de excelência. Gostei. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Passei para desejar um bom fim de semana *.*

    ResponderEliminar
  11. Interessante capítulo!
    Continua!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  12. Realmente chegou a altura das grandes decisões 😀

    ResponderEliminar
  13. Amei o capítulo. Muito eletrizante
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderEliminar
  14. Olá Teresa!
    Passando por aqui, para desejar um excelente feriado, e ótima semana!
    Beijinhos.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  15. Que capítulo incrível, você tem uma escrita envolvente e eu apoio vender seu livro através do e-book. Já é um começo.
    Big Beijos,

    www.luluonthesky.com

    ResponderEliminar
  16. A ideia do e-book parece-me boa.
    Até aqui, tens encontrado um bom rumo para a história e para as personagens. Por isso, creio que isso continuará a acontecer.
    Continuo a gostar de ler.
    Boa semana, querida amiga Teresa Isabel.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  17. Boa semana!
    https://www.blogdamari.com.br/

    ResponderEliminar

Instragam