Translate

sexta-feira, 25 de março de 2022

# Capítulo # Linha Desfalecida

Linha Desfalecida - 28º Capítulo

Hoje entrei finalmente de férias, e por aqui continuam as boas tradições de sexta-feira desta vez com mais um capítulo da história de "Linha Desfalecida".

"Isabel começou a despertar, mas a sua visão parecia não conseguir focar como era habitual. Tentou se mexer, mas parecia que o corpo não era seu. Lembrou-se dos últimos acontecimentos e percebeu que provavelmente ainda estava drogada. De forma descoordenada levou a mão ao rosto e esfregou os olhos. Percebeu que estava deitada numa espécie de maca, mas a visão e o corpo pareciam não lhe obedecer.
Tentou se concentrar e organizar as ideias. E enquanto os últimos acontecimentos pareciam começar a fazer sentido na sua cabeça, começou a ouvir um murmúrio como se alguém estivesse a chorar.
Com muito custo Isabel virou o rosto em direção ao som, e tentou focar a visão o melhor que podia. Isabel via apenas uma mancha, mas pelo cumprimento do cabelo e estrutura física concluiu que seria outra rapariga que estava com ela. Seria ela uma cativa também? Teria ela dons? Se estava a chorar provavelmente não pertencia ao lado da Eveline, logo aquela estranha poderia ser a melhor hipótese de ambas saírem dali.
- Quem está ai? – perguntou a Isabel. – Eu consigo te ouvir e sei que estás ai… Quem és tu?
A resposta foi um longo silêncio, pelo canto do olho, e de forma desfocada Isabel percebeu que a desconhecida tinha parado de chorar e se tinha levantado. Isabel podia jurar que ela estava tensa, mas com uma imagem desfocada é impossível ter a certeza destes detalhes.
- Merda! – gritou a Isabel tentando se levantar. Nesse instante percebeu que um tubo intravenoso estava espetado no seu braço. Estavam a injetar-lhe qualquer coisa. Tentou com a mão livre retirar a agulha, mas o corpo não lhe obedecia e o braço livre caiu sobre a sua barriga. – Não sei quem tu és, mas preciso da tua ajuda!
Novamente silêncio. Ou a rapariga era surda, ou então realmente não estava ali para a ajudar. Com a visão comprometida e com os membros do corpo descoordenados era difícil pensar numa maneira de fugir. Os próprios pensamentos estavam desorganizados e confusos, e quando tentou usar os seus poderes na rapariga percebeu que existia apenas um vazio.
Desesperada Isabel parou de se mexer e ficou imóvel, tentou organizar os seus pensamentos sem grande sucesso. Começava a sentir-se mais sonolenta.
- Quanto mais te debateres mais droga essa máquina vai mandar para o teu sistema… - disse a rapariga no canto sala.
Isabel sentiu um choque. Ela reconhecia aquela voz, tentou falar mas subitamente os olhos se fecharam e ela voltou a adormecer.

Rafaela acordou numa sala que não conhecia, levantou-se e sentou-se naquilo que seria uma cama improvisada. Tentou se lembrar dos últimos acontecimentos, e de repente lembrou-se de tudo.
- Eveline!!! – gritou ela. – Que merda é esta?
- Bom dia raio de sol! – disse a Eveline surgindo por trás de uma secretária.
- Deixa-te de merdas! O que se está a passar? Porque é que me drogaste.
- Não é nada contra ti. – respondeu a Eveline. – Mas precisava de te tirar de cena, para chegar à Isabel…
- À Isabel? O que é que queres à minha irmã?
- Ela é como eu! – sorriu a Eveline. Estava verdadeiramente orgulhosa de o dizer alto e bom som. Rafaela estremeceu.
- Nem te atrevas a tocar na minha irmã! – ameaçou a Rafaela levantando-se de um salto e fitando a amiga.
- Ambas sabemos que não estás em posição de me ameaçar! – respondeu a Eveline fitando-a ameaçadoramente.
- Sempre te ajudei, eu fui tua amiga desde que soube o que te tinha acontecido, eu arranjava-te sangue… Eu dava-te o meu sangue… - atacou a Rafaela. – E a maneira que tu tens de retribuir é levando a minha irmã?
- Não era suposto a tua irmã ser como eu… Quer dizer, olha para ti! És pateticamente normal, a tua irmã também deveria ser, mas olha só ela cresceu e agora tem um dom fabuloso.
Rafaela sentiu o sangue gelar nas suas veias só de pensar naquilo que Eveline faria para ficar com o dom de Isabel. Como fora possível não perceber que Isabel tinha passado pela transição? Como não estivera presente para a ajudar?
- Qual é o dom da minha irmã?
Assim que fez a pergunta, Rafaela percebeu que o que estava em jogo era muito mais que ela e a irmã. Se Isabel já tinha passado pela transição era possível que alguém a tivesse ajudado, se assim fosse era provável que muitas mais pessoas corressem perigo.
- A tua irmã é uma manipuladora de mentes! – confessou a Eveline. – Por isso é que a deixei sedada para ter a certeza que ela não me obrigada a fazer algo que eu não quero.
- Tu sedaste a minha irmã? Só podes estar a ficar louca!
- Claro que sedei, não sei muito bem como é que o dom dela funciona, e a minha fonte de informações não sabia nada sobre ela, por isso tenho que jogar pelo seguro! Já os amigos da Isabel… esses sim, são fantásticos!
- Os amigos da Isabel?
- Os amigos, o namorado… Por ai a fora… - respondeu a Eveline. – O dom da força extrema, criar barreiras de energia, imunidade às coisas…. Fantástico, não é? Tipo tantos poderes fantásticos e todos juntos!
Enquanto Eveline caminhava de um lado para o outro Rafaela pensava numa maneira de se salvar e de salvar a irmã, mas nunca na vida conseguiria fazer frente a Eveline, pelo que precisaria de um plano melhor do que sair a correr da sala.    

Isabel sentiu que estava novamente a começar a despertar, mas tentou se manter o mais calmo possível para evitar que o dose do sedativo a deixasse novamente KO. Continuava com a visão desfocada e sem controlo dos membros, mas pelo menos estava calma e acordada.
- Desculpa se te assustei… - disse a Viviana aproximando-se da cama onde estava a Isabel.
- O que é que fazes aqui?
- É uma longa história…
- Fantástico! – ironizou a Isabel – Ajuda-me a sair daqui! Tira a merda da agulha do meu braço!
- Não posso. – respondeu a outra rapariga afastando-se da cama.
- Porque raio é que não podes? Não vez que ela me vai matar? – reclamou a Isabel.
- Ela não te quer matar a ti… Mas vai fazê-lo se for necessário…
- Se ela não me quer matar porque é que me tem aqui fechada e drogada?
- Ela quer o Hugo, a Alexa e o Marcelo… Ela vai mata-los e absorver os dons deles…
- Porque é que me estás a dizer isso em vez de fazeres alguma coisa para o evitares? Estás louca! Ajuda-me eu posso parar a Eveline.
- Não te posso ajudar… Eu quero, mas não posso. – disse a Viviana. Isabel percebeu a hesitação na voz da rapariga.
- O que é que ela te prometeu?
- Prometeu me transformar num de vocês.
- Estás completamente louca Vi! Ela não te vai transformar em nada… Assim que ela tiver o que ela quer vai te descartar…
- Não estás a perceber, fui eu que a procurei e que me ofereci para lhe dar três poderes fantásticos, e em troca, quando tudo isto acabasse ela transformava-me numa de vocês… - explicou a Viviana a chorar.
- Tu vais mandar para a mortes três pessoas inocentes… Caramba Viviana, uma dessas pessoas é o Hugo!
- Ele nunca se esforçou para me ajudar a transformar numa de vocês… sabias que existe maneira de uma pessoa normal se transformar?
Viviana gritava enquanto chorava, obviamente que o preço que ela ia pagar era realmente alto de mais, mas mesmo assim ela ia arriscar tudo conseguir o seu objetivo.
- Um dos dons permite que a pessoa transforme um humano comum num humano com dons! Não é fantástico?
- Essa merda é doentia! – reclamou a Isabel deitada, evitava se mexer para não correr o risco de causar qualquer interferência com o sedativo. – Vais matar pessoas só para atingires o teu objetivo…
- Eu não vou matar ninguém… A Eveline é que vai matar!
- O facto de não teres o sangue deles nas tuas mãos não faz de ti menos assassina do que ela… - reclamou a Isabel, depois subitamente lembrou-se que a tinha ouvido chorar. – Porque é que estavas a chorar.
- Ora essa, é óbvio que eu não queria que nada disto acontecesse!
Isabel não conseguiu deixar de pensar que toda aquela conversa era simplesmente louca e sentido, mas se ela tivesse passado pelo que a outra rapariga tinha passado, possivelmente também não teria ficado muito bem psicologicamente.
Sabia que precisava de um plano, pois era óbvio que a Viviana não a ia ajudar. Se ao menos conseguisse manter a mente livre para conseguir entrar na mente da outra rapariga…

- Alexa! – disse o Hugo entrando no quarto da irmã, ela ia reclamar alguma coisa sobre o facto de ele ter entrado sem bater à porta, mas alguma coisa no rosto dele a fez ficar calada. – Liga ao Rui, alguma coisa está errada!
- O que é que se passa? – perguntou ela enquanto pegava no telemóvel.
- A Isabel não me diz nada desde que chegamos…
- Provavelmente ela foi dormir a sesta…
- Já se passaram seis horas… Ela sabe a nossa situação não ia estar tanto tempo sem dar notícias…
- OK vou ligar ao Rui e depois vou até casa dela. Fica aqui! – disse a rapariga mais nova saindo com o telemóvel na mão.
- Eu vou contigo!
- Se aconteceu alguma coisa, não vamos entrar os dois na boca do lobo. Eu sou a melhor pessoa para entrar naquela casa e sei me defender…
Hugo ia contrariar a irmã, mas percebeu que ela tinha razão. Seguiu-a até ao jardim, mas ficou no limiar deste enquanto ela atravessava. Através do telemóvel ele explicou tudo o que estava a acontecer ao Rui que já estava a caminho."


Se ainda não tiveste a oportunidade de ler...   

1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo7º Capítulo | 8º Capítulo9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capitulo | 13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º  Capítulo | 18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo |


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Youtube | Pinterest

34 comentários:

  1. Boas férias Teresa
    que os momentos bons
    são os melhores
    a cada dia de tons e sons ´.~`)))))
    Bom fim de Semana, beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Very nice!
    XO
    S
    https://s-fashion-avenue.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Como infelizmente não tenho conseguido acompanhar, deixo um abraço e votos de boas férias.

    ResponderEliminar
  4. Gostei, boas férias e bom fim de semana

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Como foi bom acabar por ler mais um capitulo dessa tua história
    Beijinhos
    Novo post
    Tem Post Novos Diariamente

    ResponderEliminar
  6. Oh oh cavalry to the rescue hopefully... and Isabel and rafaella hopefully get free...

    ResponderEliminar
  7. Mais um capítulo deste interessante romance, aqui nos presenteias.

    Votos de um de excelente fim de semana, e boas férias!

    Beijinhos.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Adorei mais esse capítulo. Aproveite as férias❤❤😍

    ResponderEliminar
  9. Passei para desejar uma semana feliz!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira

    ResponderEliminar
  10. I enjoyed reading this. Can't wait for the next chapter!

    🌸 Kiara Era BLOG 🌸

    💖

    ResponderEliminar
  11. Mais um interessante capítulo.
    Boas férias.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Instragam