Translate

sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

# Capítulo # Linha Desfalecida

Linha Desfalecida - 15º Capítulo

Tenho tido alguma dificuldade em gerir o meu tempo, para conseguir escrever e me dedicar à história do "Linha Desfalecida" como gostaria. Esta época do ano é sempre difícil, mas vou tentar continuar a manter a regularidade das publicações e retomar em força já em janeiro.

 "- Tens a certeza que queres fazer isto? – perguntou o Rui assim que parou o carro.
- Sim. – respondeu a Alexa fitando o irmão e a Isabel através do vidro do carro. – O Hugo não precisa de lidar com isto sozinho… - reforçou ela abrindo a porta do carro. – Não precisas de vir se não quiseres…
- Um por todos, e todos por um. – respondeu o Rui saindo também do carro e acompanhando a Alexa.
- Espero que a gente não esteja a incomodar!!! – gritou a Alexa. Hugo e Isabel viraram-se na direção da voz e ficaram admirados fitando a Alexa e o Rui que caminhavam na sua direção. Pelo canto do olho Isabel fitou o Hugo que deixava escapar um sorriso. Também ela sorriu ao ver que a chegada daqueles dois o deixava feliz, por algum motivo ela gostava de ver o Hugo feliz, algo que não acontecia muito.
- Isabel… -chamou o Hugo, Isabel afastou-se dos seus pensamentos e fitou-o. – Apresento-te o Rui e a minha irmã acho que já conheces…
- Olá! – exclamou a Isabel, o Rui respondeu de forma simpática e animada, mas Alexa limitou-se a um breve aceno de cabeça. Isabel percebeu que a ideia de estar ali não lhe agradava, e sinceramente, a presença de Alexa era algo que também não agradava nada a Isabel, que sentia medo da outra rapariga.
- O que é que já lhe ensinaste? – perguntou o Rui acendendo um cigarro.
Neste momento Isabel percebeu que os dois recém-chegados eram também como eles, e talvez por isso a ligação entre eles fosse tão forte. Nesse momento Isabel sentiu um medo quase irracional tomar conta de si. Se tudo o que o Hugo lhe tinha dito era verdade, ela estava ali sozinha com três desconhecidos, que aparentemente tinham superpoderes e a podiam matar facilmente.
- Não te vamos fazer mal. – segredou o Rui que num movimento rápido se aproximou dela. – Não precisas de fugir... – a última frase foi dita tão perto dos ouvidos de Isabel que apenas ela conseguiu ouvir. Em resposta apenas acenou com a cabeça.
Sem ouvir o que o Rui dizia, Hugo fitou-o com uma expressão curiosa.
- Não te vou dizer nada! – exclamou o Rui – Se ela quiser ela depois diz-te!
Agora foi a vez de Isabel fitar o Rui com curiosidade.
- Suponho que ele já te tenha falado dos poderes certo? – questionou o Rui, Isabel voltou a acenar com a cabeça. – O nosso amigo Hugo consegue projetar uma barreira de força, eu consigo prever o futuro! – respondeu o Rui com um sorriso amistoso.
- Prever o futuro? – perguntou a Isabel confusa. Afinal porque é que eles teriam tanto medo de outras pessoas se ele podia prever o futuro?
- Ele está a ser arrogante. – disse o Hugo aproximando-se. – Ele sente o futuro! E não a longo prazo, só situações a curto prazo!
- Como é que se sente o futuro? – perguntou ela fitando os dois rapazes.
- É um instinto. Eu sinto um alerta perante o sentimento das pessoas. Por exemplo uma pessoa quando tropeça ela sente primeiro que vai cair e só depois aterra no chão… Eu consigo sentir que a pessoa sente que vai cair e agarra-la ainda antes de ela cair, ou até mesmo antes de tropeçar.
- Mas se a pessoa não tropeçou pode ou não cair como sabes antes da pessoa?
- Pois é minha jovem, essa a beleza do meu poder. Simplesmente sei! – Exclamou ele. – É fantástico para conhecer miúdas! – brincou ele piscando-lhe o olho, Isabel percebeu a ironia na sua voz e sorriu.
- Porque é que vieram? – perguntou o Rui.
- Porque a tua irmã é louca e tinha medo que a Isabel fosse uma psicopata! – informou o Rui, Isabel apesar de compreender a situação sentiu-se um tanto insultada.
- Sem ofensa! – exclamou a Alexa ainda imóvel e de braços cruzados sobre o peito.
- Não ofendeste! – mentiu a Isabel, imediatamente sentiu-se observada pelo Rui que a fitava com um sorriso que a alertava para o facto de estar a mentir. – Oh por favor! Privacidade aos meus pensamentos! Não podes simplesmente desligar essa coisa toda de sentir os sentimentos alheios?
- Posso, mas não o vou fazer, pelo menos até saber que posso confiar em ti… - disse ele rindo. – Quer dizer, até podes ser uma psicopata!
Isabel teve que pensar em como tudo isto era surreal, e depois de pensar nisso pensou que não podia pensar nada sobre eles, caso contrário o Rui iria saber, e quando deu conta os seus pensamentos tinham se tornado uma verdadeira bola de neve confusa.
- Com o tempo aprendes a não pensar no que estás a pensar! – disse o Hugo, que depois fitou o Rui – Seja como for ele vai se aborrecer e em breve vai deixar de prestar atenção nos teus sentimentos.
- Vamos nos deixar de conversa sobre sentimentos… Já tens algum sinal de alerta sobre um possível dom? – perguntou a Alexa com indiferença.
Isabel abanou a cabeça. – Sinto-me na mesma, não consigo ler a tua mente, nem separar as águas… Sou a Isabel de sempre.
- Estranho… - Disse a Alexa. – Não era suposto os poderes começarem a aparecer juntamente com os vómitos e afins? Ela já passou essa fase.
Isabel começou a ficar um pouco assustada, da maneira com Alexa estava a falar parecia que ela tinha algum defeito e Isabel não acreditava que isso fosse bom.
- No caso de um poder físico sim… Já deveria ter quebrado alguma coisa, ou causado choques ou outra coisa qualquer… - analisou o Rui. – Mas se o poder dela for psicológico, ela pode estar a usa-lo sem saber que o faz, ou como faz.
- Dito assim, parece mesmo que sou uma psicopata! – brincou a Isabel, os dois rapazes sorriram, mas Alexa fitou-a chateada.
- Como é que vamos descobrir qual é o poder dela? – perguntou o Hugo.
- Temos que esperar! – respondeu o Rui.
- FANTASTICO!!! – Gritou a Alexa. – Vamos ficar sentados à espera que ela se passe ou cause um acidente… Ou que nos mate a todos!!!
- Alexandra… - disse o Hugo tentando-a chamar à razão.
- Não me chames pelo nome inteiro! – Atacou ela. – Já pararam para pensar que ela pode não ter desenvolvido dons porque o dom dela pode ser absorver os nossos?
Apesar de remota a hipótese que Alexa levantava era uma realidade na qual tanto o Hugo como o Rui já tinham pensado.
- Ei! – gritou a Isabel chateada. – Primeiro. Não falem de mim como se eu não estivesse presente. Segundo. Ao contrário do que pensam eu não sou uma psicopata e por muito que odeie tudo o que está a acontecer não me vou passar e desatar a matar pessoas! Não sei o que se passou no passado e quem é que se passou e começou a matar pessoas para ficar com os dons delas, mas eu de certeza que não vou fazer isso!
O Rui e os dois irmãos fitaram atentamente a Isabel, estavam ambos surpreendidos com a alteração de postura dela, e por algum motivo que não sabiam explicar isso transmitiu-lhes ainda mais confiança.
- Terceiro. – acrescentou a Isabel assim que eles pararam de a fitar com surpresa. – Eu bebi o teu sangue… - disse ela apontando para o Hugo. – Segundo a vossa teoria eu devia de conseguir brincar de Moisés – continuou virando-se para o rio e estendendo a mão como vira o Hugo, mas nada aconteceu. – Não funciona!
Cuidadosamente o Hugo aproximou-se dela, e segurou-lhe o braço empurrando-o cuidadosamente para baixo, Isabel fitou-o.
- Só para o caso estarmos de errados… Não queremos nenhum acidente! – brincou ele." 

 

Se ainda não tiveste a oportunidade de ler...   

1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo7º Capítulo | 8º Capítulo9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capitulo | 13º Capítulo | 14º Capítulo |

 

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Youtube | Pinterest

36 comentários:

  1. Bela noite com alegria
    e bom fim de Semana descansado
    que isto de histórias fantásticas
    queimam os fusíveis Teresa, brinco. Beijinhos ´.`)

    ResponderEliminar
  2. Que tenho gostado bastante de acompanhar cada um desses capitulos, como não gostar
    um bom fim de semana
    Beijinhos
    Novo post
    Tem Post Novos Diariamente

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Oh querida a história que tenho publicado aqui já não tem nada em comum com a anterior... Além disso acho que já não existem exemplares à venda!

      Eliminar
  4. Uau, a história está a caminhar num bom sentido.
    Uma boa colagem de fragmentos.

    ResponderEliminar
  5. Tenho acompanhado.
    Estou a gostar, continua.
    Bom fim-de-semana
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Olá Isabel!
    Parabéns, pela partilha de mais um capítulo deste romance, que nos vais oferecendo.
    Feliz fim de semana!
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Muito gosto no acompanhar de cada "Episódio".

    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
  8. A história está cada vez melhor.
    Beijinhos!

    galerafashion.com

    ResponderEliminar
  9. Fun! "One for all, and all for one"

    It would be hard to be around Rui!

    Can't wait to see what Isabel's power is...

    ResponderEliminar
  10. Bom Domingo! ♡

    https://blogmariianaleal.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. Li este capítulo e mais outros que me tinham passado, adorei acompanhar esta interessante história.
    Bom domingo
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Olá , fiquei curiosa com a sequência . Vou voltar para acompanhar o segmento do conto. Abraços . Grata pela visita em minha página . Tenha um bom domingo .

    ResponderEliminar
  13. Estou curiosa! Qual será o poder de Isabel?
    Queria ser uma humana com super poderes!

    😊😘

    ResponderEliminar
  14. Olá, Isabel!
    Passando por aqui, para desejar uma boa semana, com muita saúde.
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar

Instragam