Translate

sexta-feira, 23 de julho de 2021

# animais # animais de companhia

Como é um hospital veterinário?

Trabalho por turnos, serviço de urgências e muito stress. Este podia ser o dia-a-dia de qualquer hospital, mas desta vez, falo-te de um hospital veterinário.

Recentemente visitei as instalações da ANIMALcare, o hospital veterinário de São Mamede Infesta para te contar tudo o que acontece com os nossos animais quando ninguém está a ver.

Antes de começarmos a nossa viagem por estes bastidores, é importante colocares de lado todo o charme e glamour que pensas que existe na vida de um veterinário. Aliás a medicina veterinária é uma das profissões com maior taxa de suicídio, pois nem sempre é fácil, e se por um lado os pequenos milagres podem dar força para continuar existem muitas vezes decisões difíceis que tem de ser tomadas e que podem afetar a vida dos patudos, dos tutores e dos médicos e auxiliares. Esta é uma rotina constante, que por vezes não é bem compreendida por aqueles que estão de fora.

Começamos a nossa visita pelos consultórios, pequenos gabinetes onde médicos e auxiliares fazem os exames complementares, consultas, dão aos nossos amigos de quatro patas as vacinas necessárias e se tudo correr bem, ficamos por ai.

Quem nunca entrou num bloco operatório pode sentir-se intimidado com a quantidade de máquinas que rodeia a mesa de operações. Para começar devo-te explicar que a mesa de operações é ajustável e se dobra em forma de V para garantir a estabilidade do corpo do animal. Também são colocadas mantas para garantir que a temperatura do nosso patudo se mantém estável.

Atrás da mesa, encontramos a torre anestésica, onde são ajustadas e aplicadas as anestesias. Todo o material, devidamente esterilizado estão apostos para a operação e qualquer material de suporte está devidamente organizado para garantir que tudo corra bem.

Intimidante pode também ser a zona de tratamentos, com uma enorme variedade de medicamentos, com maquinaria que garante que todos os exames são feitos desde um ecógrafo, um equipamento de análises clínicas (hemograma e bioquímica), passando também pela radiologia, está tudo apostos para o que pode acontecer. 

E porque salvar vidas também é mote aqui, o hospital veterinário está também equipado com um centro de hospitalizações, com capacidade para cerca de 10 cães e 9 gatos, mas se a necessidade assim o exigir existe a possibilidade de alargar um pouco este número.

Os animais em cuidados intensivos estão à vista e num local de rápido acesso, isto para garantir que todos os olhos, sejam de veterinários, enfermeiros ou auxiliares estão sobre eles e assim controlar todos os problemas que podem surgir derivado a qualquer complicação clínica.

Existe também um enorme quadro na parede onde quem entra consegue conhecer os internamentos, contudo, todos os dias a agenda clínica e todos os processos são atualizados para que cada médico consiga rapidamente acompanhar a situação de cada animal e manter também registado o respetivo processo clínico do mesmo, porque infelizmente nunca se sabe quando voltará a ser necessário.

Também as doenças infectocontagiosas fazem parte do dia-a-dia do hospital e existe uma sala só para isso, onde para entrar é necessário um equipamento específico isto para garantir que os próprios veterinários, enfermeiros ou auxiliares não se coloquem também numa situação de risco, isto porque, ao contrário do que se pode pensar algumas doenças animais podem ser perigosas para os humanos, e por isso todo o cuidado é pouco.

Atrás do hospital, encontramos o hotel, onde alguns donos optam por deixar os seus animais de estimação, lá também encontramos a zona dos banhos e tosquias, e muito espaço para os animais de estimação se manterem ativos e felizes.

Na parte de cima do hospital temos ainda uma sala de descanso, e dois alojamentos tanto para os médicos que estão de serviço à noite, ou então para internos, isto para garantir que existe sempre alguém disponível a qualquer hora do dia. Aliás habitualmente por noite, ficam sempre ao serviço uma ou duas pessoas dependendo das situações.


Atualmente a ANIMALcare tem quase duas décadas de existência, e todas as quartas-feiras existem formações internas e externas para que todos os conteúdos e novidades do mundo da medicina veterinária sejam abordados, relembrados e informados.

O que eu te quero relembrar com esta publicação é que devemos confiar nos especialistas a vida dos nossos patudos, contudo muitas vezes apesar de todos os esforços existem muitos fatores que infelizmente nem sempre podem levar a um final feliz, contudo a medicina veterinária tem sofrido nos últimos anos uma grande evolução e essa evolução continua a ser uma tendência crescente. Já a legislação para apoiar os médicos e auxiliares em casos de maus tratos ou pedidos de eutanásia injustificados precisa de sofrer novas alterações.


O que achaste desta experiência, gostaste de conhecer os bastidores de um hospital veterinário?

 

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Youtube | Pinterest

38 comentários:

  1. Na medicina humana, o doente, informa o médico do que sente. Na medicina veterinária tal não acontece. Por isso, na minha humilde opinião, é muito mais dificil a vida de um veterinário que a vida de um médico de humanos.
    Gostava de visitar um hospital de veterinária, confesso.
    .
    Poéticos cumprimentos
    Cuide-se
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
  2. Nunca visitei nenhum, mas sim sei que cá há um bem parecido, com é sempre ter espaços assim para os nossos amigos de 4 patas
    Beijinhos
    Novo post
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  3. Muito boa, esta postagem. Já conhecia tudo isto pois por causa de um cão que tive de acompanhar entrei na maioria dessas zonas, não nesse, noutro. Fazer radiografias, tirar sangue, etc. Ele foi operado, uma operação complicada, ficou no recobro, era preciso ir lá todos os dias ajudar nos curativos pois era muito bravo e só deixava na nossa presença. Fiquei a admirar as pessoas que ali trabalhavam, não apenas o veterinário que operou, outras veterinárias, e toda a gente que dá assistência. Há tarefas nada agradáveis, e, claro, que fazem parte, mas que a gente até se esquece que se colocam. Não é fácil e eles envolvem-se emocionalmente apesar de não serem os seus animais.

    ResponderEliminar
  4. Buena entrada espero que tu perrita este mejor. Y el hospital es muy lindo Te mando un beso

    ResponderEliminar
  5. Excelente post :) Muito informativo :)

    ResponderEliminar
  6. Excelente trabalho documental. Temos Repórter!
    Parabéns.

    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
  7. Uma clínica veterinária muito interessante. Mas nem todas são assim tão boas.
    Em qualquer caso, a ideia que tenho é que, tanto médicos como auxiliares, são pessoas dedicadas, muitas vezes até mais que os médicos das pessoas...
    Bom fim de semana, amiga Teresa Isabel.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso era um hospital, concordo quando fala da dedicação da equipa, isso é fundamental!

      Eliminar
  8. Thank you for these images. Not all hospitals are so equipped, but when there is at least one it is very good!
    I saw a veterinary hospital "inside" and many veterinary clinics because all my life I had dogs, cats and I tried to save birds or other creatures.
    I have the feeling that among veterinarians there are more with a very big heart than among human doctors.

    ResponderEliminar
  9. Gostei bastante da publicação!! :))
    --
    A teimosia que me define ...
    -
    Desejando um excelente fim de semana. Beijos

    ResponderEliminar
  10. Thanks for sharing I never thought about what goes on at a vet.

    ResponderEliminar
  11. Deviam existir muitos e até comparticipados pelo estado.
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  12. Un médico veterinario debe apoyarse en los exámenes de laboratorio. Ellos le permiten un mejor tratamiento de las especies animales, que en orden de mascotas, alegran sus espacios familiares. Pero los veterinarios no solo asisten a este género, sino a todos animal de organización similar a la del ser humano. UN abrazo, Carlos

    ResponderEliminar
  13. Gostei deste post em estilo de reportagem. Muito pertinente.
    Coisas de Feltro

    ResponderEliminar
  14. Gostei bastante de saber.

    Passa lá no blog. Tem postagem nova e gostaria de saber sua opinião.

    Beijos,
    Paloma Viricio💫💜

    ResponderEliminar
  15. Deve ser difícil trabalhar em qualquer hospital e num hospital veterinário também. Admito muito que se dedica assim a essa profissão. Gostei da informação que nos deu sobre a clínica onde trabalha.
    Um bom fim de semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  16. I have only visited animal clinics. Thank you for showing us the backstage of a vet hospital.

    ResponderEliminar
  17. Never before I didn't saw how veterinary station look like. Thank you for sharing these photos.

    www.exclusivebeautydiary.com

    ResponderEliminar
  18. Adorei conhecer os bastidores de um hospital veterinário. Com o meu cão só tenho ido para as vacinas, mas o meu coelhinho já teve necessidade de ficar internado.
    Excelente post.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Como se costuma dizer... só quem está no convento, é que sabe o que lá vai dentro!
    Adorei que nos desvendasses um pouco do ambiente de uma clinica veterinária... e que tantas vezes, até passa tão despercebido, aos donos dos patudos!...
    Belíssima reportagem fotográfica do local! Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Instragam