Translate

sábado, 9 de maio de 2020

# Capítulo # tinha tudo para correr mal

Tinha tudo para correr mal (82º Capítulo)

Aos poucos vamos retomando a esperança que em breve as coisas vão voltar ao normal. Entretanto e tal como a maioria das pessoas, o grupo de "Tinha Tudo Para Correr Mal" continua a adaptar-se à realidade.
"Assim que desligo o telefone, tenho que me controlar para não desatar aos saltos e aos gritos. Fui bem-sucedida quanto aos gritinhos histéricos, mas quanto aos saltos nem por isso.
- Finalmente!!! - Grito enquanto desço as escadas de casa da Ana e corro aos saltos (tipo um cão feliz), em direção ao jardim.
- O que é que se passa? - Pergunta o Ivo, que ainda não percebeu se deve rir das figuras que eu estou a fazer ou ficar preocupado porque aparentemente alguma coisa quebrou a nossa aborrecida rotina.
- Acabei de desligar o telefone com a redação. O meu chefe quer a Agente de volta ainda esta semana! - Grito de alegria. 
- Isto sim, é alegria por regressar ao trabalho! - Brinca o Dinis, que durante a última semana já saiu de casa para alguns trabalhos fotográficos.
- Mas e o encontro com a Inspetora? Falaram alguma coisa sobre isso? - Perguntou a Ana.
- Ainda não! O Fábio diz que tem uma coisa de cada vez... Para já tenho que me focar no regresso da Agente, e daqui por uns tempos no confronto com a Inspetora! - Digo enquanto penso sobre o que é que posso e devo escrever neste meu regresso.
- Parece ser uma boa estratégia! - Concorda o Artur. - Já sabes sobre o que é que vais falar?
- Sobre o amor, ou a falta dele, em tempos de quarentena... Ou algo do género! - Digo acendendo um cigarro. Sinto-me leve e feliz, enquanto vagueio pelo jardim com o meu cigarro da não e vou gesticulando exageradamente. 
- Acho que nem no teu casamento estiveste assim tão feliz. - Brincou a Carlota.
- Claro que não! - Exclamo rodopiando com o meu cigarro na mão. - Eu casei-me, aceitei o casamento como um facto da vida e lidei com ele com normalidade... Em menos de dois anos estava divorciada! 
Os meus amigos olham para mim sem perceber onde quero chegar.
- Porém com o trabalho, existe algo novo e diferente todos os dias, algo estimulante e fascinante... Acreditem o não trabalho à mais de 15 anos, e nunca, mas mesmo nunca, tive a sensação que não o podia ver a minha frente... - Explico, enquanto espero que a minha metáfora faça sentido na cabeça deles, mas confesso que estou tão eufórica que duvido da minha capacidade de exposição.
- Ela gosta mesmo muito do seu trabalho não gosta? - Pergunta a Lili.
- Não sabes como... - Responde a Joana rindo.
- Bem parece que agora vão todos regressar ao trabalho... Eu vou ter que começar a enviar currículos... - Diz a Carlota tristemente. Apesar de achar que ela fez bem em se despedir do seu trabalho no supermercado, tenho noção que este ato foi muito precipitado. Atualmente não vai ser fácil encontrar trabalho... Mas... 
Alto! Eu tive uma ideia, mas vou esperar que eles cheguem lá sozinhos, enquanto isso vou celebrar o meu regresso ao trabalho.
- Neste momento, não sei se vais conseguir encontrar alguma coisa interessante... - Repara o Artur. - A maioria das empresas está em lay-off ou a despedir os funcionários... Com sorte consegues arranjar trabalho noutro supermercado...
- Sempre é melhor que nada... Não posso viver do ar, já estive quase dois meses em casa sem ganhar nada... Não posso continuar assim... - Responde a Carlota.
- Porque não pedes ao teu antigo patrão o teu lugar de volta? - Pergunta a mãe dela.
- Eu despedi-me na altura em que todos os funcionários do supermercado eram necessários... Não me parece boa ideia regressar agora... . Diz a Carlota.
Não acredito que ninguém ainda pensou no óbvio! Quer dizer, nem a Carlota... Ela é um génio, mas tem a estranha capacidade de não ver o óbvio, mesmo quando ele está no lugar do buço.
- Ou... - Começo eu enquanto acendo acendo outro cigarro.
Todos olham para mim à espera que eu continue.
- Ou... - Pergunta o Dinis.
- Ou... - Continuo eu.
Porque é que eu continuo a gesticular feita maluca? Seja o que for, por que motivo eles não param para pensar...
- Não acredito que vocês ainda não pensaram na solução óbvia! - Respondo sentando-me, tenho a noção que estou a funcionar a um ritmo muito mais acelerado que os meus amigos, por isso vou esperar mais um pouco. - Mas eu vou esperar mais um pouco...
- Podias dizer... - Reclama o Ivo.
- Até podia, mas depois não tinha piada! - Exclamo acendendo outro cigarro.
Acho que a minha euforia me está a deixar mais viciada em nicotina, mas o que posso fazer, quando estou feliz, eu fumo... Quando estou nervosa eu fumo, e quando tenho que pensar também fumo... Basicamente eu fumo quase sempre e por todos os motivos.
- AH!!! - Grita a Carlota, se isto fosse um filme de animação infantil de certeza que neste momento estavam a surgir várias lâmpadas em volta da cabeça da Carlota.
E depois como se por acaso, a inteligência fosse algo transmissível, eis que também o Dinis e o Artur percebem.
- Consultas de psicologia! - Grita o Artur.
- Mas isto do distanciamento social, de certeza que não ia levar muitas pessoa a um consultório... - Diz a Carlota. - Além disso não tenho dinheiro para investir num consultório...
- Podes sempre dar consultas online... Muitas pessoas estão com problemas psicológicos mais ou menos graves e pelo que eu percebi as consultas online de psicologia estão na moda! - Diz o Ivo que está a falar apenas para debitar informação sobre o ramo da saúde.
- Esperem lá! Mas porque é que estamos a falar de psicologia? - Pergunta a Ana.
Pois, ao que parece a Carlota esqueceu-se de contar o seu grande segredo aos amigos.
- Eu sou formada em psicologia! - Responde a Carlota, todos olham para ela com uma expressão admirada incluindo a própria mãe. Aparentemente só eu, o Dinis e o Artur não nos encontramos com cara de parvos.
Foram precisos alguns minutos para explicar aos nossos amigos o que tinha acontecida na vida da Carlota, incluindo o seu super QI, o seu curso superior e o facto de ela ter escondido tudo isso, durante todo este tempo.
Adorei a expressão de admiração na cara dos nossos amigos, mas o brilho nos olhos na mãe da Carlota foram um dos melhores prémios."

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo | 67º Capítulo |

5ª Parte - Eduarda
68º capítulo | 69º capítulo | 70º Capítulo | 71º Capítulo72º Capítulo73º Capítulo74º capítulo | 75º Capítulo | 76º Capítulo | 77º Capítulo | 78º Capítulo | 79º Capítulo | 80º Capítulo | 81º Capítulo |


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

18 comentários:

  1. Admiro-te a capacidade de escrever desta forma! Muito bom!:)
    -
    Fantasiando ideais ...

    Beijo e um bom fim de semana! :)
    Protejam-se...

    ResponderEliminar
  2. Elogiável a sua capacidade de nos relatar estórias.
    .
    Bom fim de semana
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Nada como boas notícias para aconchegar o coração! É inexplicável a sensação de ver/sentir o orgulho que os nossos têm de nós

    ResponderEliminar
  4. Gostei de ler.
    Abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  5. Cá pra mim
    daria um filme em harmonia
    e alegria
    para uma bela tarde que desejo '_))))

    Beijinhos ',`)))))))

    ResponderEliminar
  6. Muito apaixonante, caí neste capítulo de para-quedas mas fiquei apaixonada, vou ter de ler os anteriores para que (talvez) faça mais sentido mas a escrita e a forma como se lê tão facilmente e se imagina o desenrolar da ação... como sou apaixonada por ler!

    Um beijinho enorme **

    ResponderEliminar
  7. Olá tudo bem?
    Amei sua forma de se expressar, foi ótimo ler!
    Beijos!

    Lob Blog

    ResponderEliminar
  8. Adorei esta surpresa que a Carlota, reservou ao pessoal!
    Mais um capítulo que nos prende a atenção, do princípio ao fim...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Instragam