Translate

quarta-feira, 15 de abril de 2020

# 30 # novos 30

Os 30 são os novos 20

Se tal como eu, vocês nasceram na década de 80, vocês vão compreender quando eu digo que não era bem isto que eu tinha em mente.
A vida aos trinta não é tão adulta como a minha geração pensava que seria quando era criança. Sim, quando era adolescente pensava que os 30 seriam o fim de uma grande ascensão, mas não podia estar mais errada.
Quando era nova pensava que aos 30 teria a minha casa, o meu carro, seria uma jornalista de guerra conceituada e teria escrito pelo menos um best-seller. Atualmente tenho um carro, regressei para casa dos meus após o divórcio (porque percebi que não gosto de viver todos os dias sozinha), formei-me em jornalismo mas não exerço e quando aos livros... Bem, escrevi três, mas nenhum deles foi um best-seller.
Onde é que eu errei? 
Não errei, os tempos mudaram e hoje os trinta são os novos 20! Passei os meus 20 a crescer e a procurar a maturidade que tenho hoje. Os 30 já não são aquela idade quase jurássica que obriga a pessoa a ter a sua vida equilibrada, simplesmente hoje isso não é possível, devido a vários fatores.

Mas nem tudo é mau, o século XXI decidiu ser bom para a geração de 80. Ainda podemos sair à rua de calças de ganga rasgadas, dançar ao som das músicas dos anos 90 e portarmo-nos como adolescentes de vez em quando sem que pensem que a nossa vida está perdida ou condenada, porque não passamos os dias a pensar no jantar, a lavar roupa, e a trabalhar para correspondermos às expectativas que a sociedade tem de nós.
Os 30 são os novos 20 porque até nos dias que correm a aparência das pessoas com 30 anos é mais jovem, temos um ar mais fresco do que aquele que as nossas mães (e acima de tudo as nossas avós) tinham com a nossa idade.
Mas nem tudo é bom, (é sempre assim não é?). Podemos ter uma aparência mais jovem, fresca e até mesmo saudável, mas temos uma vida financeira muito mais instável que aquela que os nossos pais e avós tinham com a nossa idade.  

Estes são os novos 30 da geração de 80. E eu cá vou andando como muito outro gingando entre a maturidade da vida adulta e algumas loucuras típicas dos 20. Pelo menos, nós, podemos dizer que fomos diferentes e fizemos parte de uma geração que se adaptou e sobreviveu.

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

23 comentários:

  1. Sinto que estas mudanças de paradigma, digamos assim, só demonstram que os nossos caminhos não seguem sempre a mesma rota. E que não temos que alcançar todos os mesmos feitos, nem fazê-los na mesma altura

    ResponderEliminar
  2. Yes, I know what you mean, it is really different now for your generation.
    xx from Bavaria/Germany, Rena
    www.dressedwithsoul.com

    ResponderEliminar
  3. As mudanças da vida não são mais do que isso. Mudanças. Sempre as houve e sempre as haverá. Sempre aconteceram os divórcios, muitos deles porque, regra geral, as meninas não quiseram aceitar determinados conselhos dos pais, entre outras circunstâncias.

    Volta a casa dos pais sempre aconteceu. Os p+ais estão sempre de braços abertos mesmo aqueles que... ok ok não escrevo mais nada, lol

    Viver a mocidade/juventude ingénua e "libertina" dos 20, e a "rebeldia" saudável dos 30 também sempre existiu. Então o que é que mudou? Mudaram os tempos e nada mais que isso. Apenas as datas dos tempos.
    .
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  4. Estamos no mesmo barco, entendo-te perfeitamente e concordo.

    ResponderEliminar
  5. Os tempos mudaram e muito. Hoje em dia as pessoas entram muito mais tarde no mundo do trabalho devido aos estudos. O mundo do trabalho só começa entre os 21 e 23 e é uma geração mal paga e precária. Melhorou nos últimos 4 anos, mas agora vai voltar atrás. Os 30 são os novos 20. A idade está na nossa cabeça e as brancas pintam-se (no caso das senhoras :))

    ResponderEliminar
  6. Uma geração nunca é igual a outra e é assim que evoluímos.
    Acho que atualmente, as pessoas não se importam mais em terem comportamentos adolescentes, mesmo depois dos 30. Só que ao mesmo tempo com responsabilidade.
    Na infância imaginamos a vida adulta de um jeito totalmente diferente.
    Beijinhos!

    galerafashion.com

    ResponderEliminar
  7. Concordo com o teu texto. Com 30 os meus pais ja tinham 2 filhos, os trabalhos estaveis e casa própria. Embora trabalhassem muito, a verdade é que tinham trabalhos estáveis. Hoje em dia não é bem assim... beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão, os meu pais também estavam numa situação bem diferente da minha.

      Eliminar
  8. As pessoas mudam, mas hoje há muito mais facilidades que antigamente.
    Bjxxxx

    ResponderEliminar
  9. Os tempos mudaram imenso, felizmente! É mesmo necessário este tipo de evolução.
    Ainda estou longe dos 30 mas sinto que o tempo voa.
    Beijinho

    doce-branca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Claro que tudo mudou, começando pelas mentes, e ainda bem! A Minha Mãe quando faleceu com 53 anos estava, em relação aos 53 de hoje, muito acabada! Mas ainda bem que é assim! :)
    -
    A esperança constrói-se devagar...
    -
    Beijos e um excelente dia!

    ResponderEliminar
  11. obrigada pelo comentário <3
    sem dúvida que muita coisa mudou, mas também é bom assim :)

    www.pinkie-love.com

    ResponderEliminar
  12. Adorei o teu texto, que traçou um retrato muito lúcido!
    Tudo está sempre a mudar!... Nunca sabemos o dia de amanhã, pelo que hoje em dia nem dá para ter uma ideia muito pre-concebida a propósito do que quer que seja.... quem haveria alguma vez de acreditar que no momento, mais de meio mundo está fechado em casa... pelo motivo do momento? Até há dois meses... tal seria para nós impensável!...
    Mas é bom que os 30, continuam a ser aquilo que são... jovens... sem o peso dos problemas às costas... que outras gerações não puderam usufruir...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Instragam

Follow Us @soratemplates