Translate

sábado, 29 de fevereiro de 2020

# Capítulo # tinha tudo para correr mal

Tinha tudo para correr mal (72º Capítulo)

Algumas pessoas parecem ter ficado surpreendidas com o súbito pedido de casamento do Dinis à Carlota, e claro o capítulo terminou sem sabermos a resposta, por isso hoje está na altura de se saber o que aconteceu.
"Apesar do choque, a Carlota conseguiu dizer o sim, foi uma enchente de aplausos, beijos e abraços, depois da euforia, retomei o meu lugar junto ao bar, pedi uma bebi e deixei-me levar pelos pensamentos.
- Ainda bem que eu não te pedi em casamento, tinha sido muito mau estragarmos o momento aqueles dois. - Brinca o meu companheiro de bebida de quem não me lembro o nome.
Já era uma boa altura para lhe perguntar não era?
- Desculpa, mas não me lembro do teu nome...
- David. - Responde ele estendendo a mão, nesse momento percebo que ele também não sabe o meu nome.
- Eduarda. - Respondo aceitando o cumprimento dele. - Quanto ao pedido de casamento devo dizer que achei um tanto ou quanto peculiar... Mas sim, ainda bem que não fizemos a aposta, ninguém quer estragar este momentos...
- Seja como for, disseste que eras divorciada, por isso de certeza que já tiveste o teu momento...
- Podemos dizer que sim...
- É um assunto que te incomoda? - Pergunta-me ele frontalmente.
- Nada disso, apenas acho um tanto quanto estranho estar a falar de uma relação que falhou no casamento de alguém...
- És capaz de ter razão... Mas e então, se eu te convidar para um jantar... já podemos conversar à vontade...
- Sim... Se bem que eu prefiro temas de conversa bem mais animados...
- O que fazes na quarta-feira à noite?
- Vou passear os meus cães! - Respondo honestamente.
- Então, tu, eu e os teus cães, vamos ter um encontro... Gelados para nós, ração para eles, o que me dizes?
Bem, ele acabou de aquecer um pouco o meu coração de gelo, por isso acabei por aceitar e depois afastei-me, tenho muita coisa para fazer hoje e a noite já está a começar.
- Posso falar contigo? - Pergunto à Joana, ela concorda com a cabeça. - Vamos fumar um cigarro lá fora!
Caminhamos pelos jardins e falamos de coisas banais, mas tenho que falar com ela, simplesmente não consigo ignorar o que o Rodrigo me disse.
- Desculpa, sei que não é da minha conta, mas preciso de me meter num assunto pessoal teu... - Digo.
- Podes falar... - Responde ela com calma como se já estivesse a prever o assunto sobre o qual eu lhe quero falar.
- O Rodrigo contou-me tudo ainda à pouco... E quando eu tudo, é mesmo tudo o que se passou entre vocês...
- Ele não tinha esse direito... Ele não tem que falar da nossa vida pessoal a outras pessoas...
- Concordo plenamente, mas também sei que uma pessoa não é de ferro, e ele precisava de desabafar com alguém... Ele esteve todo este tempo em silêncio, sozinho, e ele está de rastos...
Ela fita-me admirada.
- Mesmo de rastos, como nunca o vi. Mais uma vez, sei que não é da minha conta, e não te vou pedir nem sequer sugerir que voltes para ele... O que ele te disse não tem perdão, mas no lugar dele não teria sido esse o teu primeiro pensamento?
Ela olha para muito admirada e pondera cada uma das minhas palavras muito calmamente e vejo nos seus olhos que ela percebeu o meu ponto de vista.
- E depois vocês têm a história do bebé... Esse é um luto que ninguém deve passar sozinho, se não for como casal façam esse luto como amigos... Nunca pensei dizer isto, mas ele ama-te de uma maneira que eu nem sabia que existia, deixa-o ajudar-te, e ajuda-o...
- Eu sei que tens razão, mas eu não consigo, sempre que olho para ele lembro-me daquela discussão, das coisas que ele me disse e do bebé que perdi...
- Entendo, apenas te disse porque achei que devias saber o quanto ele gosta de ti, e o quanto ele está arrependido de tudo o que aconteceu... Acho que alguém te deveria dizer que ele, apesar de tudo não é o inimigo. E que tu, não estás sozinha, existe alguém a partilhar a tua dor.
- Não sei o que pensar, sempre que estou com ele, vivo uma mistura de sentimentos, e nem todos são bons...
- E provavelmente vai ser assim por muito tempo, mas és uma pessoa inteligente, és uma pessoa boa, não deixes que essa dor te leve por caminhos que não deves percorrer...
- Obrigada... - Diz ela abraçando-me.
Os sentimentos são mesmo uma coisa muito tramada, como podemos odiar a pessoa que amamos?"

Espero que tenham gostado deste capitulo. Será que a Joana vai desculpar o Rodrigo? E já agora, será que a Eduarda vai ao encontro com o David?

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo | 67º Capítulo |

5ª Parte - Eduarda
68º capítulo | 69º capítulo | 70º Capítulo | 71º Capítulo |


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

11 comentários:

Instragam