sábado, 8 de fevereiro de 2020

# Capítulo # tinha tudo para correr mal

Tinha tudo para correr mal (69º Capítulo)

Algumas pessoas têm vindo a entrar em contacto comigo por causa desta história, algumas delas sugeriram mesmo que fosse feita a publicação em livro, contudo devo confessar que isso, nunca me passou pela cabeça, a minha ideia, quando comecei a escrever o "Tinha Tudo Para Correr Mal", era apenas divertir-me a escrever e divertir também os leitores do meu blog, mas de qualquer forma, gostaria de vos perguntar o que acham dessa ideia?
Entretanto e agora que já todos sabem que a Eduarda é a Agente, está na altura de ela enfrentar a Inspetora não acham?
"- Então, já sabes como vais desmascarar a Inspetora? - Pergunta a Ana assim que senta na mesa do café, onde já estamos todos reunidos.
- Falta uma semana para o teu casamento, não devias estar a stressar com isso? - Questiona o Artur admirado.
- E estou a stressar... E muito! - Afirma a Ana. - Mas isto também é importante...
- Vivi quase um ano com a Inspetora atrás de mim... Acho que posso aguentar mais umas semanas... - Acrescento calmamente. Não quero que a Ana se foque nisto, quero que ela desfrute do casamento com que sempre sonhou, sem ter que ocupar a cabeça com outras coisas.
- Seja como for, alguma coisa me diz que já tens um plano. - Diz a Carlota fitando-me atentamente.
- Digamos que ando a estudar as minhas possibilidades... Mas este é assunto para depois do casamento! 
- E depois da lua-de-mel... Queremos estar cá quando a bomba rebentar. - Acrescenta o Ivo rindo.
- Bem, meninas, temos que ir para a prova final dos vestidos... - Diz a Ana bebendo o café de uma só vez e levantando-se. A Carlota e a Joana imitam-na tão bem, que se eu não soubesse pensava que elas também se iam casar.
 - Temos? Eu já tenho o meu vestido em casa... Já te disse que não vou vestir aquela coisa horrorosa e cor-de-rosa que me escolheste.
- Vem daí, vais ficar surpreendida com as alterações que fiz no vestido para ti. - Refuta ela.
Levanto-me e sigo-a, tenho a certeza que vou continuar a parecer um pavão em época de acasalamento, mas não me atrevo a contrariar a minha amiga, afinal de contas, não tenho nenhum vestido em casa para usar apenas não quero que ela pense que ganhou esta guerra sem eu dar luta.

Meia hora depois, na loja dos vestidos

Devo confessar que estou surpreendida com as alterações que a Ana fez à minha vestimenta. Em vez de um vestido cor-de-rosa, ela escolheu um bonito macacão preto e dourado muito elegante que tem muito mais em comum comigo do que o vestido de folhos que me tinha mostrado inicialmente.
- Suponho que estejas satisfeita! - Exclama ela assim que eu meto os pés fora do provador.
- Sim, gosto muito, obrigada.
- Agora as damas de honor!!! - Exclama ela.
Com uma estranha sintonia, a Carlota e a Joana saem dos provadores, as cores são as mesmas, e ambas, apesar de vestidos diferentes estão igualmente espetaculares. A Carlota está com um bonito vestido curto, a saia com volume faz com ela pareça uma pequena boneca, já a Joana, está com um vestido longo, cintado também em tons de rosa claro e dourado.
- O que acham?
- Eu adoro... - Diz a Joana dando uma volta.
- Eu também... Mas acho que preciso de apertar um pouco mais no peito... Esqueceste-te que eu não tenho muitas maminhas. - Brinca a Carlota. - Uau Edu, estás uma verdadeira senhora!
- Obrigada... - Digo mantendo algumas dúvidas sobre aquele comentário. - Acho eu!
- Bem, agora vamos lá ver o vestido da noiva! - Diz a Joana.

20 minutos depois... (Sim, 20 minutos, porque vestir um vestido de noiva demora algum tempo)

- O que acham? - Pergunta Ana com o seu vestido de noiva lindo de morrer.
- Pareces uma princesa! - Exclama a Joana.
- Acho que as princesas de verdade são mais modestas, mas sim, estás linda. - Concordo.
O vestido é realmente bonito, e fica-lhe mesmo bem. OK, a verdade seja dita a ela qualquer trapo fica bem, mas este vestido é algo que realmente a transforma de uma maneira que nem eu sei como explicar.
- Sinto-me uma verdadeira princesa! - Exclama ela com lágrimas nos olhos. Ao meu lado a mãe dela está a chorar. Se isto já está assim quando ela experimenta o vestido, não quero saber como vai ser quando ela entrar no altar.
- Vá lá dona Paula, não chore... - Digo eu tentando confortar uma das mulheres que me viu crescer.
- Não acredito que a minha Ana vai casar... - Diz ela chorando.
- Nada vai mudar, a não ser o registo civil da Ana... - Explica a Carlota abraçando também a senhora.
- Oh mãe... - Diz a Ana ajoelhando-se em frente da dona Paula. - Vou ser sempre a tua menina... Não vai mudar nada... Já saí de casa à anos, e nada mudou, não vai ser por assinar um papel que as coisas vão mudar...
- Eu sei querida, mas ver-te com esse vestido mostrou-me o quanto cresceste e te tornaste numa mulher fabulosa... Tenho tanto orgulho em ti!
- Eu sei mãe... - Diz a Ana abraçando a mãe.
Podia não ter acontecido nada, mas claro, tinha que acontecer alguma coisa. No momento em que a Ana se aproxima da mãe, ouvimos um pedaço do vestido a rasgar.
- Oh não! - Diz a Carlota vendo um pequeno rasgão na saia do vestido que ficou presa no sapato da Ana.
Por momentos ficamos todas imóveis sem saber o que fazer, de certeza que a Ana vai ter um ataque de nervos...
- Menina, não sei se vamos conseguir arranjar isso... Vamos ter que substituir a saia do vestido na totalidade... - Diz a empregada também ela assustada com a reação que poderá vir da Ana que ainda não proferiu uma única palavra.
Para nossa surpresa, a Ana apenas se levantou em silêncio, e caminhou dignamente até ao espelho, fitou calmamente o tecido rasgado que apesar de ser pequeno é visível.
- Sabe que mais não quero arranjar o vestido! - Diz ela sorrindo.
Ficamos todas em choque. Quando digo em choque, é mesmo em choque, estamos literalmente de boca aberta a olhar para ela... Como assim nada de gritos, nada de histeria ou choradeira porque o vestido perfeito não está perfeito?
- Como... Como assim? - Pergunta a funcionária que está tão admirada como todas nós.
- Quero que o rasgão fique no vestido, não o quero concertar...
Já tínhamos ouvido isto uma vez, mas mesmo assim, não deixou de nos surpreender.
- Este rasgão vai ser o símbolo da promessa que fiz de que nada ia mudar. Este rasgão é uma homenagem a estas quatro mulheres que são a minha inspiração. - Diz a Ana fitando-nos. - Mãe, tu sempre foste a minha inspiração, foste e és o pilar da minha existência. És uma esposa cuidadosa, uma mãe atenta, és tudo aquilo que eu quero ser para a família que estou a construir... Joana, tu és das mulheres mais corajosas que eu conheci, ensinaste-me que não devemos ter medo de ser quem somos e de lutarmos pelos nossos sonhos, por muito difícil que seja... 
Ao meu lado vejo a Joana a baixar as defesas, e ia jurar que estava a ficar com água nos olhos.
- És uma verdadeira força da natureza em tudo, mas mesmo tudo o que fazes. - Continua a Ana que depois fita a Carlota. - Carlota... Minha querida Carlota... Vais sempre a irmã mais nova que eu nunca tive, és tão calma e meiga que me ensinaste que nem todas as mulheres devem ser perfeitas... A perfeição tem várias formas e a tua é inspiradora. Não faz mal ser ingénua de vez em quando... 
Pronto, agora também a Carlota está a chorar... E de certeza que a Ana vai ter algo a dizer sobre mim... Espero eu...
- Edu... Puxa Edu...
OK eu sabia que ia ser difícil arranjar algo bonito para dizer sobre mim, tendo em conta o meu mau feitio, mas caramba podia sempre dizer algo simpático que não se limitasse ao meu nome a a reticencias...
- Nunca pensei amar-te tanto como te amo... Quer dizer... És a minha melhor amiga... Tornaste-te a minha melhor amiga quando todas aquelas que eu tinha como amigas me abandonaram... Ensinaste-me tanto... - Também a Ana começa a chorar - Estiveste presente em todos os momentos importantes da minha vida, e mesmo quando fiz coisas mal feitas, tu não me julgaste nem criticaste... Apenas te preocupaste comigo... Apesar do teu mau feitio sempre tinhas algo que fazia sentido para me dizer, sempre estiveste lá para mim, sempre foste a minha inspiração porque sabias ver as coisas e entender as coisas mesmo antes de eu falar...
Não aguento e começo a chorar também, levanto-me e abraço a minha melhor amiga.
As outras também se levantam para um abraço coletivo.
- Puxa... Se isto não é amizade, então eu não sei o que é. - Digo."

 1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo | 63º Capítulo64º Capítulo | 65º Capítulo | 66º Capítulo | 67º Capítulo |

5ª Parte - Eduarda
68º capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

23 comentários:

  1. Um episódio muito emotivo
    Abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  2. How I wish my language skills allowed me to read your posts. A translate button would be very nice (hint, hint).

    ResponderEliminar
  3. Emoções
    para um boom dia
    bom dia e mais bom dia
    para todos
    com alegria ´,*))))))

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. muito emocionante mesmo, bom começo de semana por ai

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderEliminar
  5. Que bacana seu texto, você tem muito talento.
    Pode fazer uma gentileza, respondendo a minha PESQUISA DE PÚBLICO do blog?
    Obrigada!
    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderEliminar
  6. Até eu fiquei com uma lagrimita no olho! Que capítulo tão emocional *-*

    Se te fizer sentido, acho que deves avançar com a ideia

    ResponderEliminar
  7. Passei para te desejar uma boa semana e espero que o fim de semana tenha sido bom :)
    Beijocas*

    ResponderEliminar
  8. Boa Semana
    e bom dia com alegria-,`)))

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Tanta emoção!
    Gostei muito.

    Convido-te a passar no meu cantinho e a seguir se gostar https://primeirolimao.blogspot.com/

    Beijinhos,
    Vanessa Casais

    ResponderEliminar

Instragam

Follow Us @soratemplates