Translate

sábado, 28 de dezembro de 2019

# Capítulo # tinha tudo para correr mal

Tinha tudo para correr mal (63º Capítulo)

O capítulo da semana passada marcou pela diferença. A história abandonou o ritmo calmo e divertido que todos conhecem, para abordar uma temática mais forte e séria. Foi um pouco arriscado pegar neste tema, com esta história, e ainda por cima nesta altura do ano, mas a verdade é que o feedback dos leitores foi bastante positivo.
Hoje, e tal como muitas me pediram, vamos continuar, desta vez acompanhamos o Artur, a Joana e o Luís, enquanto eles procuram a jovem Lili.
"- Tens a certeza que é por esta zona que costuma estar? - Pergunta a Joana virando a direção numa das ruas paralelas.
- Ela disse-me que sim... Mas existem outros sítios... Pode estar com um cliente... - Diz o Luís tropeçando nas palavras.
Eles olham para ambos os lados, mas eu limito-me a ficar sentado no banco de trás. Não vim por vontade própria, aliás nem tive tempo de pensar quando a Joana me pediu para vir com ela. Esta noite estou a funcionar em piloto automático.
- Ali!!! Ali está ela! - Grita o Luís.
A Joana guina o carro para cima do passeio e trava, deixando-o ligado enquanto sai em passo rápido seguida pelo Luís.
Finalmente vejo a Lili, é realmente uma rapariga jovem, mas muito mal tratada, se não soubesse que só tem 19 teria pensado que ela teria uns 27 anos, tem o cabelo encaracolado preso, mas nota-se que já não é escovado à alguns dias. Está vestida com uma saia muito curta mesmo com este frio e um casaco que não parece ser muito quente. Como é que ela consegue? Ela deveria estar na escola, a preparar a festa de natal com os pais... Não devia ser mãe e muito menos, deveria estar a trabalhar aqui.
Tiro as chaves da ignição e vou para junto deles.
- A menina? - Pergunta a Lili ao Luís. - Onde está a minha menina? Quem é esta? Não me digas que fizeste queixa à policia!
- Calma, está tudo bem... - Diz o Luís.
- Onde está a minha filha? Porque é que ela não está contigo?
- Ela está em boas mãos. - Diz a Joana tentando se aproximar.- Chamo-me Joana e não te quero fazer mal, nem a ti nem à tua filha está bem?
- Onde é que ela está?
- A tua filha está com uma amiga nossa, acredita que ela está bem. 
- Quero vê-la! - Exclama a Lili.
- Claro que sim, vamos te levar até ela. - Afirma a Joana.
- Luís, quem são estas pessoas? - Pergunta a Lili confusa.
- Amigos... - O facto de ele só responder esta palavra leva-me a acreditar que estamos mesmo a fazer o que é certo.
Entramos no carro, desta vez vou no banco do pendura enquanto o Luís foi para a beira da amiga.
- Porque é que nos está a ajudar? - Pergunta a Lili ainda desconfiada.
- Porque eu também já me prostituí. - Diz a Joana com frontalidade e sem tirar os olhos da estrada. - Tive a sorte de nunca trabalhar nas ruas e podia escolher os meus clientes, mas sim, eu era uma prostituta e acredita em mim, vi e fiz muitas coisas malucas, submeti-me aos mais pérfidos desejos por dinheiro, por isso sei o que é sentires que o teu corpo já não é teu.
- Como é que uma senhora tão fina acabou na prostituição? - Pergunta ela.
- Ambição. Os meus pais são pessoas muito pobres, eu queria estudar, ter um carro, uma casa, mas não podia ter nenhum deles sem dinheiro. Um dia recebi uma proposta de um gajo que me adicionou no facebook, ele propôs ter sexo comigo em troco de dinheiro e disse para eu fazer o valor. - Pedi 200€ pensando que ele não iria aceitar, não fazia ideia de quanto uma prostituta cobrava, mas eu precisava de dinheiro se queria ir para a faculdade, para pagar um alojamento, a minha alimentação... 
- Ele aceitou? - Perguntou a Lili. Era o que todos queríamos saber, apesar de já sabermos a resposta.
- Não só aceitou, como me recomendou a um amigo. Na semana seguinte estava a ganhar mais 200€, então percebi que se trabalha-se 10 noites por mês, conseguia ter 2000€ ao final do mês, mais do que alguma vez conseguiria juntar a trabalhar numa loja de roupa... No espaço de um ano comprei carro e casa, depois entrei na faculdade, demorei 9 anos a acabar o meu doutoramento, mas aqui estou eu!
- Ainda trabalha nessa área? 
- Não... Jurei a mim mesmo que a partir do momento em que tivesse o meu doutoramento deixaria essa vida. Tenho uma vida confortável, apesar de trabalhar mais e ganhar menos. Mas pelo menos voltei a ser dona do meu corpo!
- Que idade tinha quando teve o seu primeiro cliente? 
- 19... Tal como tu, talvez por isso compreenda o que estás a sentir.
- Não quero ser mal-educada, mas não compare, você era uma put* de luxo, sabe quanto eu ganho por cliente? 10€, tem noites em que tenho tantos clientes como a senhora tinha num mês, por isso não me venha dizer que sabe o que eu sinto.
- Peço desculpa, não era isso que queria dizer... - Quando me referi ao que te sentes referia-me ao vazio no peito, ao nojo que tu tens quando alguém te toca, como desejas tomar um banho e arrancar a tua própria pele... Eu podia ser uma put* de luxo, mas mesmo assim era uma prostituta.
- Porque é que levou a minha filha? 
- Porque acho que tu, a tua filha e o Luís merecem recomeçar de novo.
- Como assim? Pergunta o Luís.
- Se aceitarem terei todo o gosto em vos aceitar em minha casa. Tomam um banho, comem uma refeição quente, e procuram maneira de estabilizar a vossa vida. - Diz a Joana parando o carro em frente a sua casa. - Luís, tu já és crescido, isto foi apenas um contratempo, por isso o meu convite estende-se até encontrares trabalho e te conseguires sustentar. 
- Não sei como te agradecer.
- Deixas de frequentar acompanhantes de luxo. - Respondeu a Joana com uma gargalhada. - Lili, pareces uma miúda inteligente, e sem dúvida que amas a tua filha e por isso queres o melhor para ela...
No banco de trás a Lili abana a cabeça desesperadamente, ela quer agarrar esta oportunidade apesar de não acreditar na sorte que está a ter.
Ficas em minha casa o tempo que quiseres, voltas a estudar, arranjas um trabalho normal para pagares os teus estudos e depois, eu completo o que te fizer falta a ti e à... Só agora é que rapei que não sabemos o nome da bebé... Como é que ela se chama?
- Apenas lhe chamamos menina... Nunca lhe demos um nome porque nunca pensamos que ela fosse sobreviver à vida na rua.
- OK! Temos que arranjar um nome para a menina e depois temos que tratar das questões legais antes que tenhas problemas...
- Ainda bem que ambos conhecemos uma boa advogada! - Brinco eu, saindo do carro e abrindo a porta à Lili."

Espero que estejam a gostar. Aproveito para vos lançar um desafio, o que acham de me deixarem sugestões para o nome da bebé da Lili?

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo | 50º Capítulo | 51º Capítulo | 52ª Capítulo | 53º Capítulo | 54º Capitulo |

4ª Parte - Artur
55º Capítulo | 56º Capítulo | 57º Capítulo | 58º Capítulo | 59º Capítulo | 60º Capítulo | 61º Capítulo | 62º Capítulo |

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

29 comentários:

  1. Passando, lendo e desejando um

    FELIZ FIM DE SEMANA

    ResponderEliminar
  2. Estou a adorar o rumo que estás a dar à história!

    ResponderEliminar
  3. Juventude é mesmo assim
    aventura da vida
    sem fim -,*````

    Beijinhos de aqui Teresa
    e um belo dia de Sol desejo eu-,``````

    ResponderEliminar
  4. Como estive ausente tenho de procurar o capítulo anterior, para me situar embora continue a gostar do que leio.
    Regressei ontem, quase noite.
    Um abraço, e um Feliz vinte vinte

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz que esteja a gostar!
      É bom vê-la de novo por aqui!

      Eliminar
  5. Vou ter que ler os outros capítulos!

    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  6. Já fui lá atrás atualizar a leitura.
    Regressei ontem, quase noite.
    Um abraço, e um Feliz vinte vinte

    ResponderEliminar
  7. Ohh love the opportunity of starting over and making a new beginning.
    See you in 2020!

    www.fashionradi.com

    ResponderEliminar
  8. Querida Teresa
    Que o amor, a paz a harmonia, a solidariedade e a sabedoria, estejam em nossas vidas durante o próximo ano. Muita saúde, sucesso e prosperidade. Feliz ano novo para você e seus entes queridos. O meu afetuoso abraço e meu beijo recheado de poesia

    ResponderEliminar
  9. A passar para te desejar um Feliz Ano Novo!!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  10. Bom e feliz 2020 Teresa
    que a festa de hoje à noite
    será de arromba *,``````

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Em paz, com saúde, sem exagerada folia, para ti Teresa Isabel, bem como para a tua família com muita alegria, desejo FELIZ ANO NOVO.

    ResponderEliminar
  12. Que giro, por esta não estava à espera.

    ResponderEliminar

Instragam

Follow Us @soratemplates