sábado, 14 de setembro de 2019

# Capítulo # tinha tudo para correr mal

Tinha tudo para correr mal (50º Capítulo)

Nem acredito!!! 50 capítulos de Tinha Tudo Para Correr Mal!!!! 
Espero sinceramente que continuem a gostar da história como gostaram no inicio. Hoje este grupo de amigo retoma a rotina do pós férias, mas isso não quer dizer que as aventuras vão ser menos interessantes pois não?

"- Como eu detesto o primeiro dia de trabalho depois das férias! - Lamenta-se a Ana assim que chega ao café onde eu, o Artur e o Dinis já estamos a tomar os nossos cafés.
- Concordo! Hoje no meu trabalho, parecia que toda a gente queria falar de como foram as férias, mostrar fotografias das férias... - Reclamou o Rodrigo - Como se uma pessoa precisasse de se lembrar que o bem bom acabou e que estamos de regresso ao mundo real!
- Gente louca! - Concorda o Ivo, que parece mais cansado do que no dia anterior a irmos de férias.
- Tiveste um mau dia? - Pergunta o meu irmão que aparentemente reparou no mesmo que eu.
- Mau??? Fui ao inferno e vim! Tinha tanta papelada na minha mesa que pensei que tinham desbastado a Amazónia só para me irritar! 
- Deixa lá, a mim foi igual! - Concordou o meu irmão.
Se eles soubessem as voltas que eu dei hoje para me colocar a par do estado do meu trabalho nem se queixavam, mas afinal de contas nem me vou queixar sou apenas uma empregada de supermercado...
- Boa tarde classe trabalhadora! - Exclama a Eduarda ocupando a sua cadeira, dos seis aqui presentes ela é a única que continua com tão bom ar que parece que ainda não regressou ao trabalho como os mortais comuns.
- Estás muito bem-disposta para quem regressou ao trabalho hoje! - Brinca a Ana.
- Ah! - Diz a Eduarda pouco convencida. - Até foi estranhamente calmo. Ao que parece deixei saudades enquanto estive fora! Estive quase para pedir um aumento! - Disse ela com uma gargalhada.
- Aumento? Mas afinal o que é que tu fazes? - Pergunta o Dinis, que estando à pouco tempo connosco ainda não sabe que a Eduarda nunca fala do seu trabalho.
- Coisas... - Responde a Eduarda. - Mas minha gente, já foi mau o suficiente regressar ao trabalho, ainda vamos trazer o trabalho para o café? Este é o nosso momento de lazer!
- Ela tem razão! - Concorda a Ana. - Mudemos de assunto, onde anda a Joana?
- Provavelmente a trabalhar. - Responde a Eduarda com sarcasmo.
Eis a realidade, as férias acabaram e de um momento para o outro as nossas vidas regressaram à rotina e começaram a girar em torno do trabalho.
- Desde quando é que envelhecemos ao ponto de estarmos no café a falar de trabalho? - Pergunta o Ivo.
- Desde que temos responsabilidades e contas para pagar! - Respondo, dizendo aquilo que todos estávamos a pensar. 
- Tenho saudades dos tempos da faculdade... Ou de escola... - Diz o Artur. 
Aparentemente despertou saudades na Ana e na Eduarda que suspiram ao se lembrar daquela fase da vida.
- Mas nessa altura não tínhamos dinheiro nenhum para nada... - Reclamou o Ivo. - Hoje somos mais independentes.
- Somos independentes mas continuamos a não ter dinheiro para nada. - Reclamo.
Todos concordam com uma lamuria geral. Parecemos um grupo de idosos prestes a ir para um funeral.
- E a verdade seja dita, mesmo quando temos mais algum dinheiro no bolso, não temos tempo para o gastar... - Acrescenta o Rodrigo.
Nova onde de lamentações gerais. Parecemos as pessoas mais deprimidas à face da terra. 
- Boa noite! - Diz a Joana chegando. - Que dia horrível!
- Junta-te ao clube! - Diz a Ana rindo.
- Nunca mais vou de férias tantas semanas! Consigo fazer um castelo com tantas caixas de documentação que tenho no laboratório!
- Bem pelo menos podes sempre construir um forte! - Brinca o Rodrigo.
- Se o fizesses de certeza que estavas mais animada. - Acrescento. 
Quem nunca se divertiu num forte que atire a primeira pedra!
- Era uma boa ideia marcar férias para descansar das férias! - Diz o Dinis no seu canto da mesa.
- Eu ainda tenho uns dias... Era menina para fazer um fim de semana prolongado... - Brinca a Eduarda.
- É que era uma optima ideia, irmos uns três ou quatro dias para o meio do campo, relaxar... - Vou dizendo enquanto me deixo sonhar alto, com a possibilidade de mais uns dias longe do trabalho.
- Esqueçam já não tenho férias! Só mesmo se trocar folgas! - Diz o Rodrigo.
- Tenho que ver o mapa de férias... - Diz a Ana.
- Eu comecei a trabalhar à menos de três meses, tive sorte de eles me darem férias, nem me atrevo a pedir mais! - Acrescenta a Joana.
- Sendo assim, podemos esquecer a ideia do fim de semana prolongado... Mas podemos ir passar o fim de semana a um hotel com spa, jacuzzi, terapias aromáticas... E melhor que tudo, o hotel é no meio do nada! - Confessa a Eduarda.
- Deve ser caríssimo! - Diz o Rodrigo. 
- Nem por isso. Eu sou menina para usar uns contactos e conseguir um desconto! Mas só compensa se formos todos! - Diz a Eduarda pegando no telemóvel.
Aquilo sim, é eficiência no que diz respeito a pôr os conhecimentos a andar.
Todos concordamos. Ou seja uma reserva para oito.
- Sim? - Diz a Eduarda ao telefone. - Olá Matilde, é a Eduarda do Porto. Tudo bem? - Silêncio, do outro lado da linha, uma voz fala sem parar. - Ainda bem que gostou... - Mais conversa do outro lado, e um sorriso por parte da Eduarda. - Sim, claro que lhe digo, mas já sabe que é o nosso segredo! 
A Eduarda dá uma gargalhada e todos olhamos para ela como se ela fosse um elefante numa loja de procelanas.
- Olhe, arranja-me uma reserva uma o próximo fim de semana? Somos um grupo de 8 pessoas. - Mais tagarelar do outro lado da linha. - Quantos quartos? 
Ela olha para nós confusa! Quantos quartos? 
A Ana e o Ivo obviamente ficam num. 
- Um quarto de casal, para os nossos noivos! - Diz a Eduarda piscando o olho. - Claro, se eles gostarem vão ai na lua-de-mel!
- Arranja-se dois quartos para três pessoas? - Pergunta a Edu ao telefone. Ouve a resposta e depois abanada a cabeça enquanto escreve num papel "nem quartos para três nem duplos... Época alta"
- Pronto sendo assim são quatro quartos de casal! 
Mais algum tagarelar e conversa de circunstância e a a Eduarda desliga o telefone.
- Está reservado! Mais 4 dias de trabalho e vamos descansar das férias!
Serei a única preocupada com a divisão dos quartos? Provavelmente não devia, a Eduarda deve ter um motivo para ter feito esta divisão. Quero acreditar que esta é mais uma daquelas vezes em que ela sabe o que está a fazer."

1ª Parte - Eduarda
1º Capítulo | 2º Capítulo | 3º Capítulo | 4º Capítulo | 5º Capítulo | 6º Capítulo | 7º Capítulo | 8º Capítulo | 9º Capítulo | 10º Capítulo | 11º Capítulo | 12º Capítulo13º Capítulo | 14º Capítulo | 15º Capítulo | 16º Capítulo | 17º Capítulo18º Capítulo | 19º Capítulo | 20º Capítulo | 21º Capítulo | 22º Capítulo | 23º Capítulo | 24º Capítulo | 25º Capítulo | 26º Capítulo | 27º Capítulo

2ª Parte - Rodrigo
28º Capítulo | 29º Capítulo | 30º Capítulo | 31º Capítulo | 32º Capítulo | 33º Capítulo | 34º Capítulo | 35º Capítulo | 36º Capítulo | 37º Capítulo | 38º Capítulo | 39º Capítulo 

3ª Parte - Carlota
40º Capítulo | 41º Capítulo | 42º Capítulo | 43º Capítulo | 44º Capítulo | 45º Capítulo | 46º Capítulo | 47º Capítulo | 48º Capítulo | 49º Capítulo |

Espero que tenham gostado mais deste capítulo, agora vamos ver o que vai acontecer neste tão desejado fim de semana.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

11 comentários:

Instragam