terça-feira, 21 de maio de 2019

Uma questão de autoestima

Autoestima... Amor-próprio... Dignidade...
Existem muitos sinónimos, mas nem sempre é, fácil de encontrar dentro de nós, alguma coisa que nos faça descobrir o verdadeiro sentido dessas palavras.
Como já vos tinha dito, quando engordei daquela forma doentia e exagerada, uma parte de mim perdia um pouco de autoestima por cada quilo que ganhava. Vivia numa balança metafórica entre o peso e a minha dignidade. 
Como vos disse cheguei ao ponto de me magoar, ou de ter vergonha de sair de casa, e foi neste clímax que eu percebi que já não era a pessoa que sempre fui, e não me refiro ao aspeto físico. Por dentro estava partida e não sabia como começar.
Lembro-me particularmente de uma noite, me levantar da cama e ir para o closet, abri os armários e fiquei ali sentada no chão a olhar para as imúneras peças de roupa que não me serviam. Quando é que eu tinha perdido a coragem? A questão do peso não dependia só de mim, mas eu tinha que me ajudar, tinha que lutar, tinha que ganhar coragem. Nessa noite decidi que ia agarrar os pedaços partidos da minha autoestima e recomeçar.
Comecei a fazer massagens drenantes e linfáticas, comecei a fazer caminhadas, comecei com 15 minutos, por dia, depois meia hora, depois uma hora, nessa altura o divórcio abateu-se sobre mim, voltando a trazer ao de cima dos meus medos e receios em relação ao meu próprio corpo. Seria culpa minha? 
Não, a culpa não era minha, não por causa disto, se ele me tinha deixado por causa do meu peso, então ele não amava a minha pessoa. Mas eu também não amava a minha pessoa pois não?
Com coragem redobrada para me amar voltei à psicóloga, voltei às caminhadas, uma hora, duas horas, três horas, e aos poucos, o peso baixou, as calças começaram a servir... As coisas começaram a fazer sentido, e eu percebi que não precisava que o meu peso me definisse, eu tinha o meu valor só por ser quem era, era inteligente, estava a tentar salvar o meu negócio falhado, e estava à procura de um outro trabalho.
Comecei a sair e a conviver. Já não me fechava em casa com medo de me sentir mal. Sabia o que valia, independentemente de vestir o XXL e o 46.

Hoje em dia, e ainda um pouco longe do meu peso ideal, aprendi a gostar de mim, se não viver em função do meu peso, ele não me vai assustar. Tenho um certo controlo e rigor, mas aprendi a não ter medo. Faço novos amigos vou sair, tenho encontros, e percebi que apesar de ter peso a mais estou numa fase em que já socialmente aceite. Ainda luto para emagrecer mais, ainda tenho muitos cuidados, mas já não se trata de autoestima, trata-se de melhorar algo que já está bem!
Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

26 comentários:

  1. A cima de tudo devemos nos amar como somo, tu és lida de qualquer maneira
    Beijinhos
    Novo post
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  2. Cada pessoa é gira à sua forma e é isso que nos torna únicas!!

    Beijinhos :D

    http://damselme.blogspot.com/?m=0

    ResponderEliminar
  3. As vezes é difícil, nos abatemos. Mas temos que superar e nos amar mais que tudo.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  4. O segredo foi mesmo começares a mudar de dentro para fora. Cuidaste, primeiro, da tua autoestima e depois passaste à parte da imagem. Penso que assim os resultados, para além de evidentes, são muito mais saudáveis

    ResponderEliminar
  5. O importante é que aprendeste a gostar de ti :D
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  6. Gostar-mos de nós é super importante:))

    Bjos
    Votos de uma óptima noite

    ResponderEliminar
  7. Eu ganhei auto-estima aos 20 anis depois de ter passado por uma depressao grave. Se não gostarmos de nos primeiro, quem gostará? ;)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. É muito importante para o nosso bem estar gostarmos de nós próprios.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  9. Se não gostarmos de nós quem vai gostar....
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  10. É bom ler-te assim e ver essa evolução em ti :)

    ResponderEliminar
  11. Fico feliz que tenha recuperado a autoestima. Cuidar da gente mesmo é fundamental.
    Bom restante de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  12. Temos de ser nós primeiro a gostar de nós, depois se temos peso a mais ou não, pode ou não ser um problema. Ninguém deixa ninguém pelo peso a mais, agora se não gostamos de nos ver realmente há que mudar, principalmente maus hábitos alimentares, de nada adianta ir ao ginásio e chegar a casa e comer uma feijoada :) mas tu tens de conseguir e vais conseguir, o que estás a fazer está certo, sair com amigos, caminhar tudo isso fazes muito bem.
    Bjxxxx

    ResponderEliminar

loading...