Translate

sexta-feira, 1 de março de 2019

# crianças # saúde

As crianças estão mentalmente mal

Vários estudos e pesquisadores tem alertado para o facto de nos últimos anos, existir um aumento agudo e constante de doenças mentais da infância.
Atualmente uma em cada cinco crianças tem problemas de saúde mental, estamos a falar de um aumento de 43% no TDAH, 37% de depressão nos adolescentes, e ainda mais alarmante, um aumento de 200% na taxa de suicídio entre crianças com idades compreendidas entre os 10 e os 14 anos.
O aumento de estímulos e bem materiais são os principais fatores que levam os jovens à privação dos conceitos básicos de uma infância saudável entre eles, pais emocionalmente disponíveis, limites claramente definidos, nutrição e sono equilibrados são apenas alguns exemplos.

Como resolver a situação?

É preciso ter consciência desta realidade e voltar ao básico, para isso tenham em mente algumas alterações que devem fazer:
  • Definam limites;
  • Ofereçam um estilo de vida equilibrado;
  • Não tenham medo de dizer não;
  • Apostem em refeições em família e numa alimentação saudável;
  • Envolvam as crianças nas tarefas de casa de acordo com a sua idade;
  • Implementem rotinas; 
  • Não usem tecnologia como uma cura para o tédio.
  • Entre outros.

Façam as crianças felizes.

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

28 comentários:

  1. Infelizmente tens razão!
    As crianças precisam de brincar mais, passear mais. Conviver!
    Os tablts, telemóveis e psp's estragam tudo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão, eu vejo imensas crianças e raramente estão verdadeira felizes!

      Eliminar
  2. Confesso que já tinha ouvido falar, mas algumas coisas não sabia
    Beijinhos
    Novo post //Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  3. É o problema da moda!
    Hoje:- Se, os nossos lábios sentissem

    Bjos
    Votos de uma óptima Sexta - Feira.

    ResponderEliminar
  4. Trabalhando eu diariamente com crianças, concordo a 200%.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, quem convive com elas diariamente consegue ter uma percepção mais real disto!

      Eliminar
  5. Infelizmente é uma realidade...
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  6. Tema super interessante, especialmente tendo uma pequenina em casa! Ainda antes de engravidar tivemos várias conversas sobre o tema e decidimos que íamos tentar ao máximo educar os nosso filhos tentando não exagerar na tecnologia - não faltam actividades para fazer dentro e for a de casa - e tentar também não exagerar na quantidade de "tralha" que lhes damos. A ver vamos como nos saímos!

    ResponderEliminar
  7. Talvez as novas tecnologias,
    contribuam para que aconteça
    se não enganam as profecias
    boa noite e bom fim de semana!

    Bom Carnaval também!

    ResponderEliminar
  8. Esses números são assustadores.
    Como é possível uma criança de 10anos pensar em suicídio?
    Até me falta o ar.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. «Façam as crianças felizes» e isso passa, e muito, por esses tópicos que enumeraste. Precisamos de aprender a respeitá-las e a valorizá-las. Porque não é por serem crianças que não têm preocupações e/ou responsabilidades

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Começar por mudar a mentalidade dos pais! Ter um filho é ter a responsabilidade de cuidar física e mentalmente dele. É começar por ensiná-lo a gostar das pequenas coisas da vida. Uma caminhada na praia ou num parque é bem melhor que passar o dia agarrado às novas maquinetas tecnológicas.
    Voltar às brincadeiras das verdadeiras crianças e não de crianças robóticas!
    Ter um filho é amá-lo e cuidar dele. Mas cuidar na acepção da palavra.
    Grata pelo texto.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não precisas de agradecer, e sim, concordo contigo quando dizes que é preciso mudar a mentalidade dos pais!

      Eliminar
  12. Triste constatacao... por aqui temos uma crianca feliz que nos enche o coracao :) Posso nao ter energia suficiente para o acompanhar mas tempo tenho de ter sempre porque o bem estar dele tambem e o nosso :)
    Beijinhos
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se todos os pais pensassem assim, de certeza que a maioria das crianças era mais feliz!

      Eliminar
  13. Muito preocupante! Sou professora e tenho cada vez mais alunos a sofrerem de ansiedade e crises de pânico.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como eu disse à Green, só quem convive com eles fora do ambiente familiar é que ter noção da situação!

      Eliminar
  14. Crianças... e cada vezes mais adultos!...
    Um problema cada vez mais actual este desequilíbrio crónico, de que parece que actualmente mais de meio mundo padece!...
    Um assunto de facto bem pertinente, e de crescente importância, infelizmente!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Instragam