sábado, 12 de janeiro de 2019

Tinha tudo para correr mal (18º Capítulo)

Parece que está na hora de regressar à rotina. Voltamos aos episódios "normais" de Tinha Tudo Para Correr Mal, e aproveito para vos perguntar se querem um capitulo especial a contar como é que a Eduarda conheceu a Ana?
Espero que gostem, já sabem que estou à espera do vosso feedback.




"Arrisco-me a dizer que existe uma lei universal, que obriga todas as pessoas a fazer resoluções de ano novo no inicio de cada ano novo. Depois existe a clausula A dessa mesma lei, que dita que "este ano vou ser fit". 
- Já não aguento mais! - Queixou-se a Carlota assim que paramos a nossa corrida no parque.
- Eu também, por hoje já chega! - Concordo enquanto me preparo para fazer alongamentos.
- Eu e o Ivo vamos dar mais uma volta, alguém quer vir? - Perguntou a Ana fazendo aquela coisa estúpida que é correr sem sair do sitio.
- Eu também vou. - Disse o Rodrigo arrancando com eles.
- Não sei o que é que eles tomam ao pequeno-almoço, mas que funciona, funciona! - Brincou a Joana.
- Eu só sei que não nasci para isto. O meu exercício ideal é subir e descer escadas... - Digo enquanto estico os braços e os sinto a estalar.
- Desde quando? - Pergunta o Artur surpreendido.
- Desde que inventaram as escadas rolantes. - Respondo rindo.
- Por falar em escadas rolantes! - Disse a Carlota quase gritando. - Alguém leu o texto da Agente desta semana?
- Da quê? - Perguntou a Joana confusa.
- A Agente é uma fulana que escreve crónicas semanais numa revista feminina, e pelos vistos tem muitos fãs por ser tão... - Explicava o Artur.
- Direta! - Terminou a Carlota. - Ela é simplesmente genial, tem as ideias bem definidas e não tem medo de falar sobre isso. Esta semana ela falou do perigo das escadas rolantes e das crianças... Basicamente disse que os encarregado de educação que deixam os miúdos se sentarem nas escadas são umas bestas...
- Acho que não foi bem esse o termo que ela usou... - Rematei.
- Pois não, ela dá aquelas chapadas de luva de pelica que lhe ficam tão bem! Eu adoro-a! Quando for grande quero ser como ela!
- Como é que queres ser como uma pessoa que não conheces? - Perguntei admirada com aquele estranho fascínio que a Carlota sentia pela Agente. 
- Ela não tem medo de dizer o que sente, ela arrisca, ela fala de situações que conhece e viveu, é por isso que as pessoas gostam tanto dela e se identificam com ela. Ela fala dos seus medos, da sua realidade, mas também dá a sua opinião.
- E contudo, ninguém sabe quem ela é... - Disse a Joana. - Até pode ser um gajo a escrever tretas para gajas...
Serei a única a achar esta conversa completamente surreal? 
- Claro que pode ser, mas não acredito. Existe algo que a torna real, apesar de ninguém saber quem ela é.... Mas percam cinco minutos do vosso dia e leiam os textos dela. - Aconselhou a Carlota.
- Confesso que já li alguns e gostei. - Disse o Artur bebendo água. - A Agente é realmente uma personagem carismática.
- Agora fiquei curiosa! - Afirmou a Joana.
- A sério que vocês não tem mais nada para fazer do que se dedicar a essas coisas? - Pergunto aborrecida com a conversa.
- Não sejas assim, eu sinceramente até te acho muito parecida com a Agente, contudo ela não é tão descrente das coisas como tu!
Fantástico sempre desejei ser comparada a uma personagem fictícia de uma revista feminina! Depois disto, os quilos que engordei no natal parecem insignificantes.
- Sabes o que é que ela vai fazer este ano? Ela desafiou-se a conhecer um homem de cada signo ao longo do ano todo. E depois provar se existem ou não diferenças entre os signos! - Disse a Carlota.
- Não precisava de fazer isso, bastava ter perguntado. - Brincou a Joana acendendo um cigarro.
Realmente, que coisa estúpida, quem é que vai testar a diferença entre os homens dos vários signos, quando existem várias acompanhantes de luxo de confiança que o podem comprovar? 
- Realmente, bem que podias escrever um livro! - Brinquei. - Bem vou embora, por hoje chega! Se eu queimar todas as calorias hoje amanhã já não tenho motivação para voltar.
- Eu também, aliás vou comer umas bolachas assim que chegar a casa, pelo menos fico com remorsos e volto amanhã. - Disse o Artur sorrindo."

Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

21 comentários:

  1. Maravilhoso diálogo :))

    Bjos
    Votos de um óptimo Sábado.

    ResponderEliminar
  2. Eu faço parte das que todos os anos faz essa resolução de ano novo (ficar mais fit) mas não tem tido grandes resultados anuais :-)

    ResponderEliminar
  3. Oh que essa historia cada vez mais está a ficar bastante interessante
    Beijinhos
    Novo post //Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  4. Este grupo de amigos é tão peculiar e com graça :D
    Estou curiosa com a Agente e fartei-me de rir com a frase final do Artur

    ResponderEliminar
  5. Uma boa conversa entre amigos. E que mostra como apesar de amigos são bem diferentes entre si.
    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Eu to amando toda indiferença

    nicenessblog.com

    ResponderEliminar
  7. Boas divagacoes e constatacoes hehe :)
    Bom domingo*
    Beijinhos
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  8. Um grupo de amigos com tanta piada!
    Confesso que me ri com a última frase do Artur ahah
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  9. Mais uma vez, um novo cenário, imensa criatividade. O que me ri com a piada das escadas rolantes 😂😂
    Adorei
    Beijinhos

    ResponderEliminar

loading...