Translate

domingo, 6 de janeiro de 2019

# guest post # pessoa

Guest Post: A ansiedade faz-me sentir a mais no mundo!

Antes de começar com o post, quero agradecer à Teresa por me ter convidado para escrever um post no seu blog, foi uma honra mesmo muito grande, pois foi a primeira blogger a convidar-me para algo assim, e como é evidente, aceitei orgulhosamente. Por isso, hoje sou a intrusa do blog e escolhi falar-vos sobre a ansiedade, como me sinto com ela, já que é algo que afeta muitas pessoas e, quem sabe, algum de vocês se identifique nestas minhas palavras. Então, sem mais demoras, passo ao post.

Tirando aqueles momentos em que o coração bate a mil, como um saco cheio de ar prestes a rebentar, que me tira o sono e me faz sentir nervosa e não conseguir fazer mais do que chorar, a ansiedade também me prejudica nas relações sociais. Antigamente afetava também a nível interpessoal, mas consegui trabalhar isso e já está quase a 100% resolvido. Mas isso tem sido um trabalho árduo de dez anos, faz agora este ano que vai entrar.
A ansiedade faz-me sentir odiada pelo mundo. Quando alguém sorri e é simpático comigo, penso logo: este quer alguma coisa para me tramar. Quando me dizem que sou bonita penso que a pessoa só o diz para que ser simpática e eu não me sentir tão mal comigo mesma. Se mando sms a alguém e a pessoa demora a responder, penso logo que a pessoa não quer falar comigo e se for uma sms curtinha, para mim é um frete em me responder. E se for um namorado penso imediatamente em traição. E sim, afeta muito os relacionamentos amorosos, o facto de a pessoa estar duas ou três horas sem dar noticias é o suficiente para achar que aconteceu alguma coisa. E não, não são ciúmes, mas sim o medo e insegurança provocados por uma ansiedade que faz com o meu subconsciente me diga constantente que ninguém gosta de mim.
E isolo-me, afasto de mim qualquer pessoa, porque a ansiedade me leva a crer que qualquer pessoa tem algum tipo de segunda intenção comigo, que de alguma forma a pessoa me vai magoar e com medo disso, prefiro estar no meu canto, até mesmo em relações de amizade! É horrível viver assim, mas vou trabalhar isso, como trabalhei a minha relação comigo mesma.


Muito obrigada Daniela pela tua colaboração, foi um prazer receber-te aqui no meu cantinho.


Acompanhem as novidades através do Facebook | Instagram | Twitter |

31 comentários:

  1. Não a imaginava ansiosa, pois pelos seus posts parece ser uma pessoa tão descontraída, extrovertida. São coisas difíceis de controlar.
    Mas que bom que tenha conseguido superar aos poucos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. É terrível quando a ansiedade se instala em nós, aproveito para desejar um excelente Dia de Reis.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
  3. Olha que não sabia de algumas coisas, não é coisa boa
    Beijinhos
    Novo post //Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  4. A ansiedade por vezes dificulta o viver! Eu não sou ansiosa!!! Bj

    ResponderEliminar
  5. A ansiedade é muito destrutiva do bem estar da pessoa. Uma vez vi na TVI uma reportagem sobre isso. Não fazia ideia em que consistia ao certo e as diversas vertentes que pode ter :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É algo muito complexo e a maioria das pessoas não tem noção!

      Eliminar
  6. A ansiedade é terrível e vai-nos corroendo por dentro. A Daniela deve procurar ajuda especializada. Há quase 50 anos a ansiedade quase me matou. Cheguei a ficar paralisada, e sem dormir. Fui internada, fiz uma cura de sono e de seguida encaminharam-me para uma consulta de psiquiatria. Foi a minha salvação. Sem essa ajuda hoje não estaria aqui a contar isto. Hoje talvez nem seja preciso a psiquiatria, há bons psicólogos.
    Abraço, boa semana, bom ano

    ResponderEliminar
  7. Identifiquei-me um pouco com o que escreveste!
    =)

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  8. É angustiante perceber o quanto a ansiedade nos pode afetar e limitar. E as pessoas, no geral, precisam de aprender a não encarar a ansiedade de ânimo leve porque é um assunto muito sério.
    Sinto que a partilha da Daniela é fundamental para se perceber isso mesmo

    ResponderEliminar
  9. Muita gente a sofrer do mesmo, só tenho dois conselhos, consultar ajuda da medicina, psiquiatra ou psicólogo e não ter tempo livre, sair de casa, arranjar um honnie, um trabalho, estudar o importante é não estar em casa.
    E só mais um conselho, tens de gostar tu de ti, se os outros não gostarem, paciência.
    Boa sorte.
    Bjxxxx Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem visto, tens razão, mas infelizmente nem sempre é possível!

      Eliminar
  10. Gostei de ler... em certos pontos identifico-me:))

    Hoje:- Embriagada na saudade da distancia.

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda-Feira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É normal, acho que quase todos nós temos numa momento ou outro ansiedade!

      Eliminar
  11. Excelente testemunho, querida Daniela... também eu sou uma pessoa ansiosa que vive uma dia de cada vez numa luta constante contra ela. Não me sinto a mais neste mundo, sinto me como se não fizesse parte dele, como um alien mas tento conseguir dar sempre a volta porque acima de tudo gosto de viver a Vida ;)
    Muita força*
    Beijinhos as duas*
    https://matildeferreira.co.uk

    ResponderEliminar
  12. Também sofro de ansiedade em momentos mais importantes, mais complicados ou que não estão nas minhas mãos, mas felizmente não é nem perto da situação que li neste texto. Força*

    ResponderEliminar
  13. Verdade! A ansiedade nos prejudica muito, todos os dias e em todos os campos; afinal, ela é filha do medo e da insegurança, que paralisam os nossos passos! Boa semana, Isy!

    ResponderEliminar
  14. Sou também muito ansiosa. Um dos meus defeitos! (entre outros)

    Coisas de uma Vida
    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
  15. Comecei a sofrer de ansiedade há 4 anos e meio.
    Desde então ando em consultas de psiquiatria e estou medicada.
    Compreendo bem o que sentes, Daniela.
    Beijinho para a Teresa e para ti.

    ResponderEliminar
  16. Um dos grandes problemas da actualidade... e que afecta mais gente do que se poderia pensar... pois muita gente, até sofrerá da mesma, sem disso se dar conta... mas quando se tem a noção do problema... já é meio caminho andado para saber lidar com ele, e para melhor o controlar... e procurar ajuda especializada!...
    Força, Daniela! Beijinhos para ambas!
    Ana

    ResponderEliminar

Instragam

Follow Us @soratemplates