sábado, 3 de novembro de 2018

Tinha tudo para correr mal (9º Capítulo)

Ainda não vai ser hoje que vão saber como é que a Carlota e o Artur se conheceram, até porque acho que muitos de vocês ficaram com alguma curiosidade depois do post da semana passada, por isso sem mais demoras, vamos descobrir o que aconteceu no dia seguinte à festa de halloween.



 "Que barulho é este? Ups, é o meu telemóvel. Mas quem é me está a ligar às oito da manhã de um feriado? Olho para o visor e surge em grande plano uma fotografia da Carlota. Ainda chateada atendo.
- Estou? - Atendo eu sentando-me na cama.
- Edu, fiz asneiras! - Disse ela, não estava a chorar, mas havia um tom na sua voz que me deixou preocupada.
- O que é que aconteceu?
- Tive sexo de uma só noite
E isso é mau?
- E qual é problema?
- Ele desapareceu, acordei sozinha no quarto de hotel. Completamente sozinha!
Volto a perguntar: E isso é mau?
- Boa, assim não tens que ter a típica conversa constrangedora, do "olá, ontem foi fabuloso, e agora hasta la vista baby".
- Isto é muito estranho. - Queixou-se ela com uma voz triste.
- Calma, vamos por partes, primeiro, usaram precauções, certo?
- Sim.
- OK, ainda bem, segundo, onde estás?
- Na cama.
- Já te levantaste?
- Não!
- Dói-te alguma coisa?
- Além do sitio óbvio não.
Informação a mais! Visão do inferno! Por favor alguém apague esta imagem da Carlota a ter sexo louco com um estranho da minha cabeça.
- Muito bem, quero que te levantes e observes o teu corpo ao espelho da casa de banho com muito cuidado.
- Estou assustada Edu!
- Querida, isso foi só uma noite de sexo louco e despido, de certeza que nada correu mal, mas vamos só ter certeza OK? - Consigo ouvi-la a fungar do outro lado da linha, e depois o barulho dela a abrir a porta da casa de banho. Confesso que fico nervosa com a possibilidade de um idiota qualquer ter feito mal à miúda.
- Não vejo nada. - Respiramos de alivio, porém não lhe mostrei que estava satisfeita.
- Vês, eu disse que não havia problemas... Veste-te e vai para casa!
- Edu tenho vergonha de sair daqui, além disso só tenho as roupas da Anabelle! Não podes vir ter comigo e trazer-me umas roupas?
- Carlota, apenas vais passar o corredor da vergonha, isso é um ritual da vida, acontece a todos...
- Já te aconteceu?
- Por acaso não! - Respondo. Neste momento percebo que até sou boa pessoa e tenho uma consciência. - Eu vou ter contigo, dá-me uma meia hora e envia-me por mensagem o nome do hotel.
Nunca lhe contei que voei até ao hotel, sabia o que ela sentia por ter sido abandonada daquela forma. É humilhante, principalmente para uma miúda de 25 anos ingénua como uma tartaruga. 
Também nunca lhe contei que o sacana do gajo não tinha sequer pago a conta do quarto. Paguei-a eu e fiz segredo da coisa. Nunca lhe contei que vi na ficha de inscrição do hotel o nome dele.
Entrei no quarto e preferia mil vezes ter encontrado a Anabelle ao que vi.
- Então que se passa?
- Como é que eu fui tão estúpida? Ele usou-me.
- Pois, mas era óbvio não era... Foste de facto estúpida, mas ser estúpido faz parte...
- Não tens mesmo jeito para aconchegar uma pessoa.
- A minha função não é mimar-te, tens pais e irmão para isso. A minha função aqui é evitar que te voltes a sentir no futuro, porque pelo presente não há nada que eu possa fazer. - Respondi estendendo-lhe um fato de treino meu.
- Como é que consegues ser assim?
Tive que sorrir, faço esta pergunta a mim mesma todos os dias (e por vezes várias vezes ao dia).
- Não sei, mas gosto de acreditar que isso faz parte do teu charme natural!"

22 comentários:

  1. Quem será o tal pulha que a deixou sozinha?

    ResponderEliminar
  2. Amazing post!!!

    Would you like if we were to follow each other ? I would be happy . this is my link http://www.ludatischenko.com

    ResponderEliminar
  3. Oh que essa historia cada vez mais está a ficar bastante interessante
    Beijinhos
    Novo post //Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  4. «Nunca lhe contei que vi na ficha de inscrição do hotel o nome dele», sinto que esta parte ainda trará bastantes consequências. Ou será que não?
    Adorei!

    ResponderEliminar
  5. A acompanhar a história!

    Bom domingo!

    ResponderEliminar
  6. Mais um episódio super divertido.
    Será que o nome dele é Filipe ou estaria o Filipe com a Eduarda quando a Carlota lhe ligou?! :) Ou será que esse "não cavalheiro" fugitivo ainda vai dar que falar?
    Fico a aguardar o seguimento
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Episódio que gera algum mistério e que eu gostei de ler!!! Bj

    ResponderEliminar
  8. Fiquei curiosa com o nome do traste, que nem teve a decência de pagar o quarto. Não sei porquê parece-me que ainda vamos saber dele.
    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Quando li Nunca lhe contei que vi na ficha de inscrição do hotel o nome dele só consegui pensar em duas pessoas: no Filipe ou no "amigo comprometido". Oh diabo, isto vai dar em treta :|

    ResponderEliminar
  10. Adorei!!! Mais um capitulo que me prendeu a atenção do princípio ao fim... e uma situação que podia ser traumatizante, felizmente foi aligeirada, com aceitação e sem recriminações... pois em si mesmo, já tinha servido de lição...
    Adorei a atitude, do Edu!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

loading...