Translate

terça-feira, 2 de outubro de 2018

# #ontemesomemoria # #pequenabonecadetrapos

O que é preciso para adotar um animal de estimação?

No outro dia quando fiz aquele questionário aos meus leitores sobre os temas que eles gostariam de ver por aqui abordados, algumas pessoas disseram que gostariam que eu falasse mais um pouco da Becas e da Egas e sobre os cuidados que tenho com elas. Por isso hoje decidi fazer um post sobre todo o processo para adotar um animal.

Como a Egas foi encontrada na rua, não existe muito que eu possa dizer sobre o processo, mas no caso da Becas, que foi resgatada do canil municipal do Porto, existiu ainda alguma burocracia que teve de ser tratada.
Primeiramente tenho que relembrar que a decisão de adotar um animal acata muitas responsabilidades, primeiro e apesar de eu também defender que por muito pequena que a casa seja é sempre melhor que viver numa jaula, existem condições básicas que devem ter em conta: O animal vai ter um espaço dele? Tenho onde o passear todos os dias? Estou preparado para que nos primeiros tempos ele me estrague os móveis, os chinelos e outras coisas? Quero um cachorro ou um cão mais velho?

Respondidas estas questões, podem então ir a vários locais escolher o vosso animal. Existem não só inúmeras instituições que ficariam muito felizes de vos ajudar, e em alguns casos podem já ter a sorte de o vosso animal vir vacinado ou esterilizado, porém o ideal é não esperar que essas coisas estejam já disponíveis. Podem também ir à sociedade protetora dos animais ou ao canil. Acreditem que vão encontrar mais animais com alguma idade do que bebés, mas tudo depende daquilo que procuram por isso não descartem a hipótese de um ou outro. E no caso de não saberem se pretendem um macho ou fêmea, tenham em conta que tanto no caso dos cães como dos gatos a esterilização das fêmeas fica mais cara.

Depois de escolhido o vosso amigo de quatro patas, está na hora da burocracia. Nenhum animal sai do canil sem ser visto pelo veterinário, que além de confirmar se ele está saudável, lhe vai colocar o chip que fica registado em nome do titular.
O titular do animal é responsável por ele, e pode ser alterada com consentimento do próprio.
Depois disso, existem algumas coisas importantes que devem ser feitas:
- Dar um banho ao animal assim que ele chegar a casa;
- Garantir que ele tem ração e água e sabe onde os encontrar facilmente;
- Um lugar confortável para dormir;
- Um pequeno brinquedo para lhe fazer companhia (principalmente se for um bebé);
- Dar o desparasitante interno e externo (que será recomendado no veterinário do canil);
E se quiserem, por questões de segurança:
- Visitar um veterinário de confiança, para salvaguardar que está tudo bem e para agendar a toma de vacinas, bem como calcular qual será a melhor altura para a esterilização.

É também muito importante que nos primeiros dias se dirijam à junta de freguesia e façam o registo do vosso animal, isto vai garantir que em caso de queixas fique registado que ele é um animal de companhia, devidamente tratado e saudável.

Não me vou alongar mais, creio que falei dos pontos principais, porém se tiverem alguma dúvida, basta perguntar que se eu não souber irei informar-me para vos responder da melhor maneira.


27 comentários:

  1. Muita responsabilidade e cuidado. Por isso não tenho. Prefiro assim. Adorei a publicação :))

    Bjos
    Votos de uma óptima Terça - Feira

    ResponderEliminar
  2. Sou família de acolhimento de 2 meninas, mas confesso que as coisas que falas-te não sabia
    Beijinhos
    Novo post //Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  3. Conselhos muito úteis para quem pretende adoptar um animal, que deve seu uma atitude muito bem ponderada.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Que dicas muito boooas!
    www.achatadebatom.com

    ResponderEliminar
  5. Focaste pontos fundamentais, elucidando mais sobre esta questão. Além disso, achei muito útil a ressalva de que é preciso estarmos cientes do que implica adotar um animal

    r: Muito obrigada!

    ResponderEliminar
  6. Adorei o facto de teres abordado este tema é sempre aquela duvida que temos
    Beijinhos, http://damselme.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Sem dúvida que falaste nos pontos mais importantes! :)

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito do teu post. É importante informar e sensibilizar as pessoas, os animais sofrem como nós, muitos deles mais até que o ser humano. Se querem adoptar têm que cuidar dele como um filho pequeno sempre, se não são capazes de o fazer, ou não querem essa responsabilidade, não adoptem.
    Obrigada pelo teu post
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Não tenho nem tenciono ter animais de estimação. Sou alérgica ao pelo de gato, e um cão precisa muita liberdade. Não tenho pernas para os passear. Nem um quintal.
    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Obrigada pela tua informação, é sempre útil. E mais pessoas deviam adotar em vez de comprar, infelizmente nem todos pensam assim.

    Bkxxxxx

    ResponderEliminar
  11. Ótimas dicas, amiga!! Amei!! Estou doida para adotar um bichinho aqui em casa..

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderEliminar
  12. Concordo com tudo o que disseste, mas sem dúvida que o principal é ter coração, que é o que muita gente não tem quando os abandona à sua própria sorte.

    ResponderEliminar

Instragam