Translate

sexta-feira, 21 de julho de 2017

# comportamento # psicopatas

Já conhecem os psicópatas sociais?

Vivem entre nós, e muitas vezes mais perto do que pensamos. Estudos apontam que um psicopata doméstico ao longo de uma vida faz várias vitimas, é bem provável que os vossos, vizinhos, amigos e colegas de trabalho sejam ou a vitima ou o próprio psicopata doméstico.
Mestres na mentira e na ilusão, os psicopatas domésticos vivem entre nós. Estamos a falar de pessoas incapazes de sentir emoções e que apesar de saberem distinguir o bem do mal, não sentem remorsos em magoar alguém.
Os psicopatas vivem a dois.
Ao contrario do que se pode pensar, os psicopatas domésticos ou integrados, conseguem ter uma relação porém o que acontece é que com o passar do tempo eles vão drenando a mesma.
Este tipo de pessoas é incapaz de sentir amor, por isso eles nunca se apaixonam de verdade.

Quando começam uma relação, os psicopatas integrados assumem logo o papel de almas gémeas, culpa o parceiro por todos os erros da relação e em último recurso vitimizam-se, e tornam-se a vitima da vitima.
Mentem constantemente e destroem os limites pessoais dos parceiros, é arrogante orgulhoso, e mostra-se apressado nas coisas relacionadas com a relação (compra de casa, ou irem viver juntos).

Como reconhecer um psicopata integrado?
Estamos a falar de pessoas abusivas e que mal tratam emocionalmente os outros ao seu redor. Moralidade dupla e uma agenda que está constantemente a encobrir. Alimenta esperanças e emoções, contudo é uma pessoa que varia entre o desiludir os outros ou no que diz respeito a fascina-los. Não sabe os limites no que diz respeito a temas pessoais, é incapaz de sentir empatia e de se culpabilizar.

O que fazer se vivem com um psicopata doméstico?
Não existe cura para está situação, por isso dizer que as coisas vão melhorar só vai agravar mais o estado da vitima. Se alguém é vitima de um psicopata integrado, seja numa relação, amizade, ou até mesmo num caso familiar, o ideal é fugir e cortar de vez com essa relação e não estabelecer mais contacto com a pessoa.
Terapias não funcionam pois nesta caso, o psicopata iria apenas usar as sessões para aprender novas técnicas e abordagens.

Acompanhem as novidades no Facebook, e no Instagram.

32 comentários:

  1. Esse é um daqueles assuntos que muitos de nós infelizmente deixamos passar e não damos nenhuma atenção, mas pessoas assim existem. Muitas vezes temos a mania de pensar que coisas ruins só é coisa de televisão quando na verdade não é, é possível que algo terrível aconteça a qualquer um de nós a qualquer momentos, indivíduos assim existem e não são tão raros assim como imaginamos. Basta prestarmos só mais um pouco de atenção para vê-lo. Parabéns por ter abordado esse assunto! 👏👏👏

    Conceito Aberto

    ResponderEliminar
  2. Há que ter cuidado e atenção!

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Sempre houve e sempre havera, o cuidado tem de partir de nos mesmos ;)
    Olha li um artigo noutro dia que quem bebe gin e um potencial psicopata... logo eu que nao faco mal a uma mosca a nao ser q ela me chateei muito :P
    Bjinhosss e boa sexta :)
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que estes estudos são apenas comparativos, acho que não se aplicam a todas as pessoas!

      Eliminar
  4. Temos de ter muita atenção ao que nos rodeia, o problema é que na maioria das vezes não nos apercebemos de certos sinais

    ResponderEliminar
  5. Cada vez mais temos de ter cuidado....

    ResponderEliminar
  6. Muitas vezes não nos conseguimos aperceber....

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  7. Eu sou tao ingénua que não ia conseguir identificar nenhum... Eheh

    ResponderEliminar
  8. Love it! Happy weekend dear.


    BEAUTYEDITER.COM

    ResponderEliminar
  9. Thank you so much for this great article on domestic psychopaths. Very informative!

    ResponderEliminar
  10. ... eles andam aí, e toda a atenção e cuidado é pouco.
    Bom fim de semana.
    Tudo de bom.
    ;)

    ResponderEliminar
  11. Boas informações, até me pôs a pensar se conheço algum!

    ResponderEliminar
  12. É violência psicológica.
    Bom domingo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Às vezes vou nos transportes publicos e penso isso mesmo... Tanta gente a comportar-se de forma natural mas quantas daquelas pessoas não tem segredos obscuros, obsessões,psicopatias... É assustador.

    ResponderEliminar
  14. Teresa temos que ficar sempre de olho aberto e tomar muito cuidado, sempre tem um perto da gente, Teresa bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  15. Realmente às vezes existem casos que nem dá para perceber de imediato que a pessoa o é!
    Beijinhos, The Fancy Cats

    ResponderEliminar

Instragam