Translate

terça-feira, 25 de novembro de 2014

# homens # Sílvia Soler

Engana-se quem diz que é só aos 40

Ao ler o livro "Trinta e Nove + 1" da Silvia Soler, percebi finalmente que não precisei de chegar aos 40 para entender uma série de coisas sobre os homens.
De facto, nesta obra a autora levanta vários pontos curiosos sobre a maneira como as mulheres encaram os homens. Os homens vão sempre ser homens, mas as mulheres mudam a maneira de os ver com a idade.
Acreditem, é verdade!
Em "Tinta e Nove + 1" a autora consegue enumerar uns quantos dramas que nos deixavam inquietas quando éramos jovens, mas que, com o passar da idade passamos a considerar completamente normal:

" (...) 2. A inquietação a seguir ao coito, quando o parceiro ficava em silêncio ao teu lado e tu começavas a perguntar-te «o que estará ele a pensar?», ou pior: «Em quem estará ele a pensar?» Enchias-te de coragem e perguntavas: «Em que pensas?» «Em nada». E tu pensavas «Não se pode estar a pensar em nada». Agora já sabes, estavas enganada: eles podem (de facto, fazem-no constantemente). Quando ficam calados depois de fazer aquilo, ou adormeceram ou - os metrossexuais - estão a lutar por adormecer. E, no caso pouco provável de estarem a pensar em alguma coisa «, não deve nada ter a ver contigo, nem com a apaixonada cena que acabaram de viver. Tem a ver, certamente com o trabalho; de maneira que mais vale não perguntar em que está ele a pensar, não vá acontecer que diga.
3. As manobras subtis, para fazer o parceiro compreender o que sentes sem teres que lho dizer. Nessa altura já sabes que é uma perda de tempo. O teu homem precisa que lhe fales claro: se queres que te convide para jantar, tens de dizer-lhe «quero que me convides para jantar». Nada de «Não há cá quase nada no frigorífico» ou «há tanto tempo que não como sushi». Não: «QUERO QUE ME CONVIDES PARA JANTAR.»
Se não te apetece fazer sexo, nada de «como é possível eu ter tanto sono?» ou «viste que documentário tão interessante dão na 2». «NÃO ME APETECE»."


Por muito que custe a acreditar, esta é uma das mais puras verdades, mesmo antes de chegarmos aos 40.

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

38 comentários:

  1. Por vezes basta ser sincera e dizer coisas simples como elas são, em vez de dizer ou fazer as coisas indiretamente para saberem! Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Falar sem rodeios , direto é melhor,acho! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Se não houver diálogo...perde-se muito!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
  4. Durante muito tempo sentia sempre aquela estranha angústia pós-coito tão bem descrita no teu artigo, mas agora penso exatamente que Às vezes é melhor nem perguntar porque os pensamentos serão certamente sobre coisas normais e corriqueiras. Quanto ao resto, também já estou num estágio superior... Também já não me falta tudo para os 40! :)

    ResponderEliminar
  5. Faz todo o sentido, e realmente não vale a pena estar a "enrolar".

    ResponderEliminar
  6. Esse tipo de livros fazem generalizações absurdas.
    Como é possível escrever algo sobre os homens, como se os homens fossem todos como os que a autora leva para a cama? :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh nem tudo é igual, acho que quem está a ler é que tem que ter noção disso!

      Eliminar
  7. Entre o casal deve haver à vontade suficiente para se dizer a verdade sem ser preciso enrolar. Com o tempo compreende-se isso

    r: Muito obrigada :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. Um casal só funciona se houver diálogo e cumplicidade, desde o início.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  9. Olá, Estrela Isy !
    Um casal em sintonia, entende as necessidades do outro.
    Ótimo dia pra você.
    Big beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderEliminar
  10. Ainda não cheguei a essa fase na minha relação mas para lá caminho :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  11. A sinceridade e o diálogo num casal é tudo.

    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Agora que acabei de... ler, deixaste-me a pensar! E perguntas-me tu "em que pensas?" Nada, nada de nada, já agora por mais sincero que fosse tu não ias acreditar , pensarias sempre que te estava a enganar. Muito bem Isy, a maturidade está a aproximar-se precocemente de ti, o que vem provar que ler faz bem...é sempre bom aprender com os outros aquilo que nos poderia custar a aprender por nós próprios...por isso vou continuar a dar outra...de leitura, acredita que nos meus quarenta e dezasseis ainda continuo a aprender e a constatar que há quem não consiga aprender. Bjinho

    ResponderEliminar
  13. Os homens são, de facto, diferentes!

    ResponderEliminar
  14. Sinceridade acima de tudo e à vontade para falarem sobre tudo. Confesso que continuo a aprender.

    Obrigada :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Livro interessante! Sim, também acho que descobrimos certas coisas muitos antes dos 40 :)

    ResponderEliminar
  16. Engraçado que nós não conseguimos ficar pensando no nada neh, eu pelo menos não consigo.

    Beijos.

    ResponderEliminar

Instragam