Querem ler todos os capítulos de Tinha tudo para correr mal?

Cliquem na imagem e vejam todos os capítulos... Ideal para ler, e reler!

Querem participar na rubrica de Guest Post e divulgar o vosso blog?

Enviem um e-mail para pequenabonecadetrapos@gmail.com e eu explico tudo o que é preciso para participar.

Já se desafiaram a responder ao famoso desafio "50 Perguntas que Libertam a Vossa Mente?

Vejam a minha participação neste desafio, que me está a dar que pensar!

Ainda não seguem o blog no Instagram?

Todos os dias temos por lá fotos novas e muitas novidades.

Querem surpreender os amigos e a família com um refeição simples e deliciosa?

Este "rancho à minha maneira" pode ser a solução ideal.

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Boas entradas a todos

Mais um cliché, mas pronto, nesta época do ano não se pode variar muito não é?!

E porque não podíamos começar o ano sem novidades cliquem aqui e sigam o blog no facebook! Sim, o blog está no facebook! Nada como começar o ano no facebook!

Acompanhem também as novidades no Twitter e no Google +

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

"O cão é o melhor amigo do homem."

Reza a história que foi a 23 de setembro que Charles Burden, um pobre agricultor do Missuri, chegou a casa à noite, e encontrou o seu cão, baleado a sangue frio, sobre o muro do vizinho.
O dito vizinho, Leonidas Hornsby, era um fazendeiro multimilionário que já tinha ameaçado Burden e o seu pobre cão inúmeras vezes.
Devastado com a situação Charles Burden, jurou fazer justiça, enquanto o fazendeiro multimilionário se ria de toda a situação.

Charles, chegou mesmo a levar o caso para o tribunal de Warrensburg, que minimizou a perda do dono do animal, levando-o a recorrer ao tribunal de Estado.
Ciente da luta desigual que estava prestes a travar, Burden  preparou o julgamento, enquanto todos se riam da sua teimosia contra o magnata que aparentava reunir todas as condições para ganhar esta causa.
Tudo mudou quando Burden, soube da visita à cidade de George Graham Vest, um prestigiado advogado que comovido com a causa de Burden, aceitou defende-lo em tribunal.
Já em tribunal, quando os advogados de Leonidas Hornsby, resumiram a perda de Burden ao valor monetário do animal, Vest interviu determinado a mostrar a todas as pessoas que se riam de Burden que estas estavam erradas:
"As pessoas dispostas a cair de joelhos se o êxitos nos sorrir, podem ser as primeiras a atirar-nos pedras caso o fracasso nos atinja"
Acrescentou ainda mais determinado:
"O único amigo absoluto que um homem pode ter neste mundo egoísta, é o seu cão, e com isso digo que o cão é o melhor amigo do homem. Sabem porquê, senhores jurados? Porque um cão está com o homem na prosperidade e na riqueza. Quando a riqueza desaparece e a reputação é quebrada, é constante no seu amor, como sol na sua jornada pelo céu."
Charles Burden, com a ajuda do brilhante advogado venceu o caso, contudo sempre reforçou que apenas procurava justiça e não dinheiro, fazendo assim surgir a frase "o cão é o melhor amigo do homem."

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Já é Natal

Neste aspecto confesso que sou uma mulher de clichés...
Mas pronto, natal é natal por isso aproveitando o espírito da época, aqui ficam os meus votos de um feliz Natal a todos os meus seguidores e leitores.

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

sábado, 20 de dezembro de 2014

Carta ao Pai Natal

Querido Pai Natal,

Não tenho sido boa menina, sabes como é, tentei fazer dieta e comi uma barra de chocolate, só deixei de fumar depois de muitas tentativas, e o meu namorado passa os dias a dizer que sou  má menina... Muito má menina!
Não me resta muito senão pedir-te aquilo que qualquer trapaceiro mal comportado pede em Portugal: Um lugar no governo! Acho que é um bom lugar para uma menina...

Assim, não precisava de te pedir mais nada até às próximas eleições, brincava ao monopólio com o dinheiro dos contribuintes, tinha um valente carro, e se não me apetecesse conduzir, tinha ainda um motorista. Apenas coisas de menina.
Os meus dias eram passados no parlamento e em reuniões onde faria aquilo que não me deixam fazer no trabalho: Jogar FarmVille!
Lembra-te querido Santa Claus, sei falar inglês, tenho uma licenciatura real, e sou alta.
Se vires que são requisitos a mais, eu posso fazer de conta que não sou licenciada, porque ao tamanho eu não posso cortar.

Com Carinho,
Isy

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

7 do momento... nº6

A vida não pára, e por muito que a gente tente, existem sempre, mil e uma coisas para fazer que não podem ser deixadas para trás.
Contudo, isso não quer dizer que que não possa experimentar coisas novas, e partilhar opiniões. Por isso hoje é dia de mais sete sugestões, prontos?
O nome da minha primeira sugestão não engana, e se pretendem saber um pouco mais sobre teorias relativas a anjos então este romance é sem dúvida, aconselhado para vocês. "Angelologia", conta-nos a história de um grupo de estudiosos que tenta a todo evitar a ascensão dos nefilins (raça descendente da união de humanos com anjos). Uma história com muito mistério e com um excelente tema, mas que na minha opinião não foi bem explorado pela autora que podia ter investido no suspense, nos carateres históricos e na dosagem da informação que ia dando ao leitor. Por isso para mim, o livro tem sem dúvida um bom tema, mas não está bem conseguido.
Agora quero-vos falar do programa televisivo "Science of Stupid", ou então como se diz em bom português, "Ciência da Estupidez", o programa que nos permite literalmente, aprender com os erros dos outros. Lembram-se daqueles vídeos no youtube cheios de quedas e uma série de coisas que todos nós vimos logo que vai acabar mal?! Pronto, juntem a esses vídeos uma explicação científica para o que correu mal e, o resultado é um hilariante programa onde aprendemos algumas coisas interessantes.
"The Carrie Diaries", é a série que nos conta a vida da Carrie (personagem principal da série "Sexo e a Cidade), quando ela era ainda uma adolescente. A série com duas temporadas, a meu ver não é um prelúdio de "O Sexo e a Cidade", mas é acima de tudo, uma história de adolescentes. Porém, apesar de não ter gostado muito e de ter encontrado algumas falhas, não posso deixar de assinalar o empenho fantástico da atriz Lindsey Gort, que faz o papel da jovem Samantha Jones, as semelhanças de expressões, falas, e a própria comunicação, estão dignas da diva que interpretou a grande série no grande ecrã.
Na secção de beleza continuo a falar-vos de uma marca que tem vindo a marcar cada vez mais pontos junto dos consumidores, os discos exfoliantes da My Label, permitem uma esfoliação não muito agressiva, mas ideal para abrir os poros e relaxar a pele antes de colocarmos um creme hidratante. Já uso este produto há cerca de um ano, e apesar de não o usar todos os dias, consigo notar mesmo assim, o serviço que ele presta em favor da minha pele.
Desta vez decidi contemplar-vos com algo novo, porque não um bom livro e um bom filme?!
O filme "Resgate no Tempo", foi produzido em 2003 dirigido por Richard Donner, e baseado no livro com o mesmo nome escrito por Michel Crichton. A história passa-se na atualidade, quando um grupo de jovens arqueólogos especializados na idade média encontra a possibilidade de voltar ao passado. Contudo, apesar de poderem presenciar em primeira mão o próprio material de estudo, eles descobrem que estão metidos também em problemas quando percebem que estão perante a noite de uma das batalhas mais importantes da zona de estudo.
Claro que o livro diverge em grande parte do filme, mas é das poucas adaptações que se mantém fiel ao grosso da história, sendo apenas mais apelativa para publico que está a ver o filme...
Para terminar, mais uma sugestão cinematográfica, desta vez um filme francês dirigido por Abel Ferry, é tanto quanto dá a parecer um filme rotulado como sendo baseado em factos reais, o que só por si já chega para mexer com os nervos. De qualquer maneira, quem assiste a "Vertigem", fica com duas perspetivas do filme, a primeira parte o terror de um grupo de amigos a fazer escalada numa zona proibida onde muita coisa pode e acaba por correr mal, e depois, uma série de eventos sangrentos na floresta. As críticas dizem que o filme deveria manter uma das perspetivas, eu concordo que pode não ser um clássico, mas a verdade é que a ligação feita entre personagens, história e até mesmo com a banda sonora está bem conseguida. Isto dito por mim que não sou amante do cinema francês, e por isso, e por achar que o "Vertigem" saiu da caixa, o ter destacado aqui.

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Sobrevivi à despedida de solteira.

Acabamos mesmo por não fazer nada de mais, um jantar entre as três (noiva e madrinhas), uma sessão de beleza proporcionada pela BFF, e depois filmes de terror.
Acordei na manhã seguinte com uma enxaqueca daquelas que não lembram a ninguém, e que para mal dos meus pecados ainda cá estão... Ninguém merece.
Ontem eu e o Príncipe, já fomos ver as alianças e estão lindas, depois mostro-vos tudo. As coisas para o casamento estão encaminhadas apesar do problema com o tempo.
Sei que algumas pessoas me tinham pedido para falar um pouco sobre o casamento, mas como o tempo tem sido tão escasso, não tenho dado grande atenção a esse detalhe. Mas depois compenso com uma série de posts sobre o casamento. De qualquer forma é preciso ter em conta que este vai ser tudo menos um casamento normal e tradicional, e por isso eu não devo ser a pessoa mais indicada para falar deste assunto.
De qualquer forma, se existir alguma coisa que queiram saber, digam.

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

sábado, 13 de dezembro de 2014

Olha, estou de volta!

Eu sei, eu devia ser mandada para a Lapónia ajudar o Pai Natal só de castigo por ter andado tão ausente.
Entre três hipóteses de indumentária para o casamento, uma série de eletrodomésticos por desempacotar, candeeiros por pregar e uma casa nova por arrumar, eis que é difícil encontrar tempo para vir aqui.
Aliás o stress é tanto que eu acho que não vou ter tempo para estar presente no meu próprio casamento.
Hoje contudo decidi parar um bocado com as mudanças, tinha que me sentar em frente ao computador, tratar das finanças que levaram uma porrada monumental, e vir aqui dizer que estou viva e de boa saúde (ao contrário da minhas finanças, que tal como o nosso país estão mais moribundas que vivas). Mas pronto organizar um casamento resume-se a gastar dinheiro.
Entretanto a saga das prendas de Natal parece ter acabado, mas como eu sei que vai surgir aquela prenda de ultima hora nem me atrevo a deitar foguetes.

Ah! Alguém conhece um hotel porreiro em Aveiro? É que eu e o Príncipe estamos à procura de um para a noite de núpcias (eu sei, já devia ter isto tratado).

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Deixar de fumar, um desafio todos os dias

Todo o ex-fumador sabe como é difícil deixar de fumar, o problema não é deixar, isso talvez até deve ser o mais simples, o mais difícil é resistir à tentação que nos rodeia.
Acho que com mais de cinco meses sem tocar num cigarro deveria partilhar convosco a minha história. Eu comecei a fumar mais ou menos aos 16 anos, ou seja à cerca de 9 anos, e cheguei mesmo a fumar dois maços por dia, na altura da faculdade.
Quando comecei a namorar com o Príncipe e por saber que ele não gostava do cheiro reduzi bastante a quantidade que fumava, mas mesmo assim, no trabalho, com as pressões ou até mesmo com aqueles stresses familiares que todos temos, lá acaba por fumar mais alguns cigarros.
O mesmo se aplicava se fosse sair à noite sem ele, ou então se ficasse sozinha em casa até tarde, já sabia que esses eram dias de perder a cabeça, mas fazia parte de mim e não achava nada estranho que assim fosse.
Quando eu e o príncipe decidimos dar um passo em frente e arranjarmos casa eu percebi que o dinheiro que gastava neste vício pode ser muito mais bem aplicado. Contudo não foi só o dinheiro que me moveu, aliás o movimento já era difícil para mim, arfava com facilidade, não conseguia correr mais do que um minuto sem ficar com dores no peito e pior, não conseguia dar mais do que duas gargalhadas (coisa que adoro fazer), sem começar a tossir, como um idoso que faz um esforço descomunal.
Reuni a minha coragem a todos estes factores, apesar de fumar ser parte de quem eu era, não podia impingir o meu vício ao meu namorado, agora noivo, logo não ia viver para fumar às escondidas dele.
Pensei muito, ponderei os anos que fumava, o prazer que isso me dava, o quanto isso me ajudava na dieta e decidi arriscar tudo. Um dia decidi que ia deixar de fumar, mas ia mesmo, não ia cair na tentação como tinha caído das outras vezes.
Nessa sexta-feira de maio fumei um maço e meio, fumei enquanto jantava, fumei durante a noite toda, fartei-me de fumar para não ter remorsos, quando a noite a acabou, ainda tinha cigarros no maço, mas meti-o na carteira decida a nunca mais lhe tocar.
No dia seguinte acordei e como já era habitual tive vontade de fumar, abri a carteira e vi lá o maço. Em vez de fumar sorri, lembrando-me que brevemente iria dar longas gargalhadas. Voltei a olhar e disse: "Tu estás ai, e eu estou aqui, não me vais vencer desta vez".
Tive este ritual inúmeras vezes durante quase duas semanas, olhava e ria-me para o maço e voltava a repetir as mesmas frases. Inicialmente era difícil e por isso evitava cafés de fumadores ou estar junto de quem estivesse a fumar, mas fui dando um passo de cada vez, e certo dia fui tomar um café com uma amiga fumadora, nessa altura percebi que já aguentava bem, dei-lhe o que restava do meu maço. Comecei a frequentar cafés para fumadores, conviver com fumadores e essas coisas todas.
Claro que engordei, existem fases em que só me apetece levar um cigarro à boca e saborear, porque eu adorava o sabor do tabaco, mas resisto, engordei e alguns dias fico mesmo com aquela sensação de tentação, onde me questiono se algum dia levarei um cigarro sem retomar o vício. Contudo eu sei que os vícios são linhas muito ténues, e sei que nunca vou arriscar e estragar o trabalho e as batalhas que vim vencido ao longo destes meses.
Se custa?! Sim e muito, engordei, salivei muitas vezes, e fechei-me muitasvezes no quarto para não cair na tentação, mas são apenas cinco minutos, está cientificamente comprovado que são apenas cinco minutos de desespero e depois tudo volta ao normal, tem dias que nem me lembro que o tabaco existiu na minha vida, outros que me lembro, mas como tudo na vida, temos que viver com as decisões que tomamos, ainda para mais, quando sabemos que elas são as mais correctas.

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

A palavra do ano 2014

Já se conhece o Top 10 das palavras mais escritas/ditas em 2014.
A eleição da palavra do ano é feita todos os anos através de uma iniciativa da Porto editora, e a votação, pode ser feita nesta página por qualquer pessoa. As palavras são escolhidas de acordo com a sua utilização ao longo do ano.
Em 2014 as palavras eleitas são:
Legionela;
Gamificação;
Cibervadíagem;
Basqueiro;
Selfie;
Banco;
Xurdir
e
Ébola

Concordam com as escolhas?! Qual é que vocês acham que é a palavra do ano?! Qual destas palavras é que vocês utilizaram mais?

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

domingo, 30 de novembro de 2014

Histórias do casamento... (2ª Parte)

Sei que tenho andado desaparecida, mas com isto de tratar do casamento e organizar a casa, tenho mesmo ficado sem tempo para mim e para as minhas coisas. Afinal de conta tenho que organizar o casamento no espaço de um mês.
Com isto das mudanças é que percebi a quantidade de coisas que eu tenho, será que sou só eu, ou isto é mesmo algo que acontece a todas as mulheres?!
Quanto ao resto só vos tenho a dizer que está tudo a ficar encaminhado com o casamento e com a casa, mas que ainda existe muito trabalho pela frente. Em momentos como este eu fico feliz de não ser daquele tipo de raparigas que sempre desejou um casamento em grande. Vamos optar por um casamento simples, no registo civil, e um jantar com os amigos e família mais chegada. Um casamento pequeno, mas onde vão estar todas as pessoas que eu queria que estivessem.

AH sim! Já me esquecia! O motivo de controvérsia da semana: Eu querer casar de calças de cabedal!!! Qual é a surpresa?! Eu sempre gostei de cabedal e já disse que não quero nada muito chique! Mas pronto, acho que vai ser desta que vai dar um ataque aos meus pais. A menina deles ir ao casamento de calças de cabedal... Acho que eles não me perdoavam!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Histórias do casamento...

Soube na passada segunda-feira que a BFF vai para a Alemanha em janeiro. Como podem imaginar fiquei bastante triste, porque tal como o nome indica, ela é a minha melhor amiga desde os tempos de escola. Ela vai ser também a minha madrinha de casamento, e apesar de ela me garantir que viria em outubro para o casamento, toda a gente sabe que a vida de emigrante não é assim tão simples, e que isso podia muito bem nunca acontecer, e o casamente teria que acontecer sem ela.
Imaginem a minha tristeza, sem melhor amiga e sem madrinha para o casamento...
Felizmente o Príncipe, sugeriu uma alternativa para que eu possa ter presentes as pessoas que amo no grande dia: Fazer o casamento em janeiro antes da BFF partir.
Claro que esta mudança repentina de data causou muitos distúrbios e agora vou ter que fazer num mês, coisas que faria em 10 meses.
Quem ai é casado? Alguma dica ou algum concelho de alguma coisa que eu não me posso mesmo esquecer?!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Engana-se quem diz que é só aos 40

Ao ler o livro "Trinta e Nove + 1" da Sílvia Soler, percebi finalmente, que não precisei de chegar aos 40 para entender uma série de coisas sobre os homens. De facto nesta obra ela levanta vários pontos bastante curiosos sobre a maneira como as mulheres consideram os homens. Homens vão ser sempre homens, mas as mulheres mudam a maneira de os ver com a idade. Não imaginava mas é verdade.
Nesta mesma obra a autora enumera uns quantos dramas que nos deixam inquietas quando somos jovens, mas que com o passar da idade passamos a considerar normal.

" (...) 2. A inquietação a seguir ao coito, quando o parceiro ficava em silêncio ao teu lado e tu começavas a perguntar-te «o que estará ele a pensar?», ou pior: «Em quem estará ele a pensar?» Enchias-te de coragem e perguntavas: «Em que pensas?» «Em nada». E tu pensavas «Não se pode estar a pensar em nada». Agora já sabes, estavas enganada: eles podem (de facto, fazem-no constantemente). Quando ficam calados depois de fazer aquilo, ou adormeceram ou - os metrossexuais - estão a lutar por adormecer. E, no caso pouco provável de estarem a pensar em alguma coisa «, não deve nada ter a ver contigo, nem com a apaixonada cena que acabaram de viver. Tem a ver, certamente com o trabalho; de maneira que mais vale não perguntar em que está ele a pensar, não vá acontecer que diga.
3. As manobras subtis, para fazer o parceiro compreender o que sentes sem teres que lho dizer. Nessa altura já sabes que é uma perda de tempo. O teu homem precisa que lhe fales claro: se queres que te convide para jantar, tens de dizer-lhe «quero que me convides para jantar». Nada de «Não há cá quase nada no frigorífico» ou «há tanto tempo que não como sushi». Não: «QUERO QUE ME CONVIDES PARA JANTAR.»
Se não te apetece fazer sexo, nada de «como é possível eu ter tanto sono?» ou «viste que documentário tão interessante dão na 2». «NÃO ME APETECE»." 


Podem acreditar que é verdade, por muito que custe a aceitar, com a maturação do casal e de nós próprias percebemos estas lacunas e melhor ainda aprendemos a lidar com elas com sucesso.
Ao princípio não percebia isto e recusava-me mesmo a aceitar, mas agora que li isto confesso que me sinto e acho a minha relação normal!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

domingo, 16 de novembro de 2014

Domingo...

.. e eu ainda vou trabalhar.
Não me importo de trabalhar aos fins-de-semana, mas importo-me quando estou a ter problemas com a chefia.
Eu sei que estou a fazer as coisas bem, porque é que simplesmente não me deixam ficar no meu canto e fazer aquilo para a qual fui contratada: Trabalhar!
Irra, até mete nervos, só espero não ganhar cisma ao emprego por causa de um dos chefes!
Prazer de implicar?! Eu também tenho, mas não o faço!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

sábado, 15 de novembro de 2014

Desapareci... Mas ja voltei!

Passei a semana a montar móveis e a dar forma à casa. Escusado será dizer que estou de rastos, e que o Príncipe ainda está pior. Mas a sensação de vermos a nossa casa ganhar forma, dá-nos uma força extra para aguentar-mos mais um dia a montar móveis.
Seja como for todas as dores no corpo acabam por se dissipar quando olhamos para aquilo que estamos a construir, e acreditem em mim, ver a nossa casa ganhar forma através dos nossos sacrifícios e trabalhada pela nossa mão sabe ainda melhor.
Já temos, o quarto e a casa de banho principal quase pronta (à espera dos últimos retoques) e estamos a acabar o escritório... Estamos cansados de montar estantes para os meus livros, mas quando acabar vai ficar linda!
fonte
Também se tem feito muitas compras, e acabei por ser promovida, agora sou a responsável pelas compras e pelos cupões... Sim, eu e o Príncipe delegamos as tarefas por "pastas", e cada um tem as suas, conforme o jeito e a especialidade de cada um, acreditem que assim é mais simples para cada uma das partes.
Entretanto hoje e amanhã vou trabalhar...
E vocês, como estão?! Quero saber as novidades!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

sábado, 8 de novembro de 2014

Roupas de inverno...

Detesto aquela altura do ano em que tenho que arrumar as roupas de verão para dar espaço às roupas de inverno.
É doloroso!
Este ano, percebi que por ter engordado muitas das roupas que comprei o ano passado acabaram por não ser usadas. Algumas roupas vou doar, mas as que estão mesmo novas ou que foram mais caras vou guardar até porque a minha intenção é emagrecer.
Foi neste contexto de separação de roupa que eu criei um novo critério: A roupa que vou levar para minha casa.
Separei as roupas novas ou semi novas, que praticamente nunca usei por ter engordado, e em vez de as deixar no meu armário a ocupar espaço, vou leva-las para minha casa, tencionando já estar magra na altura que for para lá viver. É bom que estejas porque ainda são bastantes roupas.
Assim, fiquei só com a roupa básica (e para gordos) que tinha, com a motivação de emagrecer e estar pronta para a altura do casamento.

PS – Continuo em casa e afónica, estou a morrer de tédio!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

A estas horas...

Devia estar a trabalhar, mas aquela pequena dor de garganta transformou-se numa mega surpresa e só para me aborrecer, eis que fiquei sem voz. Ou seja hoje não é um bom dia para falar com ninguém!
Acabei de chegar do médico, e estou vejam lá bem, proibida de falar!
Sim falar! Eu que sou aquela pessoa que não se cala nem por nada, eis que fiquei sem voz!
Felizmente ainda tenho dedos, e um cérebro para pensar, por isso posso falar através da escrita.
Bem, isto tudo para dizer que não podendo falar só me restar escrever, morrer de tédio em casa e ver as coisas boas da vida passarem-me ao lado durante os três dias de baixa.
O irónico disto tudo?! Vou passar o fim de semana em casa, mas sem falar!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

7 do momento... nº5

Então minha gente como vão as coisas?!
Como podem ver hoje decidi partilhar com vocês, mais sete sugestões que marcaram os meus dias nos últimos tempos, espero que gostem desta pequena lista de sugestões que fiz a a pensar em vocês:
Para mim é impensável ir a Aveiro e não comer cachitos. Aliás acho extremamente engraçado que nunca tenha encontrado esta iguaria fora das pastelarias da cidade. Por isso é que os famosos cachitos de Aveiro fazem parte das minhas sugestões. Já sabem se forem a Aveiro experimentem, acreditem que não se vão arrepender.
A minha mais recente leitura continuou a ser marcada pela Dorothy Koomson, desta vez e para finalizar um ciclo de leituras desta autora, tive o verdadeiro prazer de ler um livro cheio de mistério e intrigas. Em "Um erro inocente", a autora leva-nos numa viagem, em que duas jovens são exploradas por um homem mais velho que abusa do facto de ambas estarem apaixonadas por ele, para brincar com os seus sentimentos. A história acaba, ou melhor, começa com um assassinato, em que uma das jovens é presa inocentemente, mas será que é? Enquanto acompanhamos a vida destas duas mulheres cuja infância foi destruída, ficamos cada vez mais apreensivos em relação ao mundo que nos rodeia, porque mais uma vez Dorothy Koomson, traz ao de cima um lado negro da sociedade.
A minha escolha cinematográfica desta vez, não recai num filme de terror, mas sim de ficção. "A Máquina do tempo" é um filme de2002, dirigido por Simon Wells, que nos relata a vida de um cientista que por perder o amor da sua vida, viaja entre o passado e futuro em busca da resposta a uma pergunta que todos nós já colocamos: "Porque é que não podemos mudar o passado?". A verdade é que depois de descobrir o fim do mundo e a nova reconstrução do mesmo, o nosso herói compreende que tudo tem que acontecer, para que o futuro possa existir. Um filme inteligente e filosófico.
Aproveito para vos falar da mascara capilar com coloração da Tahe, estou muito satisfeita com o produto e com a durabilidade da cor. Como vos contei em tempos, decidi ficar ruiva, mas a verdade é que a manutenção em cabeleireiro desse tom iria ficar um pouco fora do meu orçamento, e por isso, e para prolongar a cor vermelha (cobre mais especificamente), a minha cabeleireira aconselhou-me esta máscara da Tahe e acreditem que vale a pena, caso contrário ela nunca estaria entre as minhas sete sugestões.  O único defeito é que, como é colorante, temos que fazer a sua aplicação de luvas e ter cuidado para não manchar nada.
Para aqueles que procuram sugestões de jogos no telemóvel, e gostam de estratégia, eis que vos apresento "Plague Inc", o jogo para telemóvel, que vos torna em verdadeiros vilões, onde o objetivo é criar uma praga, evolui-la, conquistar o mundo e por fim, destruir a humanidade.
Com o fim do ano a aproximar-se, eis que eu já ando a pensar em agendas. Como não vivo sem elas, esta é uma preocupação que confesso ter precocemente. Contudo, este ano, já resolvi o meu problema, não resisti à edição da Mitos. Podem ser prateadas e douradas, e por dentro são aquilo que eu preciso, uma página para os sete dias da semana, do lado esquerdo, e do lado direito, uma página de notas. Tem ainda um plano de férias, folhas para notas, lista de contactos, e um pequeno envelope para guardamos várias coisas, desde post-its, a papéis com anotações e afins. Ideal para apontar todas as sugestões que tenho para vos dar.

Termino o meu leque de sugestões com um programa de televisão. "Brain Games", tal como o nome indica é um programa onde o nosso cérebro é colocado à prova e onde conhecemos as lacunas, os defeitos e as vantagens do funcionamento do nosso cérebro. O programa habitualmente dá às terças à noite no Nacional Geografic, mas creio que existem dias em que passam algumas repetições incluindo da primeira temporada, por isso não existe desculpas para não se ver!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Doçura ou travessura?

Qual preferem?!


Aproveito para desejar a todos os meus leitores um bom Halloween, e se forem daqueles que não festejam a data pelo menos aproveitem o feriado de amanhã!
Vá, bom Halloween, portem-se mal!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

terça-feira, 28 de outubro de 2014

No mundo do trabalho

Estamos numa época em que ter trabalho é sem dúvida um privilégio, contudo, é difícil  aceitar que nós, os jovens adultos, estamos cada vez mais colocados de lado no que diz respeito ao mercado de trabalho.
Desde que terminei o curso, estive um ano à procura de emprego na minha área, cheguei a ouvir coisas como ter habilitações a mais, ter idade a menos, ou até mesmo ouvir coisas como "apesar das suas excelentes habilitações, optamos por escolher alguém prata da casa".


Cansada de estar em casa, fui trabalhando em Call Centers, e acreditem que corri uns quantos, onde era insultada por clientes, onde era explorada a nível monetário, onde vivia sobre a pressão das vendas, e onde às vezes era vítima de falcatruas fiscais.
Cheguei mesmo a trabalhar em condições más, onde o meu posto de trabalho era mais pequeno do que eu, ficando mesmo com os músculos atrofiados, e onde as minhas comissões desapareciam, deixando-me chegar ao fim do mês com pouco mais de 150€.
Eu sei que é frustrante, contudo estes anos de aprendizagem, mostraram-me também aquilo que eu não queria! Não queria ser  jornalista, e apesar de a oportunidade ter surgido, eu recusei, não me ia vender ao jornalismo, ia ser eu mesma.
Agora trabalho num Call Center que até à data me tem dado boas condições e faço aquilo que gosto, comunico, afinal o meu curso é de comunicação, posso estudar e ver de perto como as pessoas falam, e contra argumentar, usar as palavras para fazer provar determinada valência, e posso fazer aquilo que sempre gostei de fazer: falar.
Se sou maluca por gostar de trabalhar num Call Center?! Talvez sim, mas acreditem que poucos aguentam, já vi muita gente passar por mim, e que ao contrário do que dizem existe um esforço muito grande principalmente a nível psicológico para aguentar os níveis de pressão que são exigidos.
Agora não troco o certo pelo incerto. Ter um curso não me diz nada, apenas que realizei um dos meus objectivos de vida com sucesso.

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Eu & Ele e as negociações (6ª Parte)

Como explicar definitivamente a um homem, que ele nunca vai perceber nada de decoração:

Eu: Estas coisas de decorar a casa não são assim tão simples como tu dizes e pensas...
Príncipe: Vocês mulheres é que complicam tudo com essa vossa mania de ter tudo a condizer... Se vocês deixarem os homens tratar disso...
Eu (a rir): Se eu te deixar tratar disto, eu ia acabar por viver no mundo encantando dos homens, onde não existia espaço para as minhas necessidades femininas.
Príncipe: Nós os homens também somos capazes de decorar uma casa mesmo sem a ajuda das mulheres...
Eu: Claro que sim... Chamam uma decoradora!

A mim parece óbvio não?!

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

terça-feira, 21 de outubro de 2014

A minha rica pessoa #10

A minha rica pessoa tem um príncipe que sabe como a fazer perder a cabeça…
…  bastou leva-la ao mercado do livro!
E eu sou uma pessoa que não dispenso um livro, por isso e como podem ver trouxe muuuuuitos! 
Por qual livro devo começar?


Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Sabes te organizar?!

É habitual ouvir pessoas dizerem que eu sou muito organizada, e por isso muitas vezes me pedem dicas de organização.
Por isso, decidi falar com vocês um pouco sobre organização de dar algumas dicas para que possam viver em sintonia com a organização.
Não existem truques nem magia... Existe organização e planeamento. Não é fácil, mas a organização é um hábito que deve ser cultivado.

1. Simplificar.
Excesso de informação e/ou conteúdos, pode ser o nosso maior inimigo e gerar confusão nas nossas vidas. Imaginem por exemplo o caso de um estudante que tem uma série de apontamentos, todos idênticos, o excesso de conteúdo vai gerar mais confusão do que o conjunto bem resumido dos apontamentos, onde ficam só as informações realmente importantes.
É mais fácil e eficaz estudar por um conjunto de apontamentos bem estruturados do que por um grupo deles onde as informações se repetem tornando tudo mais confuso.

2. Gestão do tempo
O principal problema de muita gente no que diz respeito à organização, é que não sabem lidar com o tempo.
Não é uma tarefa fácil, e nunca foi suposto ser. Aliás o tempo, ou a falta dele, é o pior inimigo quando procuramos a organização. Por isso é imprescindível que as coisas que podem ser feitas de imediato ou a curto prazo sejam feitas para que a nossa cabeça fique “livre” para o resto.
As tarefas do dia-a-dia devem ser planeadas de véspera, para que se possam fazer os ajustes necessários nos planos e horários, e de preferência deve-se usar uma rotina diária que deve ser respeitada. Apesar  rotina ser alvo de alterações sabem sempre o que tem que ser feito e depois disso resta conjugar com os restantes objetivos que tenham para esse dia.

3. Ver mais à frente
Planear nunca fez mal a ninguém, por isso, planear o futuro pode ser uma mais-valia que nos vai poupar dores de cabeça. Marcar com antecedência consultas médicas, compras, e prever algumas necessidades como consultas da especialidade que só fazemos em determinados espaços de tempo. O mesmo se aplica a férias, viagens, festividades e encontros de família e amigos. Além de ser útil é uma maneira de ajudar a organizar também as finanças para que saibamos com que despesas contar em determinado mês do ano.

Espero que estas pequenas dicas de organização vos ajudem, pelo menos a meu ver é por onde se deve começar quando nos propomos a ter uma vida mais organizada…

Acompanhem as novidades no Twitter e no Google +

sábado, 4 de outubro de 2014

7 do momento... nº4


Novas novidades e sugestões, e como podem ver andei a ver filmes, a colocar a leitura em dia,  e tratar de mim, mas vamos detalhar um pouco mais estas sugestões que vos trouxe hoje:
Começo as minhas 7 sugestões, por vos falar do filme "A Noite dos Demónios". Escolhi falar-vos deste filme, porque o apesar de ser mais um filme de terror passado no Halloween, tem um conceito muito engraçado, que nos deixa agarrados ao ecrã enquanto esperamos que a personagem principal se consiga salvar. O filme é um remake do original com o mesmo nome de 1988, mas desta vez foi dirigido por Adam Gierasch , que também co-escreveu o guião com Jace Anderson.
Não podia deixar de falar da série dedocumentários "Ancient Aliens", ou então em português "Alienígenas". Esta série de documentários, fala-nos não só de extraterrestres, mas vai um pouco mais além das tradicionais especulações e teorias da conspiração, procurando explicações na História, e na ciência para justificar a possibilidade de anteriormente termos sido visitados por aliens.
Outras das minhas sugestões é o creme que me acompanha todas as noite (ou quase todas), o creme,  hidrata a nossa pele depois de um dia de trabalho, não tem nenhum efeito reativo, mas sim pró-ativo, por isso se estiverem só a procura de um creme que vos hidrate e vos proteja sem pretenderem tratar de mais nada, eis aqui uma boa e barata sugestão como creme Hydra da My Label.
Todas as mulheres pensam no dia em que vão fazer 40 anos. No livro "Trinta e Nove + 1", a autora, Sílvia Soler, fala-nos de um grupo de 4 amigas, com os seus dramas familiares, profissionais, mas o melhor de tudo, ensina-nos a não ter medo de envelhecer, além disso muitas das experiências práticas que a autora analisa, com sarcasmo e ironia, podem ser muito bem fazer parte do quotidiano de muitas de nós.
Uma das minhas sugestões no passado foi o creme redutor de celulite "Centella Asiatica", desta vez traga-vos um bom aliado, principalmente para os dias frios. Quem já experimentou o creme já reparou que um dos efeitos do mesmo é gerar frio, e como frio não é algo que seja apelativo nos dias de inverno, ou então para que não tenhamos de usar o creme todos os dias, eis que existem aqui uns comprimidos naturais, que ajudam não só a gerir o trabalho do creme, como dependendo da dose podem também fazer, em parte menor, o trabalho que o creme faz.
Voltando às leituras, já devem ter reparado que ultimamente tenho lido muito Dorothy Koomson e isso deve-se mesmo ao espetacular jeito que ela tem para escrever. O livro "O Outro Amor da Vida Dele", está cheio de mistérios e segredos que são revelados ou então adensados a cada página. Sem dúvida, não só uma história de amor, mas acima de tudo um drama repleto de emoções.
E para terminar, falo-vos de um jogo do facebook que é quase obrigatório experimentar "Millionary City", em tempos já andei viciada, e atualmente voltei a jogar. Se gostam de se sentirem ricos, este é jogo para vocês, aqui podem tornar-se senhores de propriedades, casas, gerir as cobranças das rendas e ganhar e investir cada vez mais dinheiro...

Acompanhem as novidades no Twitter.  

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Onde está a liberdade de expressão?!

Para quem não sabe, eu sou escritora, tirei o curso de jornalismo, mas tenho vindo a recusar seguir essa profissão, e por isso a única coisa que faço dentro desta área são as crónicas, mais conhecidas como texto de opinião.
Esta semana, a minha teoria sobre a falta de critérios no jornalismo foi testada, confrontada, refutada e perdida, fazendo-me perder mais uma vez a fé que tinha na liberdade de expressão.
Escrevia para um jornal online, onde sempre fui frontal, sem passar os limites da educação e do bom senso, mas sempre falei daquilo que achava que devia ser falado, se tinha que falar de menstruação falava, se falava de sexo abordava a questão, também falava de política, ou do ranho das crianças nos transportes públicos.
Ao que parece, o meu lado "pessoal", interfere com os critérios do jornal, algo que levanta a questão fundamental deste post: Onde está a liberdade de expressão?!
 
Se não me permitem dizer com peso e medida a minha opinião, não me chamem cronista. Não me chamem jornalista, chamem-me prostituta do jornalismo, porque o que importa nos dias que correm não é a exposição dos factos verdadeiros, a verdade nua e crua é um mito e o que importa para os editores e diretores é o impacto, o sensacionalismo, e aquilo a que eu chamo, mastigar o mesmo que toda a gente fala...

O jornalismo está na diferença e nos factos. Está na coragem de escrever e dizer o que está mal.
Felizmente, tive a sorte de ter professores, que por muitos defeitos que tivessem me ensinaram, não só a fazer jornalismo nos termos práticos, como a sentir o jornalismo.
Foram pessoas que durante o 25 de abril, lutaram para que hoje exista aquilo a que chamamos de "liberdade de imprensa", e que agora vêem esses valores atropelados por interesses monetários, partidários e mil e uma coisas...

Recuso-me! Não me vendo, sou jornalista quando tenho que ser, se não me deixam ser jornalista como deve ser e como é suposto ser, não contem comigo, gastei muitas horas de sono, de estudo e muito dinheiro na minha formação, mas prefiro trabalhar num Call Center a vender-me por uns minutos de publicidade, ou por mais meia dúzia de leitores!

Esta é a diferença entre quem tem valores, ou não!

Acompanhem as novidades no Twitter.  

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Eu & Ele e as negociações (5ª Parte)

Mentalizem-se de uma coisa, os homens tem uma maneira muito própria de definir as cores. Para eles só existe o preto, branco, azul, vermelho, verde e amarelo. Podem existir variações, umas mais escuras e outras mais claras mas não vai passar disso. Apenas cores!
Desistam, não vale a pena! Os homens nunca vão entender nada de variações de cores e ponto final.
Eu: Só para provar que não percebes nada de cores: De que cor é o meu casaco?!
Príncipe: Essa é fácil o casaco é castanho.
Eu: Errado! É camel! Isto não é castanho claro, aquilo a que chamas beje, nem castanho-escuro, é um castanho que está no meio de todos os castanhos... São aquelas cores no meio!
(neste momento ele olha para mim, com a mesma expressão que eu olho para ele quando ele fala de computadores, carros e afins… Ou seja, não percebeu nada)

Moral da história, ele trata dos computadores, eu trato da decoração (e de qualquer outra coisa que implique combinar cores).

Acompanhem as novidades no Twitter.  

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Vi, cheguei e venci

Hoje, sem saber, sem dar conta, enfrentei o meu medo.
Quase fui contra ele, e não senti nada...
Indiferente. Sem medo. Fria.
Sorri e continuei a conversa animada que estava a ter...
Continuei a sorrir, senti-me livre... Finalmente sem medo!
Percebi que a minha presença afinal lhe custou mais a ele do que a mim.
Assim sendo, venci o medo, as recordações do passado, e estou feliz!

Acompanhem as novidades no Twitter.  

terça-feira, 16 de setembro de 2014

TAG| 11 Perguntas, 11 Respostas

Chegou tarde mas chegou.
Peço imenso desculpa, mas apontei este desafio num post-it (e cá estou eu a depender dos post-its), e fui tratando de outras coisas acabando por me esquecer de responder.
Não me esqueci, apenas fui adiando este desafio que a Meio Palmo Acima do Joelho me passou no outro dia.

O desafio é muito simples, basta responder a 11 perguntas, e depois escolher 5 blogs a quem passar o desafio, sentem-se prontos?

Perguntas & Respostas:

1- O que você não sai de casa sem?
Telemóvel e Relógio
2- Qual seu animal favorito?
Todos, acho que nesse aspeto a natureza fez todos diferentes mas todos capazes de terem um lado que se possa gostar (e sim estou a incluir aqui os pássaros apesar da minha fobia)
3- Qual seu sapato favorito?
 Botas. Principalmente texanas.
4- Produto de maquilhagem indispensável?
Lápis e rímel
5- Qual seu maior sonho?
Descobrir o meu verdadeiro sonho, e torna-lo executável de forma permanente.
6- Qual o seu maior defeito?
Sou teimosa
7- O que te irrita nas pessoas?
A teimosia.
8- Qual sua comida favorita?
Leitão assado.
9- Doce ou salgado?
Salgado
10- O que te deixa feliz?
A bondade alheia

Agora os nomeados são:

1. http://magdacherryblossom.blogspot.pt/
2. http://ohassan.blogspot.pt/
3. http://agataborralheiraprecisadeamigas.blogspot.pt/
4. tarasemaniasblog.blogs.sapo.pt
5.http://princesasemtiara.blogs.sapo.pt/

Espero que tenham gostado do desafio, já conheciam?


Acompanhem as novidades no Twitter.  

domingo, 14 de setembro de 2014

Pensei que era forte...

Mas não fui. 
O passado passou por mim.
Respirei. 
Dor no peito, por motivos diferentes daqueles que podem imaginar: Ódio e desprezo.
Medo que aqueles olhos pousem em mim, medo que aquela mente pense em mim...
Não dá para descrever, aquele foi a minha primeira paixão, e apunhalou-me de tantas maneiras que se o meu coração tivesse sido cozido, os pontos estariam abertos só pelas recordações.
Nojo, tenho nojo e vontade de vomitar. 
Fico incomodada de olhar para ele e ver que ele me olha como se eu ainda tivesse a certeza que eu pudesse ser dele.
Preciso de respirar e não consigo. 
O peito dói, as feridas foram abertas, com umas mãos imaginárias que arrancaram os pontos que cicatrizavam a minha dor...
Eis eu aqui, a escrever, fazendo pequenos pontos enquanto volto a cozer o meu coração depois daquele mar de recordações.
O Príncipe está ajudar, ele segura no meu coração enquanto eu o tento coser, e provar a mim mesma que sou mais forte que estas más memórias.

Acompanhem as novidades no Twitter.  

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

A minha rica pessoa #09

A minha rica pessoa tem uma relação muito estranha com a melhor amiga. Tem momentos em que a gente não se entende mesmo...
BFF: Quanto é que a tua esteticista leva para fazer o buço e as sobrancelhas?
EU: Não faço as sobrancelhas por isso não sei, mas pelo buço pago 2,50€.
BFF: Ok, então quando lá fores avisa, que assim eu vou contigo... Tenho que fazer o meu buço!
EU: Mas olha que eu não vou lá tão cedo...
BFF: Oh, mas porquê, estás chateada com ela?
EU: Não!!! Estou é sem pelos...

Acompanhem as novidades no Twitter.  
 

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Guerra civil de saltos altos

Durante muitos anos, fui apologista daquela máxima que nos diz que "na carreira e nos saltos (dos sapatos), quanto mais alto melhor".
Tinha uma boa profissão, um corpo de fazer inveja, e os meus saltos nunca eram inferiores a 15cm. Já estão a ver o que isso diz de mim...
Seja como for, também existiu alguém que se lembrou de dizer que quanto mais se sobe, maior é a queda. Dito isto, decidi aproveitar a queda e ficar à parte da escravatura feminina no que diz respeito aos saltos altos.
A verdadeira mulher não se mede, unicamente pelo trabalho que tem, mas pelo gosto com que o faz.
A verdadeira mulher, não se mede, pela altura dos saltos que usa, mas sim pela coragem dos saltos que dá.
A verdadeira mulher, está na menina, que aprende tudo isto, sabe ser tudo isto, sabe muito mais, e não tem medo de o assumir.
A verdadeira mulher usa saltos altos, sapatilhas, chinelos ou anda descalça, desde que esteja confortável.
A verdadeira mulher não é um ícone não realiza expectativas, ela cria a expectativa nos outros.


Acompanhem as novidades no Twitter.  
 

terça-feira, 2 de setembro de 2014

7 do momento... nº3

O titulo não engana este é o momento em que vou partilhar com vocês mais sete sugestões. Peguem nos vossos blocos de notas, vai começar mais uma edição de os "7 do momento".


Decidi começar esta edição de os 7 do momento por vos falar do livro "Xeque ao Rei" da Joanne Harris Nesta obra a autora leva-nos até St Oswald's - uma selecta escola secundária masculina do Norte de Inglaterra, onde um novo ano letivos começa, no meio de todas as alterações que este novo ano trás, surge um misterioso autor de cruéis partidas que estão a tornar-se gradualmente mais violentas, que podem alterar para sempre os valores da instituição.
Mais um filme, e desta vez a minha sugestão é o filme "A Corrida Humana", é um filme de 2013, dirigido por Paul Hough, que tal como o nome indica, trata-se de uma corrida de vida ou de morte. Tudo começa quando um grupo de pessoas completamente aleatórias, deixam de viver as suas vidas normais para reaparecerem num campo estranho, onde tem que fazer literalmente uma corrida pela própria vida, respeitando uma série de regras, para que no final se descubra o vencedor da raça humana. Um bom filme, porque é uma excelente maneira de ver até que ponto vai desespero de uma pessoa e o que ela é capaz de fazer pela própria vida.
Quanto a leituras, tenho que vos dizer que fiquei apaixonada pelo livro "A filha da minha melhor amiga", anteriormente já tinha gostado muito da outra obra da Dorothy Koomson, mas esta deixou-me viciada do inicio ao fim, por vários motivos que a meu ver passa pela interpretação de cada um. Mas se acham que a vossa vida é complicada leiam este livro e coloquem-se no papel das várias personagens, a vida vai ter outro sabor acreditem.
Continuamos esta edição de os 7 do momento, com mais um filme de terror que vi recentemente e gostei muito: "Outpost: Rise Of The Spetnaz", de 2013, dirigido por Kieran Parker, que nos remete para segunda guerra mundial, e para o conflito entre os Nazis e rebeldes Russos. Tudo começa quando um grupo de pró ativos russos é capturado e enviado para umas instalações onde são praticadas mudanças genéticas nos seres humanos de forma a criar verdadeiros monstros de batalha, capazes de derrubar qualquer exército.
O IUPI Market não é a típica feira de troca de brinquedos. Aqui as crianças tomam o papel principal: ao chegar à feira é dada às crianças uma banca onde esta poderá expor os seus brinquedos. Será a criança que estipula o preço (em iupis, a moeda oficial do IUPI Market) a cada um dos seus brinquedos e que planeia estratégias de promoção da sua própria banca. Com os iupis angariados a criança poderá trocá-los por outros brinquedos de outras crianças, frequentar workshops ou atividades organizadas no mercado. Para além das componentes educativas e de reutilização de brinquedos, o IUPI Market irá distribuir iupis a instituições de solidariedade social que trabalhem diretamente com crianças para que estas tenham a possibilidade de participar nesta experiência.
Os 7 do momento continuam com a recomendação de um site, o PT Jornal, aumentem os vossos conhecimentos e saibam mais sem ser através dos habituais canais de notícias que nos despejam sempre as mesmas informações. Além disso se gostam de crónicas e textos de opinião, não deixem de visitar a página de cronistas (digo isto por vários motivos).
Acabei de ver as 6 temporadas de "Sexo e a Cidade", ao total tem uma duração de um dia de 23 minutos, mas em alguns aspetos vale a pena a ver, principalmente, se formos mulheres, porque é uma boa maneira de entendermos que muitos dos "dramas" são normais, dependendo da idade e daquilo porque estamos a passar. Uma série que é um clássico quase de visualização obrigatória.

Espero que tenham gostado desta terceira edição de os 7 do momento. Já conheciam estas sugestões? Alguma delas deixou-vos curiosos?

Acompanhem as novidades no Twitter.  

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Eu & Ele e as negociações (4ª Parte)

Como eu tenho vindo a dizer, a vida a dois é repleta de negociações e de bons argumentos:

Eu: É só reciclagem, além disso temos o ecoponto à porta do prédio...
Ele: Não sei porquê tanto trabalho...
Eu: É por seres tão má pessoa que as pombas te cagam o carro todo! É uma maneira de o planeta se revoltar conta ti!
Ele: Não se trata de ser boa ou má pessoa, isso é relativo para os animais!
Eu: Diz isso ao Pica-Pau, ele passa a vida a morder-te... E nunca mordeu ninguém!
Ele: Ainda tenho esperança que esse pequeno demónio seja engolido pelo aspirador antes de nos casarmos.
Eu: Não sejas mau! Além disso sabes bem que eu quero ter outro animal de estimação! Pode ser um cão, ou um gato...
Ele: Apesar de não apoiar nenhuma das hipóteses, eu voto no gato... Assim ele come o rato e eu já não sou mais atacado pelo hamster do demónio!

E foi assim, que eu venci estas negociações!

Acompanhem as novidades no Twitter

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

PF alguém me arranje um post-it

Quando fui passar uns dias a casa do Príncipe, estava tudo a correr bem até ao dia em que fiz uma descoberta chocante!


Os primeiros dias foram fantásticos, passados basicamente a comer e a dormir, depois lembrei-me que, comer engorda, por isso passei à fase do dormir e ver filmes de terror.
Até aqui tudo bem, mas eventualmente chegou o dia em que ele foi trabalhar e eu percebi que estava genuinamente aborrecida, então sai do sofá e fui fazer todos aqueles rituais de beleza que as mulheres adoram fazer.
Depois de um banho relaxante sentia-me preparada para regressar ao trabalho e foi aqui que as coisas começaram a correr mal.

Fiquei em choque quando percebi que na secretária dele não existia um único post-it!
Como assim? Quem é que consegue viver sem post-it?
Sim, eu assumo já aqui a criação da palavra "postiteira". Eu sou uma "postiteira", mas não sou uma "postiteira" qualquer. Eu sou daquelas cujos post-its tem uma razão de ser e combinam em geometria e cor com aquilo que se pretende.
Não preciso de um manual de instruções, pois uso post-its! Não imagino a minha vida sem eles, nem sei como é que uma pessoa se organiza sem eles!
Que ele não use agenda, eu até entendo. Que ele prefira canetas de ponta fina, eu até tolero, mas não usar post-its??? Isso é demais para mim!
Socorro! Estou a sentir-me mal, e não existe aqui nenhum post-it para escrever as minhas últimas palavras!

Acompanhem as novidades no Twitter.  

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Eu, ele e as negociações (3ª Parte)

Como algumas pessoas já perceberam, eu sou uma verdadeira adepta de filmes de terror. Agora vocês perguntam-se que tipo, de negociações podem vir daqui? Pois bem, o que vocês não sabem é que o Príncipe não gosta nada desse género de filme.
 Agora que já perceberam qual o motivo das negociações deve-se ao facto de aqui em casa estarmos numa disputa pelo controlo remoto.


 Esta é uma situação delicada, que requer bons argumentos e boas negociações. Mas a verdade é que neste momento não me ocorre nada inteligente para dizer em minha vantagem.

Vou procurar o argumento perfeito e já volto. 

Acompanhem as novidades no Twitter

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Inspiração para decorar o quarto do casal

Depois de resolvida a questão da decoração do escritório, está na altura de pensar nas melhores maneiras de decorar o quarto de casal.
Pessoalmente gosto do conceito "quarto para dormir", e como cá em casa já temos uma divisão para o closet e outra para o escritório, por isso o quarto do casal vai ser o mais simples e amplo possível.
1; 2; 3; 4; 5; 6;
O quarto do casal, esta é uma divisão para dormir e descansar, o ideal é que o quarto tenha um ambiente harmonioso, com luz natural e muita organização.
No que diz respeito a cores as mesmas devem ser equilibradas e bem conjugadas entre si, para evitar gerar conflito e ruído visual.
7; 8; 9; 10; 11

Apesar de as plantas e vasos serem desancoselhadas nestas divisões, é sempre bem-vinda um pouco de beleza natural ao quarto do casal, por isso apostem em quadros ou molduras de imagens da natureza que se enquadrem com o vosso estilo e com a vossa paleta de cores.

E por aí, como gostam de decoração do quarto do casal?

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Será verdade que as mulheres são de Vénus e os homens de Marte?!

As diferenças entre os homens e as mulheres já é uma disputa tão antiga e tão falada desde os tempos do Adão e Eva que até parece ridículo que, em pleno século XXI ainda seja tema de conversa.


Será verdade que as mulheres são de Vénus e os homens de Marte?

As diferenças entre o sexo feminino e o sexo masculino, são tantas que é perfeitamente normal que algumas vezes e por alguns momentos seja verdadeiramente impossível que homens e mulheres consigam coabitar no mesmo espaço sem terem vontade de ser matar.

Segundo um estudo feito pela investigadora Louranne Brizendine "fingir que os homens e as mulheres são iguais, é um mau serviço prestado a ambos os sexos (...)"

Só para explicar melhor um pouco esta discrepância entre o cérebro dos homens e das mulheres eis que no mesmo artigo mencionado há pouco, encontrei uma frase que pode resumir tudo aquilo que tenho estado para aqui a dizer:
"Ao contrário do cérebro feminino, preparado para ler rostos, interpretar tons de vozes e apreender nuances emocionais, os homens em geral só compreendem que fizeram asneira quando a vêem chorar."

Não se enganem, eles nunca nos vão entender e nós nunca os vamos entender a eles.
Simplesmente não existe maneira de domesticar os homens ou as mulheres, o que podemos fazer é melhorar a convivência com anos de prática.

Acompanhem as novidades no Twitter.  

domingo, 10 de agosto de 2014

Eu & Ele e as negociações (2ª Parte)

Um dos maiores problemas das negociações deve-se ao fasto de os homens não virem acompanhados de um manual de instruções.
Acreditem em mim, existem alturas em que eu não consigo perceber o homem com quem vou casar.
No outro dia, vesti uma daquelas lingeries sexy's para lhe fazer uma surpresa, mas como ele estava a jogar  World of Warcraft e a meio de uma missão, esperei que ele acabasse antes de o distrair.
E não é que ele ficou chateado por eu não ter chamado antes?

Alguém me explica o que é que vai na cabeça dos homens? Em que é que ficamos relativamente as estas negociações? posso ou não Posso interromper o jogo?


Acompanhem as novidades no Twitter.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

7 do momento... nº02

Depois de perceber que tinham gostado da primeira publicação de os "7 do momento", achei que seria engraçado dar uma continuidade e continuar com as minhas 7 sugestões.
Nestes últimos dias tenho andado completamente viciada num gelado de morango, baunilha e chocolate e comecei a fazer unhas de gel, mas essas não são as sugestões que tenho para vocês... Prontos para mais 7 do momento?
Começo esta edição de os 7 do momento por vos apresentar o novo projeto do Stat Iupi, desta vez com o desafio da lego mania, sempre com a intenção de tornar os nossos jovens mais empreendedores. Este projeto pretende desenvolver competências nos jovens, promover o pensamento lógico e o planeamento, o trabalho em equipa e muito mais. Para mais informações cliquem aqui e visitem a página deles no facebook, acreditem que vai valer a pena.
Não sei como anda a vossa leitura, mas a semana passada acabei de ler o livro "Amor e Chocolate" da Dorothy Koomson, e apesar de achar que era uma história um tanto ou quanto previsível, não posso deixar de gostar da maneira como o enredo foi feito… Contudo devo de sublinhar que sempre achei a personagem principal virtuosa demais para o meu gosto. Porém achei que este livro ficava bem nesta edição de os 7 do momento.
Quanto a sugestões cinematográficas, também não sei o que é que vocês têm andado a ver mas, o filme "Legião" produzido em 2010 por Scott Stewart, faz-nos olhar e ver mais além da religião, e do modo sobre como olhamos para os próprios anjos e para os testes de fé que nos são impostos... Sem dúvida alguma que é um filme que vale a pena não só pelo suspense, mas principalmente porque apresenta uma maneira peculiar de vermos algo que muitos pensam ser uma realidade única.
A próxima sugestão desta edição de os 7 do momento está mais virada para as meninas, principalmente para as mais distraídas. O Diário de Menstruação Supremo é uma aplicação disponível para telemóvel e computador, que nos permite controlar não só os dias em que estamos menstruadas, mas também os dias em que estamos em período fértil, e em ovulação. Além disso, ele avisa-nos da pílula e afins, por isso se são distraídas ou se são apenas como eu e gostam de ter estas coisas sob controlo sem ter que estar a fazer contas, aqui está uma boa aplicação para vocês.
"The world acording to Paris", é aquele verdadeiro cliché, no que diz respeito aos reality shows americanos. Durante os 8 episódios da série acompanhamos a famosa Paris Hilton, e as pessoas do seu círculo de amigos e família, numa perspetiva mais próxima e quase intimista. Por trás do glamour de Hollywood, tapetes vermelhos, sessões de fotos e festas fabulosas conhecemos uma mulher que está determinada a fazer uma nova vida para si mesma.
Estamos quase a terminar esta edição de os 7 do momento, mas ainda tenho que vos falar do livro "Viagem sem regresso" de Katy Gardner. Nesta obra a autora apresenta-nos duas amigas que decidem fazer uma viagem juntas, nada faria prever que apenas uma delas regressaria. A história gira em volta de uma personagem que pretende descobrir toda a verdade e de se libertar dos fantasmas que ainda a atormentam, e dar assim um sentido à tragédia que vitimou a sua melhor amiga e mudou a sua vida para sempre.
Terminamos este leque se sugestões com mais um filme. Desta vez falo-vos do filme de 2011 dirigido por Drew Goddard. "The cabin in the woods" é um filme de terror que nos leva juntamente com um grupo de cinco amigos a uma cabana perdida na floresta que descobrem um diário antigo no porão da cabana. A partir daí as coisas começam a ficar intrigantes. Juntos vão procurar descobrir a verdade que se esconde por detrás daquela cabana na floresta.

E então, gostaram desta edição de os "7 do momento"? Já conheciam alguma das 7 sugestões?

Acompanhem as novidades no Twitter.  

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Eu, ele e as negociações (1ª Parte)

Quando eu e o Príncipe falamos em casar, existiram duas coisas que me passaram pela cabeça:
1º A vida a dois é feita de negociações;
2º Eu quero mesmo um closet.
Tendo em conta estes dois critérios, estava na hora de meter as mãos à obra e começar as minhas negociações:
Eu: Se tu queres que a tua Princesa tenha muitas lingeries sexy's ela vai precisar de espaço para as arrumar, por isso preciso mesmo de um closet. Até porque eu quero muitas...

Ele sorriu e concordou.
Acho que ele percebeu que quando eu disse muitas, não me referia só a lingeries mas também a mala, sapatos, casacos... E outras peças de roupa no geral.
Afinal de contas é um desperdício estar em negociações para um closet e só o usar para lingerie.

Acompanhem as novidades no Twitter.  

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Inspirações para decorar um escritória para duas pessoas

Agora que eu e o Príncipe vamos casar e já temos casa, está na hora de pensar em decorar a casa (ups! Que chatice tão grande!).
Decidimos começar por decorar o escritório que no nosso caso, vai ser partilhado entre os dois. Isto requer uma certa flexibilidade, pois cada um de nós procura e necessita de coisas diferentes do escritório.
Por esse motivo decorar o escritório vai ser uma verdadeira dor de cabeça, mas nada como procurar algumas inspirações para nos ajudar a organizar as ideias.
1: 2; 3; 4; 5;
6; 7; 8
A nossa ideia passa por criar dois espaços distintos para cada um dentro do mesmo escritório.
Pelo menos para mim (o Príncipe que resolva o seu lado da questão), o ideal é apostar na organização vertical, mantendo sempre o ambiente o mais agradável e harmonioso.

E vocês, como gostam de ver os escritórios organizados? Qual foi a vossa inspiração favorita?
loading...